Carla Zambelli retalia Aécio e quer exame toxicológico no Congresso

Depois que tucano falou sobre obrigatoriedade de vacinação contra covid-19, deputada pede cassação quando consumo de drogas ilícitas for detectado

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) Foto: Reprodução

Jornal GGN – A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) quer apresentar um projeto de lei que obriga deputados a realizarem exames toxicológicos periódicos, incluindo a cassação imediata do mandato em caso de resultados positivos.

Segundo a jornalista Monica Bergamo, da Folha de São Paulo, a proposta da parlamentar bolsonarista é uma retaliação ao deputado Aécio Neves (PSDB-MG), que apresentou uma proposta que considera a vacina da Covid-19 como o voto obrigatório, com a possibilidade de punições semelhantes às aplicadas ao não comparecimento às urnas – como tirar passaporte e nomeação para cargos públicos, entre outras restrições.

A proposta de Zambelli faz coro à base bolsonarista, que considera “um absurdo interferir na liberdade individual”, nas palavras da deputada. Na última semana, a deputada paulista apresentou outro texto contra a vacinação compulsória para a imunização da Covid-19, afirmando que a livre escolha do cidadão deve prevalecer.

 

 

Leia Também
Mourão contraria Bolsonaro e diz que país comprará vacinas da China
Lewandowski aguarda resposta do governo e PGR para julgar vacina de Covid-19
Anvisa prevê vacina contra Covid até junho de 2021 no Brasil

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Crivella quer presença de Bolsonaro em campanha no Rio

4 comentários

  1. Os bolsominions não são a favor da liberdade individual, são a favor da liberdade conveniente pois são contra o livre arbítrio no uso de drogas e contra o aborto, ninguém entende a cabeça dos bolsominions, são muito loucos

  2. Que ofidiário virou o Congresso.

    Acho que vai ser encontrada vida fora da Terra antes dos eleitores destas tralhas aprenderem a votar.

  3. Neste caso, ele pode pedir atestado de saúde mental, o que permitiria afastar 99% dos correligionários dessa suposta deputada e todo o governo ao qual é escrava subserviente.

  4. Que conste na proposta da deputada, a verificação hormonal também, porque tem gente que não aguenta tomar um refrigerante colorizado de rosa, que já fica no fogo para boiolar. Isto se chama masculinidade frágil, por isto que pensa e fala tanto no tema. Uma golada e … Jesus!!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome