Dados vazados pelo Anonymous é “medida de intimidação”, diz Bolsonaro

Mandatário afirmou que “medidas legais estão em andamento, para que tais crimes, não passem impunes”. Ministério da Justiça determinou abertura de inquérito

FOTO: MARCOS CORRÊA/PR

Jornal GGN – Em decorrência do assassinato de George Floyd, contra a posição do governo federal sobre a crise sanitária e o fascismo que ronda a atual conjuntura política, o grupo global de hackers ‘Anonymous’ ressurgiu e expôs nesta segunda-feira, 1 de junho, no seu perfil brasileiro do Twitter dados pessoais de Jair Bolsonaro (sem partido), seus familiares, ministros e apoiadores.  

Em um vídeo divulgado na conta em 31 de maio, a organização afirmou que iria trazer à tona “muitos crimes” cometidos pelas autoridades de todo o mundo. Ontem, o perfil Anonymous Brasil divulgou nomes, CPFs, telefones, endereços, renda e bens declarados dos políticos brasileiros. Horas depois, a conta foi derrubada. 

Entretanto, chegaram a ser expostos os dados de Bolsonaro e seus filhos, senador Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ); da ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves; do ministro da Educação, Abraham Weintraub; e do deputado estadual indicado como braço paulista do ‘gabinete do ódio’, Douglas Garcia (PSL-SP). 

Hoje, Bolsonaro disse em suas redes sociais que a ação é uma “clara medida de intimidação” e afirmou que “medidas legais estão em andamento, para que tais crimes, não passem impunes”.

​O Ministério da Justiça de Bolsonaro, André Mendonça, também disse nesta tarde que determinou abertura de inquérito pela Polícia Federal “para investigar vazamento de informações pessoais do presidente Jair Bolsonaro, seus familiares e demais autoridades”. 

Valer lembrar que a maioria dos dados expostos estão disponíveis em canais da Justiça Eleitoral. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Contestação de Aras coloca Lava-Jato em ponto crítico

3 comentários

  1. Apenas uma janelinha do coletivo regional vomitando coisas sem valor depois de ter se alimentado do “propósito” internacional…
    geralmente são uns merdas que onde se metem sujam tudo

    o “vale lembrar” traz a melhor explicação

    já fizeram algo muito parecido antes e foram devidamente identificados

    • e de onde diabos sempre sai o que não tem valor?
      desconfio ser do mesmo esquema daquela moça direitista cubana que chegou no Brasil dizendo que estava sendo ameaçada pelo que defendia em Cuba e que tanto agradou a mídia golpista brasileira

      impressionante como sempre se repetem

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome