Alesp começa votar cassação de Arthur do Val nesta terça (17)

Arthur do Val teve a quebra de decoro aprovada após a divulgação de áudios em que se refere às mulheres ucranianas de maneira sexista

Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei. Foto: Assembleia Legislativa de São Paulo.

As declarações sexistas do ex-deputado Arthur do Val (União Brasil), conhecido como Mamãe Falei, devem ter consequências mais efetivas a partir de hoje, terça-feira (17), quando a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) começa a discutir seu processo de cassação.

A sessão extraordinária deve ter 12 horas de discussão sobre o caso para, só depois, iniciar a votação do pedido de cassação, que foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Ética da Casa, e transformado em um projeto de resolução, que agora precisa ser aprovado por maioria simples, ou seja, 48 votos dos 94 deputados.

Arthur do Val teve a quebra de decoro aprovada pela Comissão depois da divulgação de áudios em que se refere às mulheres ucranianas vítimas da guerra com a Rússia de maneira machista e sexista.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

Após a repercussão do caso, Arthur do Val deixou o cargo, a fim de garantir seus direitos políticos, mas a Assembleia optou por dar continuidade ao processo, que se for aprovado no plenário deixará o político inelegível por oito anos.

De acordo com a Comissão as falas do ex-deputado infringem a Constituição Federal, a Constituição Estadual, o Regimento Interno e o Código de Ética e Decoro Parlamentar da Casa.

Leia também:

Apoio de Lula a Freixo pode derrotar Castro no Rio de Janeiro, aponta Genial/Quaest

PSDB convoca reunião para decidir futuro de Doria

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador