Fracassamos como nação? Lenio Streck responde sob a luz do Direito

Jurista concedeu entrevista ao jornalista Luis Nassif no X episódio da série. Assista

Reprodução/TV GGN

Jornal GGN – “Nós não fracassamos, porque resistimos”, analisa o jurista Lenio Streck em entrevista ao jornalista Luis Nassif, no episódio de “Fracassamos como Nação?”, desta terça-feira, 28 de julho, exibido na TV GGN. 

No entanto, ao refletir sobre o ensino jurídico e como ele “colaborou” com o Estado atual e elevou a “dificuldade de vislumbrar um futuro melhor”, a conclusão então que é fracassamos, reflete Streck. 

Para o jurista, o avanço de uma era de direitos vista nos governos de Lula e Dilma se deteriorou a partir da força e da permanência de um imaginário moralista que usa o direito como um mero instrumento para a política, como aconteceu com o escândalo do Mensalão e na Operação Lava-Jato.

De acordo com Streck, a Justiça brasileira “não se preparou para esse tipo de predação dos direitos e garantias” e isso agrava as desigualdades sociais que refletem sobre nosso povo.

“As punições devem ser feitas em qualquer democracia, mas não se pode atropelar direitos”, explica. “Mas, se criou o imaginário de que os fins justificam os meios”. 

Durante cerca de 45 minutos, Streck ainda analisa o caráter da atual conjuntura do Supremo Tribunal Federal (STF), a autonomia do Ministério Público, as políticas do atual governo e a crise sanitária que vivemos. Confira.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  EUA receberão informações sigilosas da Petrobras graças à Lava Jato

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome