Por 7 x 4, Supremo reconhece que Moro foi um juiz parcial no julgamento de Lula

Ficaram vencidos os ministros Luiz Fux, Luís Roberto Barroso, Kassio Nunes Marques e Marco Aurelio Mello, que chamou Moro de "herói nacional" e atacou os "adeptos da corrupção"

Jornal GGN – Quatro anos depois de ter sido condenado e preso por quase dois anos em virtude do caso triplex, Lula colheu uma vitória histórica no Supremo Tribunal Federal na tarde desta quarta-feira (23). Por 7 votos a 4, a Corte reconheceu que o ex-juiz Sergio Moro foi parcial na condução do processo contra o ex-presidente da República. Moro já havia sido declarado incompetente para levar a ação penal em Curitiba. Ficaram vencidos, no julgamento da suspeição, os ministros Luís Roberto Barroso, Kassio Nunes Marques, Luiz Fux e Marco Aurélio Mello.

Último a votar, Marco Aurélio, que está perto da aposentadoria, chamou Sergio Moro de “herói nacional” e disse que sua “execração” só interessa aos “adeptos da corrupção”. Fux também fez um discurso lavajatista, lembrando dos milhões de reais devolvidos pelo ex-diretor da Petrobras, Pedro Barusco.

O resultado foi proferido por volta das 16 horas desta quarta. Presidente do STF, Fux suspendeu a sessão por 30 minutos. A defesa de Lula pede que os ministros estendam a decisão do caso triplex para outros processos instruídos, mas não sentenciados por Moro, como o caso do sítio de Atibaia e uma terceira ação penal que tramitou em Curitiba envolvendo o Instituto Lula e a Odebrecht.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. Só agora, Luis Edson Fachin votou por reconhecer que Moro foi um juiz parcial no julgamento de Lula?

    Durante anos este juiz ficou sempre votando em favor da manutenção da condenação de Lula pela “gangue da Lava-Jato”.

    Fica a pergunta: Quem, afinal, é Luis Edson Fachin?

  2. 4 “togados” que votaram no marreco corrupto… 2 depois de já estar consumada a suspeição por 7 x 2.
    Perguntas que não querem calar:
    1. depois de tudo que foi revelado sobre a ORCRIM do marreco e procuradores, como podemos ter votos ainda favoráveis ?
    2. em que país vivem estes 4 “togados” ?
    3. o que o fachin fez ao longo deste tempo todo em que ficou “sentado” em cima da trampa ?
    4. porque depois de todos as chicanas e votos ridículos, ele perfilou-se no “finalzinho da partida” ao lado da legalidade ?
    5. quando o marreco e demais membros da ORCRIM vão ser processados e pagar pelos crimes com pessoas e de lesa pátria ?

  3. O Marco Aurélio pontuou que atos ilícitos não profuzem efeitos. Talvez seja por isso que, apesar das rachadinhas, o Flávio Bolsonaro continue impune

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome