Salles pede votação de legislação em meio à pandemia

Na reunião de 22 de abril, ministro disse que momento era de tranquilidade e ir “passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas”

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Jornal GGN – O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse na reunião de 22 de abril que o momento era adequado para discutir a legislação ambiental, uma vez que a imprensa estava voltada quase que exclusivamente para a cobertura da covid-19.

“A oportunidade que nós temos, que a imprensa não tá… Tá nos dando um pouco de alívio nos outros temas, é passar as reformas infralegais de desregulamentação, simplificação, todas as refonnas (sic) que o mundo inteiro nessas viagens que se referiu o Onyx certamente cobrou dele (…)”.

Na ocasião, Salles disse em sua apresentação que seria necessário ter um esforço “enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de COVID e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas. De IPHAN, de ministério da Agricultura, de ministério de Meio Ambiente, de ministério disso, de ministério daquilo. Agora é hora de unir esforços pra dar de baciada a simplificação regulam… é de regulatório que nós precisamos, em todos os aspectos”.

O ministro do Meio Ambiente disse ainda que seria difícil conseguir o apoio do Congresso Nacional, mas que diversas das reformas não precisariam do aval dos parlamentares – e que seria necessário deixar o advogado-geral da União, André Mendonça (hoje ministro da Justiça) de stand by para eventuais contestações na Justiça.

“Não precisamos de Congresso. Porque coisa que precisa de congresso também, nesse, nesse fuzuê que está aí, nós não vamos conseguir apo… apos… é… aprovar. Agora tem um monte de coisa que é só, parecer, caneta, parecer, caneta. Sem parecer também não tem caneta, porque dar uma canetada sem parecer é cana. Então, o… o… o… isso aí vale muito a pena. A gente tem um espaço enorme pra fazer”, disse Salles.

Leia também:  Pressionado, Weintraub fala em adiar ENEM em 30 ou 60 dias

“E deixar a AGU de stand by pra cada pau que tiver, porque vai ter, essa semana mesmo nós assinamos uma medida a pedido do ministério da Agricultura, que foi a simplificação da lei da mata atlântica, pra usar o código florestal. Hoje já tá nos jornais dizendo que vão entrar com medi . .. com ações judiciais e ação civil pública no Brasil inteiro contra a medida. Então pra isso nós temos que tá com a artilharia da AGU preparada pra cada linha que a gente avança ter uma coi … mas tem uma lista enorme, em todos os ministérios que têm papel regulatório aqui, pra simplificar”.

 

Leia Também
Bolsonaro quer “todo mundo armado” para reagir a quem pensa diferente dele
A promoção da ignorância é a estratégia política da extrema-direita, por Luis Felipe Miguel
Excesso de ignorância e carência de inteligência: Heleno cometeu crime de responsabilidade
A vida pregressa de Moro: GGN investiga a trajetória do ex-juiz com ajuda de leitores

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Canalha!!! Safado! Bando de Vendilhões

    Ah, Nassif, em todos posts referentes a reuniao de bordel (como já definida) aparece pop-up do sal de frutas e agora um novo, tal de “Allegra”. Estes pop-ups do jeito que interferem na escrita do texto, me parecem criados por hackers de direita, os canalhas..
    A saida tem sido escrever o texto fora do site. Segue esta sugestao para dar uma volta nestes vagabundos

  2. $a££€$ é a expressão do Capitalismo do Desastre. Esse cidadão ainda não foi preso, impressionante.

  3. Agora eu pergunto…
    um governo que não se preocupa com a qualidade do ar na natureza, vai se preocupar algum dia com a falta de ar nos pulmões do povo que governa?

    nunca

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome