Sara Winter chama Moraes de “arrombado” e ameaça “infernizar” vida do ministro

"Pois você me aguarde, Alexandre de Moraes, você nunca mais vai ter paz na vida do senhor", diz a ativista alvo de operação da PF

Jornal GGN – Revoltada com a busca e apreensão em sua casa em Brasília, a ativista de extrema-direita Sara Winter gravou um vídeo nesta quarta (27) xingando e ameaçando o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, relator do inquérito 4781, que apura disparos de fake news, ataques contra a honra e ameaças à segurança dos ministros do STF.

No vídeo, Sara reclama que a ação da Polícia Federal foi uma tentativa de censura, mas afirma ser “resiliente” e ameaça o ministro do Supremo. “Juro por Deus, essa é a minha vontade, trocar soco com esse filho da puta, esse arrombando. Infelizmente eu não posso, mas eu queria. Ele mora lá em São Paulo, né? Pois você me aguarde, Alexandre de Moraes, você nunca mais vai ter paz na vida do senhor.”

“A gente vai infernizar a tua vida. A gente vai descobrir os lugares que você frequenta. A gente vai descobrir quem são as empregadas domésticas que trabalham para o senhor. A gente vai descobrir tudo da sua vida, até o senhor pedir para sair. Hoje você tomou a pior decisão da vida do senhor, a pior.”

Sara Winter é coordenadora de um acampamento em Brasília batizado de “300 do Brasil”, que também entrou na mira do STF. Ela já gravou outros vídeos afirmando que está treinando militantes bolsonaristas para a “desobediência civil” e atos contra as instituições.

A ex-feminista já havia defendido a posse de armas para os brasileiros reagirem aos Poderes que contrariam Jair Bolsonaro. Ela também incentivou ataques contra o ministro Gilmar Mendes e outras autoridades.

Leia também:

PF faz buscas contra empresários e blogueiros bolsonaristas no inquérito das fake news

 

A real sobre o acampamento que bolsonaristas chamam de “espontâneo”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

10 comentários

  1. Mulher de extrema-direita. Interessante.
    Está na hora de ela cuidar da cozinha, do piano e dos filhos.
    A Sara tem uma história bastante confusa, mas ela se parece com aquele tipo que existia nos anos 1980, aqueles punks que, depois, se tornaram “carecas”, conservadores, violentos.
    Ela tinha que se identificar com alguma coisa.

  2. “Juro por Deus, essa é a minha vontade, trocar soco com esse filho da puta, esse arrombando. Infelizmente eu não posso, mas eu queria. Ele mora lá em São Paulo, né? Pois você me aguarde, Alexandre de Moraes, você nunca mais vai ter paz na vida do senhor.”

    Não aguenta dez minutos de trocação de soco com a Gaviões.

    Próximo!

  3. Essa senhorita desocupada terá muita sorte se dividir uma cela com o Adélio Bispo.
    Se ela tivesse noção aprenderia o alfabeto de libras pra falar mal do ministro por impunemente, qualquer coisa, diria que foi mal interpretada.
    Vai levar bolacha, biscoito e telefone e, como não é mais feminista, vai entender que precisa apanhar mesmo.
    Boa Sorte, doninha, a srta. vai precisar.

  4. Não só para essa mulher mas todo o bando bolsonarista a solução é a que Ciro Gomes deu no Arthur “Mamãefalei” do Val, que é a mesma que esse cara tomou quando tentou invadir reunião do PT na Câmara de Vereadores de São Paulo: assertivamente rejeitado.

    Aliás a expressão dessa turma é mais ou menos a mesma e se baseia no seguinte: “é ilegal me bater mas eu te encher o saco não é ilegal”. Se bem que acho que tem um mecanismo legal aí para responsabilizar e punir quem enche o saco, tem não? 😉

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome