Churrascos e futebol faziam parte da rotina de Queiroz em Atibaia

Broncas da mulher também marcaram a estadia de Queiroz, que alegava tratamento de câncer para não prestar depoimento à Justiça do Rio

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Enquanto nas redes sociais internautas perguntavam “onde está Queiroz?”, o ex-assessor do vereador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e amigo da família do mandatário, estava vivendo há um ano em Atibaia, no interior de São Paulo, com um a rotina dividida entre churrascos, futebol e broncas da mulher. As informações são de reportagem de O Globo. 

Fabrício Queiroz foi preso na última quinta-feira, 18 de junho, durante a operação “Anjo” da Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público do Rio de Janeiro – São Paulo. Ele foi encontrado em uma residência de Frederick Wassef, o Anjo, advogado da família Bolsonaro.

A Justiça do Rio nunca conseguiu um depoimento presencial de Queiroz. Por diversas vezes, a defesa usou como argumento um tratamento de um câncer no intestino pelo qual o ex-assessor passa. Bolsonaro chegou a comentar que a estadia de Queiroz em Atibaia se justificava porque o endereço “é perto do hospital onde faz o tratamento de câncer”. 

Entretanto, de acordo com mensagem obtidas pelo MP e destacada pela reportagem de O Globo, na última rodada do campeonato de futebol Brasileiro 2019, em 8 de dezembro, “Queiroz posou para foto vestindo camisa do Vasco e preparando um churrasco, com direito a cerveja”.

O episódio foi detalhado por Queiroz em conversa com sua esposa, Márcia Oliveira de Aguiar, considerada foragida. Na ocasião Queiroz estava com o filho, Felipe, e de suas “amiguinhas”.

“Até que enfim, hein mulher. Acordou, hein. Devia ter tomado todas ontem. Felipe arrumou umas “amiguinhas” aqui. Nós então fizemos um churrasquinho aqui. Umas garotinhas “bacaninhas” e vimos o Cruzeiro ser rebaixado… o Cruzeiro ser rebaixado tomando uma Corona aqui com limãozinho… Muito bom!”, diz trecho da mensagem.

Nas mensagens, também aparecem as represálias de Marcia contra o marido. Após reportagem do O Globo, de outubro passado, revelar áudio em que Queiroz negociava cargos no Congresso, uma de suas filhas, Nathália, chamou o pai de “muito burro” em conversa com a atual esposa, que manifestou sua insatisfação com o comportamento. 

“Cara, é foda! Não sei cara, quando é que teu pai vai aprender a fechar o caralho da boca dele? Eu tô cansada! Ainda bem que eu não fui pra lá. Quem foi foi o Felipe. É foda cara! Quando a gente está prestes a conseguir alguma coisa vem essa bomba aí. Foda!”, disse Márcia. 

Segundo o MP, em seguida Márcia entrou em contato diretamente com Queiroz: “Estou chateada porque você foi traído, e para você falar isso é porque você confiava na pessoa”, escreveu.

De acordo a investigação, Wassef ainda montou “um esquema cuidadoso para evitar que a localização de Queiroz fosse descoberta. Toda vez que o ex-assessor de Flávio chegava a Atibaia, por exemplo, seu celular era desligado, de modo a dificultar a localização. No entanto, os investigadores foram capazes de rastreá-lo a partir das fotos enviadas à mulher e também ao filho”, explicou a reportagem.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Voto decisivo para Lula, Celso de Mello já declarou Moro suspeito no passado

8 comentários

  1. Triste mesmo é saber que mais de 50 milhões de brasileiros(as), hoje fodidos e mal pagos, colocaram este clã de picaretas no poder.

    recomendo que investiguem melhor o desligamento dos celulares (visitas e saídas proibidas, por quem??)

    19
  2. “O Queiroz não mora lá. O Queiroz estava no Rio de Janeiro. As pessoas que estavam lá dizem que ele chegou há menos de 4 dias”. – Frederick Wassef, advogado do Flávio Bostonaro

    “Parecia que estavam prendendo o maior bandido da terra. Ele não estava foragido e não tinha nenhum mandado de prisão contra ele. Por que estava naquela região de São Paulo? Porque fica perto do hospital que ele faz tratamento de câncer”. – Presidente Bostonaro

    4
    1
  3. Queiroz estava apenas seguindo o rigoroso protocolo prescrito pelo médico para tratar do seu câncer intestinal: cervejinha mexicana com limão e churrasco…

  4. Wasseff, o Anjo da Guarda do Fabrício Queiroz

    $anto Anjo do $enhor, meu zeloso guardador, se a ti me confiou a Piedade Presidencial, sempre me rege, ME GUARDEe, me governe, me ilumine. Amém

    Porque guardaram o Queiroz?

    “O MP está com uma pica do tamanho de um cometa para enterrar na gente e não vi ninguém agir. Eu não vejo ninguém mover nada para tentar me ajudar aí”.

    Só falta o Queiroz rezar a oração da propina

  5. Mesmo que a filha do Olavo de Carvalho soubesse que o Queiroz estava escondido num imóvel em Atibaia, o Queiroz acha que estava escondido e protegido do cometa que o MP tinha para enfiar nele.

    “Que dizer dos avarentos que acumulam dinheiro e mais dinheiro, não para seu uso, mas para se consumir na contemplação de uma enorme quantidade de metal? O prazer desses ricos miseráveis não é pura quimera? Será mais feliz aquele que, por uma extravagância mais estúpida ainda, enterra os seus escudos? Este último nem ao menos vê o seu tesouro, e o medo de perdê-lo faz que o perca de fato. Mas enterrar ouro não é o mesmo que roubar a si próprio e aos outros? No entanto, o avarento sente-se tranqüilo, salta de alegria quando enterrou bem suas riquezas. Agora, suponhamos que alguém se apodere desse depósito confiado à terra, e que o nosso Harpagão sobreviva dez anos à sua ruína, sem o saber; eu vos pergunto, que lhe importou nesse intervalo, ter conservado ou perdido o tesouro? Enterrado ou roubado, ele lhe deu exatamente a mesma serventia”.

    Thomas More, Utopia

    Os casos do Queiroz e do Harpagão são semelhantes.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome