PGR envia para primeira instância caso sobre ameaças de Sara Winter ao STF

Ativista de Bolsonaro ameaçou ministros do STF em vídeo, após ser alvo de inquérito das fake news

Jornal GGN – Alvo do inquérito das fake news, a ativista de extrema-direita e apoiadora de Bolsonaro, Sara Winter, deve ser julgada na primeira instância sobre ataques contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. 

A Procuradoria-Geral da República enviou nesta-sexta-feira, 29 de maio, o caso ao Ministério Público Federal no Distrito Federal. Segundo informações de o Globo, o procurador Frederick Lustosa de Melo deve decidir sobre as acusações. 

Foi o próprio ministro Alexandre de Moraes que pediu ao procurador-geral da República, Augusto Aras, que “tomasse providências cabíveis em relação aos ataques de Sara Winter”.

Após ser alvo de operação da Polícia Federal, na última quarta-feira, no inquérito das fake news, Winter gravou vídeo ameaçando Moraes, relator do processo na Corte. 

“Pois você me aguarde, Alexandre de Moraes, o senhor nunca mais vai ter paz na vida. Hoje, o senhor tomou a pior decisão da vida do senhor”, disse a ativista de Bolsonaro. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora