newsletter

ICBC financia expansão da Embraer na China

Por Marco Antonio L.

De Reuters

23 Abr (Reuters) - A Embraer assinou um memorando de entendimento nesta segunda-feira com o chinês ICBC Financial Leasing sob o qual o banco fornecerá até US$ 2,5 bilhões em financiamento e leasing de aviões durante cinco anos em um dos mercados mais promissores da terceira maior fabricante de aviões comerciais do mundo.

A Embraer prevê demanda para os próximos 10 anos de 430 jatos comerciais com capacidade para até 120 assentos e 635 jatos executivos no gigante asiático, cuja economia continua crescendo em ritmo acelerado desde a recessão global, que acorrentou nações desenvolvidas a partir de 2008.

"O rápido desenvolvimento da economia chinesa resultou em altas taxas de crescimento para a aviação regional e executiva, tornando o país um dos maiores mercados potenciais do mundo", disse o presidente da Embraer do segmento de aviação comercial, Paulo Cesar de Souza e Silva, de acordo com o comunicado.

A Embraer entrou no mercado chinês em 2000 e recebeu desde então 153 pedidos para jatos comerciais e executivos, sendo mais de 110 deles já entregues. A empresa responde atualmente por três quartos do mercado chinês de jatos comerciais de até 120 lugares.

O ICBC Financial Leasing foi fundado em 2007 e é uma subsidiária integral do Banco Industrial e Comercial da China e o seu negócio inclui transporte, equipamentos de grande porte, assim como aviação. Possui mais 70 jatos em sua carteira e pretende expandir esse número para 250 até 2014.

(Reportagem de Peter Murphy)

Sem votos
3 comentário(s)

Comentários

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
+3 comentários

É, a Embraer já levou uma rasteira naquelas paragens, com uma fábrica para produzir o ERJ-145 (o das turbinas no rabo). Depois de algum tempo inúmeros pedidos foram cancelados e coincidentemente apareceu um clone desta aeronave no mercado chinês.

Cuidado Embraél, zinês no blinca na tella, no blinca na água, no blinca no céu !!! Só pato blinca assim, e zinês de gosta de pato pá comê !!

 

"A Embraer entrou no mercado chinês em 2000 e recebeu desde então 153 pedidos para jatos comerciais e executivos, sendo mais de 110 deles já entregues. A empresa responde atualmente por três quartos do mercado chinês de jatos comerciais de até 120 lugares."


Ainda bem que vc não é o presidente da Embraer...

 

Caro Marco Antonio L.,

O ICBC , do governo chinês, talvez seja o maior banco do mundo, com ativos superiores a 2 trilhões de dólares e capital próprio superior a 124 bilhões de dólares.

Faz o que deve ser feito, aquilo que o BNDES também faz por aqui e, por isto, sempre recebe críticas dos milhares  que carregam um eterno complexo de vira-latas nas costas.