Lava Jato “invadiu escritório e pegou material” quando Zanin iria analisar acordo da Odebrecht

"Nesta semana deveríamos começar o exame do acordo de leniência da Odebrecht, guardado com muito sigilo. Dá para imaginar por que a Lava Jato invadiu nosso escritório e pegou nosso material?"

Jornal GGN – O advogado Cristiano Zanin denunciou no Twitter o “timing” da Lava Jato no Rio de Janeiro. O defensor do ex-presidente Lula afirmou, nesta quarta (9), que virou réu e alvo de busca e apreensões no âmbito da operação “Esquema S” justamente após seu escritório vencer uma batalha judicial de três anos contra a força-tarefa de Curitiba, para ter acesso ao acordo de leniência da Odebrecht.

“Nesta semana, após quase 3 anos de batalha judicial, deveríamos começar a fazer o exame do material proveniente do acordo de leniência da Odebrecht, que foi guardado até agora com muito sigilo pela Lava Jato. Dá para imaginar por que a Lava Jato invadiu nosso escritório e pegou nosso material?”, disparou Zanin na rede social.

O advogado lembrou que no último dia 31/08, outra vitória do escritório tirou a Lava Jato do eixo: o Superior Tribunal de Justiça “mandou o Ministro da Justiça falar em 5 dias sobre as cooperações internacionais da Lava Jato com os EUA – onde alguns juízes e promotores brasileiros fizeram ‘cursos’.”

A defesa de Lula há anos levantava indícios de que havia cooperação internacional irregular e relações conflitantes entre a Lava Jato e os Estados Unidos. Zanin acredita que a investida dos procuradores do Rio é uma “retaliação” por ele sempre ter denunciado o lawfare contra Lula.

Numa denúncia de 510 páginas, apresentada em 24 de agosto, a Lava Jato do Rio acusa Zanin de liderar uma “organização criminosa” que se beneficiou de recursos do Sistema S, por meio de contratos com a Fecomercio/RJ, quando presidida pelo delator Orlando Diniz. A força-tarefa alega que os contratos eram de fachada e que serviços não foram prestados, pois o que os vários escritórios envolvidos vendiam era “influência” sobre tribunais.

Zanin rechaçou a acusação e indicou, em nota, elementos de prova de que os serviços foram prestados. No comunicado à imprensa, o advogado ainda destacou que o juiz Marcelo Bretas não tem competência legal para julgar casos envolvendo o Sistema S. Leia mais abaixo:

Zanin denuncia “retaliação” e abusos de autoridade da Lava Jato no Rio

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Marcio

- 2020-09-16 17:32:44

Muito estranho mesmo. Advogados experientes que são por que não fazer backups? Tem angu nesse caroça e o Zanin deve explicações.

afonso Schroeder

- 2020-09-10 07:12:04

Atitudes comandadas pelos justiceiros da "justiça" da direita brasileiros vemos é perseguição implacável as ESQUERDAS que a cada dia estão mais fortes, Dr. Cristiano Zanin Martins ícone da advogacia a (direita perseguidora devia ter vergonha na cara) tentando atingir advogado que são exemplo na advogacia.

Andre Rs T

- 2020-09-10 04:14:19

o Lula fez a live de 7 de setembro e isso assustou a direita a Lava Jato sabia que o Stf havia entregue os documentos da falsa delação da Odebrecht nao cumpriram ordem do stj para entrega dos documentos do viralatismo da cooperação internaviinal a Lava Jato estava tendo derrotas motivos de sobra existiam para que a Lava Jato desse o recado: senhores juizes e ministros de Cortes Superiores, não atrapalhem nossos planos de poder de Moro 2022 com Globo no serviço de jornazismo dai as incursões contra: filhos de ministros de Cortes Superiores, advogados e presidente da OAB com base em falsas delações

peregrino

- 2020-09-09 22:07:37

Apreender algo assim só pode ser interpretado como sendo uma reação instintiva de defesa... Talvez MP sendo colocado a serviço de uma justiça privada - exercida por alguém que atualmente não tem nenhuma autoridade instituída......................................... é a justiça pública a serviço de um indivíduo ou grupo, no caso de não terem lacrado o transporte no local e na presença do residente Saiu mas deixou várias gravações que comprovam o uso ilegal até da primeira autoridade que teve De quem falo? aguardem a repetição do uso ilegal e descubram. Precisa aguardar? Problema principal é que sai hum e ficam dez

Marta Maria de Mendonça Bastos

- 2020-09-09 20:34:36

Dá para entender por que o Escritório do Advogado do Presidente Lula não fez cópia do HD externo? Deveriam ter cópias de tudo e mantê-las fora do escritório deles. Afinal estão lidando como os ... da Lava Jato.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador