Bolsonaro vai recorrer contra STF sobre nomeação de Ramagem: “Quem manda sou eu”

Presidente desautoriza Advocacia-Geral da União, que declarou que não recorreria da suspensão da nomeação anunciada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Em mais um de seus arroubos, o presidente Jair Bolsonaro desautorizou a Advocacia-Geral da União (AGU) e disse que vai recorrer da decisão tomada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que impediu a posse de Alexandre Ramagem no cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

“Quem manda sou eu e eu quero o Ramagem lá”, disse Bolsonaro a apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada. “Eu quero o Ramagem lá. Foi uma ingerência, né? Mas vamos fazer tudo para o Ramagem. Se não for, vai chegar a hora dele e eu vou botar outra pessoa”, disse.

Bolsonaro ressaltou que possui “várias opções” para o cargo caso o recurso não dê certo. Entre os nomes cotados, está o do secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, que chegou a ser cogitado para o posto antes mesmo de Ramagem.

Mais cedo, a AGU anunciou que não iria apresentar recurso contra a decisão que suspendeu a posse, como é possível ver no post abaixo.

https://twitter.com/AdvocaciaGeral/status/1255559281610457088

Questionado sobre o posicionamento presidencial, o novo advogado-geral da União, José Levi, declarou que não está prevista a apresentação de recurso para reverter a decisão sobre a nomeação.

O ministro do STF suspendeu a nomeação de Ramagem após apresentação de argumentos por parte do PDT, que apontou “abuso de poder por desvio de finalidade”. Segundo o partido, a indicação de um amigo da família Bolsonaro para o cargo teve como foco interferir politicamente no órgão de investigação.

(com informações de O Estado de São Paulo)

Leia Também
“Não tenho provas, mas convicções” (Alexandre Moraes apud Moro), por Arnobio Rocha
Em novo recuo, Bolsonaro anula nomeação de Ramagem para PF
Posse de Ramagem é suspensa por ministro do STF

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora