Delação de Eike Batista é rejeitada por Rosa Weber

Ministra identificou pontos irregulares no acordo assinado com a PGR, o primeiro de Augusto Aras, e devolveu o documento para correções

Jornal GGN – A ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber rejeitou o primeiro acordo de delação premiada feito pela Procuradoria-Geral da República sob Augusto Aras, com o empresário Eike Batista.

Segundo o jornal O Globo, a ministra identificou uma série de lacunas e pontos irregulares no acordo, como uma cláusula que prevê que os advogados de Eike abrem mão de contestar qualquer acusação da PGR, o que fere o direito à defesa.

A ministra também solicitou uma série de documentos que estão faltando no acordo, inclusive alguns sobre o patrimônio de Eike.

Weber devolveu o acordo com observações para que a PGR corrija. O Globo não informou quais os termos do acordo, apenas que Eike se comprometeu a devolver R$ 800 milhões ao poder público, com destino já definido: o enfrentamento ao coronavírus.

Eike foi condenado pela Lava Jato do Rio de Janeiro por participação no esquema Cabral. Antes de ser investigado na operação, ele procurou o Ministério Público na tentativa de fazer um acordo. O GGN mostrou que o empresário entregou uma lista com doações via caixa 2 feitas a vários partidos, incluindo o PSDB. Os procuradores não demonstraram interesse nessas informações.

https://dev.jornalggn.com.br/justica/relembre-eike-quis-entregar-repasses-ao-psdb-e-reacao-da-lava-jato-foi-devolver-a-lista/

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome