fbpx
domingo, julho 12, 2020
  • Carregando...
    Início Tags Mercado de trabalho

    Tag: Mercado de trabalho

    Mais pessoas voltaram ao trabalho na segunda semana de junho

    Total de trabalhadores temporariamente afastados chegou a 12,4 milhões, segundo dados da PNAD Covid-19 divulgado pelo IBGE

    Um raio-x do mercado de trabalho com a Covid-19, por Luis Nassif

    Por ramo de atividade, os setores mais afetados pelo desemprego foram o Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, que perdeu 1,6 milhão de empregos; e serviços domésticos, com perda de 1,2 milhão de empregos.

    Cinco perguntas para a economista Hildete Pereira de Melo

    Desde 1972 é professora da Faculdade de Economia da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Economia, com ênfase nos seguintes temas: gênero, mercado de trabalho, desenvolvimento econômico e economia fluminense.

    Mercado de trabalho fecha 1,1 milhão de vagas em dois meses

    Dados divulgados pelo Caged contabilizam mais de 860 mil demissões apenas em abril, o pior resultado para o mês em 29 anos

    Teletrabalho e Segmentação Econômica: uma nova fonte de desigualdade, por Jorge Alexandre Neves e Flávio...

    Com a intenção de mensurar essa nova segmentação do mercado de trabalho no Brasil, analisamos dados da PNAD Contínua de 2018.

    IBGE: Pará e Maranhão têm maior taxa de informalidade

    PNAD Contínua mostra que a média nacional perdeu força no primeiro trimestre, de 41% para 39,9%; taxa ficou estável em 18 estados

    IBGE: Subutilização da força de trabalho avança em dez estados

    Percentual apurado durante o primeiro trimestre chegou a 24,4%; total de pessoas desalentadas chegou a 4,8 milhões no período

    Coronavírus leva EUA a taxa de desemprego recorde em abril

    País perde 20,5 milhões de vagas no período, a queda mais expressiva desde a Grande Depressão; taxa de desocupação chega a 14,7%

    Desemprego: 67,3 milhões de pessoas estão fora do mercado

    Total apurado pelo IBGE no primeiro trimestre bateu novo recorde desde 2012; desalentados somaram 4,8 milhões, resultado considerado estável

    Brasil registra 12,9 milhões de desempregados no primeiro trimestre

    Taxa de desocupação apurada pelo IBGE chega a 12,2%; mais 1,2 milhão de pessoas entraram na fila por um trabalho nos últimos três meses

    Crise causada pela pandemia faz surgir novos grupos vulneráveis no mercado de trabalho

    População negra é a mais desprotegida, mas surge também uma nova faixa vulnerável formada por homens e mulheres brancos em serviços não essenciais

    A Pandemia e o Mercado de Trabalho, por Ronaldo Bicalho

    Marta Castilho entrevista João Saboia, professor emérito da UFRJ, a respeito dos efeitos do coronavírus no mercado de trabalho brasileiro

    Sondagem da FGV aponta ritmo forte de desemprego

    Resultado de levantamento antecedente e coincidente já mostra o impacto da pandemia de coronavírus sobre o mercado de trabalho

    Coronavírus: mais de 18 milhões de trabalhadores estão em risco

    Pesquisa mostra que contágio pelo vírus extrapola segmento de saúde, e pode atingir indústria, comércio e a prestação de serviços

    OIT ressalta que o coronavírus também é um problema social e econômico

    Em artigo, diretor-geral da entidade afirma que perda econômica pode chegar a US$ 3,4 trilhões, e até 25 milhões de pessoas poderão ficar sem trabalho

    Coronavírus: OIT projeta perda de até 25 milhões de empregos

    Agência da ONU diz que impacto gerado pela pandemia pode ultrapassar o que foi visto na crise de 2008; perda de renda chegaria a R$ 17 trilhões

    Coronavírus deve afetar retomada do trabalho formal, diz Ipea

    Disseminação do vírus deve impulsionar trabalho de transporte e entrega por aplicativos; melhora inicialmente estimada está “um pouco suspensa”

    Desemprego atinge 11,9 milhões de pessoas em janeiro

    Taxa apurada pelo IBGE chega a 11,2%, pouco abaixo dos 11,6% vistos no trimestre fechado em outubro; contingente de desalentados segue estável em 4,2%

    Lula e Dilma geraram mais emprego que Bolsonaro no primeiro ano de governo

    Em 2019, saldo positivo de carteiras assinadas foi de 644 mil vagas, frente a 825 mil do governo Lula, em 2003, e outros 2,5 milhões em 2010

    Mudanças no mercado de trabalho responsabilizam as pessoas pela exclusão e aumentam insegurança

    Ao completar dois anos, "reforma" da legislação só colaborou para o aumento da informalidade

    Mais comentados

    Últimas notícias