Cercado por investigações, Bolsonaro diz que indicaria Aras ao Supremo

"O presidente tenta comprar seu habeas corpus sem nenhum constrangimento em plena luz do dia", diz deputado federal

Jornal GGN – Em meio a ações de cassação de mandato na Justiça Eleitoral, inquérito por interferência na Polícia Federal, dezenas de pedidos de impeachment na Câmara, inquérito sobre manifestações anti-democráticas e o inquérito das fake news na Suprema Corte, que pode atingir suas milícias digitais, Jair Bolsonaro acenou ao procurador-geral da República, Augusto Aras, com a promessa de uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

Em live transmitida na quinta (28), Bolsonaro disse que tem três nomes em mente para indicar ao Supremo, e Aras é um deles. O procurador-geral, contudo, ainda não é o favorito para duas vagas que abrirão nos próximos anos, por conta da aposentadoria de Celso de Mello e Marco Aurélio Mello.

“Se aparecer uma terceira vaga —espero que ninguém desapareça—, mas o Augusto Aras entra fortemente na terceira vaga”, afirmou o presidente,

Uma terceira vaga surgiria em caso de reeleição de Bolsonaro, ou da saída de outro ministro por morte ou vontade própria.

Como procurador-geral, Aras tem a palavra final sobre a apresentação de denúncias contra Bolsonaro.

>>> GGN PREPARA UM DOSSIÊ SOBRE SÉRGIO MORO. SAIBA MAIS AQUI. <<<

O deputado federal Ivan Valente (PSOL) afirmou que é “escandaloso” o aceno de Bolsonaro a Aras. “O presidente tenta comprar seu habeas corpus sem nenhum constrangimento em plena luz do dia.”

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Censura. Com supremo, MPF, Transparência Internacional e tudo, por Armando Coelho Neto

7 comentários

  1. O oferecimento de cargo de Ministro do STF a Augusto Aras configura a hipótese do artigo 333 do CP! Trata-se, pelo menos de tentativa, de corrupção ativa por parte de Jair Bolsonaro. Lembro que o elemento do tipo é “oferecer”, pouco importa que o PGR aceite ou não a oferta. Logo, resta configurado o crime. Ah, se fosse o PT ou algum partido de esquerda.

  2. Triplo tiro no pé do Bozo:
    1) Queimou Aras na largada. O próprio PGR percebe que virou carta fora do baralho com essa exposição explícita de toma-lá-dá-cá, e deve estar puto: “Por que não te calas, Bozo?”.
    2) Ao ser tão assediado por Bozo, Aras fica sob pressão muito maior da classe e da opinião pública para não engavetar inquéritos e processos. Tudo que engavetar, mesmo quando proceder, parecerá suspeito. E não terá como engavetar coisas que possam caracterizar prevaricação pois, na dúvida, responderá processo por prevaricação.
    3) Ao colocá-lo num longínquo e incerto 3o. lugar na fila (quem seria o 2o.? já que o primeiro parece ser o atual MJ evangélico), desencentivou o próprio Aras a cumprir o papel de engavetador, agravado pelo item 1 acima.
    Resumo: Mourão presidente tornou-se a única alternativa para Aras virar ministro do STF agora.

  3. Aras, o PGR Só Love

    Dois comentários antigos recuperados:

    1) 12.05.2020 – O burro e a cenoura

    1) 02.10.2019 – Posse de Augusto Aras – “Na posse do novo procurador-geral da República, Augusto Aras, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) ressaltou a importância de investigações por parte da instituição, mas fez um apelo para que o governo federal seja avisado de eventuais erros a fim de corrigi-los antes que uma possível sanção seja aplicada.” (…) “Bolsonaro abriu o discurso afirmando que foi “amor à primeira vista” com Aras.” (UOL)

    2) “O PGR tem preocupação em não entrar em conflito direto com Bolsonaro, caso contrário, não será reconduzido ao cargo no próximo ano.” (GGN)

    3) Se, além de não entrar em conflito, fizer cara de paisagem para a manada de elefantes na sala, o PGR ganha ou a recondução ao cargo (menção honrosa), ou ainda a jóia da coroa, uma cadeira no STF (medalha de honra ao mérito). Aos 61 anos, tem uma longa trajetória até os 75.

    4) No presente caso, são duas as cenouras na frente do burro.

    2) 15.05.2020 – Aprenda PT
    Aprenda como se escolhe um PGR de estimação, aprenda, para quando voltar ao poder, na eleição de 2062, saber como faz. Já tivemos PGR Engavetador da República, o Brindeiro, o Janot Farmacinha, agora o PGR Só Love.

    Dilma escolheu um PGR sabidamente alcoólatra, e reconduziu o PGR bebum por mais dois anos. Republicanamente, obedecendo a lista fajuta da ANPR. “Todo mundo sabia da farmacinha do Janot”, diz Lula, com o livro do Janot (Nada menos que tudo) na mão, ainda preso em Curitiba, em entrevista ao site Migalhas
    (https://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-eu-ja-sabia-da-farmacinha-do-janot-diz-lula/)

    Republicanismo de grêmio estudantil no limite da ingenuidade e da irresponsabilidade.

    Faltou mais uma

    O PGR alegar uso eleitoral do vídeo faltando dois anos, 4 meses e meio para a eleição de 2022, é de tirar pica-pau do oco. É para entrar para os anais da República Miliciana. É pra glorificar de pé, Igreja!

  4. Na prática já tivemos pelo menos três chamamentos para um golpe militar, o primeiro foi na frente do Quartel General do Exército, em Brasília.
    https://jornalggn.com.br/a-grande-crise/bolsonaro-comparece-a-ato-que-pede-por-intervencao-militar/

    a segunda na rampa do palácio do planalto
    https://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-de-marielle-podendo-em-breve-descansar-em-paz-por-luis-nassif/

    a terceira com o pronunciamento de familiares
    https://jornalggn.com.br/noticia/ruptura-democratica-nao-e-questao-de-se-mas-quando-vai-acontecer-diz-eduardo-bolsonaro/

    Certamente as milicias estão de prontidão, assim como os setores mais conservadores dos produtores rurais, mas até agora o chamamento não foi atendido, nem quando feito nas portas dos quartéis.

    A atual crise sanitária que facilitaria um golpe militar, também é um impeditivo, pois não é possível avaliar a disposição dos que são contra o golpe.

    Além do mais, com o golpe pode ser que a China se afaste de vez do Brasil, o que pode provocar um enorme deficit nas contas correntes, já que é o principal país que importa do Brasil, mais de US$ 65 bilhões em 2019.

    Tem outros fatores, como a escolha dos vencedores, que coloca em permanente disputa os controladores do capital, que muda radicalmente as condições em um regime fechado.

    A pressão na PGR pode ser um indicativo que os militares dos quartéis pode estar cada vez mais distante do governo eleito em 2018.

  5. Quero saber é quem vai contar pro Queiroz qdo ele sair do cafofo que a vaga dele no STF foi prometida pra todo mundo Aí a turma fica debatendo “indicações para a Corte, como se fosse uma coisa série e, de fato, existisse essa falácia de notório saber e reputação ilibada… Pode ser o Zé do Picadinho que, se fizer,um favor pra pessoa certa, ganha a toga o notório saber e a reputação ilibada. Pra PGR, é pior ainda, Se tiver notório saber e, sobretudo, reputação ilibada, tá, automaticamente, FORA!

  6. Para indicar qualquer pau mandado para o Supremo, Bozo necessita do voto de 42 senadores, já que o Senado, após sabatina, homologa a escolha.

    Portanto essas ” indicações ” (terrivelmente evangelico, pau mandado) são meras borbulhas de falsa sinceridade.

    Acho que Bozo, se não fechar o Congresso (ou pior, como na Venezuela, nomear uma Assembléia Constituinte com atribuições de julgar) PODERÁ indicar quem quiser que não vai emplacar nenhum

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome