Relação de Zambelli com delegados da PF deve ser apurada, diz Federação dos Policiais Federais

Federação defende investigação sobre a possibilidade de que esse vínculo ter sido utilizado para a obtenção de alguma informação privilegiada

Jornal GGN – A Federação Nacional dos Policiais Federais emitiu uma nota à imprensa na manhã desta terça (26) afirmando que a deputada federal Carla Zambelli (PSL) tem relações com delegados da Polícia Federal desde que militava no movimento Nas Ruas, e pode ter se aproveitado desse “laço” para ter informações privilegiadas sobre operações da PF. A Federação defendeu investigação sobre o vazamento.

“Sobre as suspeitas de que a deputada Carla Zambelli (PSL- SP) foi informada antecipadamente da Operação, é conhecido e notório o vínculo da parlamentar com a Associação de Delegados, desde quando era líder do movimento Nas Ruas. Esse laço se demonstra pela participação de Zambelli em eventos, vídeos e homenagens. A Fenapef defende  a apuração, com responsabilidade e profundidade, sobre a possibilidade de que esse vínculo possa ter sido utilizado para a obtenção de alguma informação privilegiada.”

Zambelli está nos holofotes da mídia nesta terça (26) por causa de uma operação da PF que mirou o governador Wilson Witzel. Um dia antes da ação ter sido deflagrada, Zambelli disse à Rádio Gaúcha que operações contra governadores que estavam represadas seriam deflagradas nos próximos dias.

Hoje, em entrevista à CNN Brasil, ela negou que tenha conhecimento de vazamentos da Polícia Federal e alegou que esperava as operações porque vem acompanhando o noticiário sobre suspeitas envolvendo construção de hospitais de campanha e compra de respiradores, sobretudo em Manaus e Rio de Janeiro.

Leia também:

O caso Witzel: entenda o esquema corrupção no governo fluminense

 

Entrevista de Zambelli sugere que Bolsonaro usará PF contra adversários políticos

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Lei Aldir Blanc garantirá sobrevivência para produtores culturais da Amazônia

4 comentários

  1. “Esse laço se demonstra pela participação de Zambelli em eventos, vídeos e homenagens.”
    Tal qual na foto histórica de Moro e Aecio. Convescotes do mal.

  2. A propósito desta pessoa (vulgo zambelli), uma pergunta: quanto está o seu “michê” atualmente? Deve ter subido muito desde os tempo do Bois de Boulogne, não?

  3. Não é ela a consorte (ou com azar, sei lá?) do comandante da Força Nacional de Segurança, que fez rasgados elogios aos PMs amotinados no Ceará?
    Ele deve ter seus contatinhos com informações que passam para a esposa impulsionar a sua carreira, pois o mesmo não é mané de passar ele mesmo esses furos para frente, então USA a esposa.

  4. Ela disse que não é burra, ela disse que seria omissa. Ou seja, se alguém tivesse lhe dado alguma informação privilegiada, ela não divulgaria nem tomaria providências contra o responsável pelo vazamento da informação privilegiada: ela ficaria quietinha.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome