Alckmin se torna réu na Justiça Eleitoral de SP por corrupção

De acordo com o Ministério Público, Alckmin recebeu R$ 11,3 milhões da Odebrecht nas campanhas eleitorais de 2010 e 2014

Foto: Sebastião Moreira/EFE

Jornal GGN – O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), se tornou réu por corrupção, lavagem de dinheiro e caixa dois na Justiça Eleitoral, que acolheu denúncia do Ministério Público do estado, oferecida em 23 de julho.

Para o juiz Marco Antonio Martin Vargas, da 1ª Zona Eleitoral da capital, há “indícios suficientes de materialidade” na acusação para abertura do processo. 

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Alckmin recebeu R$ 11,3 milhões da Odebrecht nas campanhas eleitorais de 2010 e 2014, quando disputou o governo de São Paulo e venceu.

A acusação tem como base depoimentos de delatores, planilhas de pagamentos da empreiteira, dados armazenados em sistemas de pagamentos e e-mails.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora