Revista GGN

Assine

Corte tarifas com as contas digitais

Estudo sobre tarifas bancárias feito pela PROTESTE Associação de Consumidores mostra que para saber qual a melhor opção de conta corrente, é preciso mais do que escolher o pacote com o menor preço. É importante analisar os serviços usados com maior frequência.

A conta digital é a melhor opção, de acordo com o estudo, para quem está acostumado a usar a Internet e os caixas eletrônicos, e não depende da agência ou do telefone para fazer transações, sacar, transferir dinheiro por meio de TED e DOC, verificar extratos e saldos ilimitadamente sem pagar qualquer tipo de tarifa. Mas, se utilizar os serviços de forma presencial ou pessoal (agência ou telefone) terá que pagar uma tarifa avulsa para cada serviço usado.

Para os três perfis de uso de tarifas simulados pela PROTESTE para o estudo, o Banco do Brasil foi o que apresentou os menores custos, seguido do Bradesco e Itaú. Os maiores custos foram do Santander e Citibank. Para o perfil 2, que prevê o uso de 13 folhas de cheque por mês, duas transferências por meio de DOC/TED, dois extratos no caixa eletrônico, sete saques em caixa eletrônico e cinco transferências entre contas da mesma instituição, o menor custo é de R$ 3,45 no Banco do Brasil, seguido de R$ 3,60 nos bancos Bradesco e Itaú. E o mais alto é no Citibank: R$ 38,90.

O consumidor que contrata os pacotes mais caros pode fazer muitas transações – em alguns casos, a quantidade é ilimitada. Mas há muitas situações em que não vale a pena aderir a um pacote de serviços. Para o consumidor que não faz transações bancárias com tanta regularidade, pode ter uma conta corrente sem cesta. Assim, poderá usufruir dos serviços essenciais que são oferecidos de forma gratuita (como até quatro saques por mês e consultas pela Internet, que também não têm custos). E se necessitar de algum serviço que não está dentro da lista dos essenciais, pagará pelo excedente de cada transação.

A PROTESTE alerta que apesar de os  bancos informarem que não há cheques para as contas digitais, pela lógica dos serviços essenciais – um direito de todo consumidor que tem uma conta corrente –,  é possível sim obter dez folhas de cheques por mês (desde que reúna os requisitos necessários ao uso). De todos os bancos analisados, apenas o Banco do Brasil (Conta Digital), Bradesco (Digiconta) e Itaú (iConta) oferecem o serviço.

Os bancos têm a obrigação de divulgar o valor de todas as taxas cobradas, além de deixar claro quais serviços estão inclusos nos pacotes oferecidos. Apesar de terem o direito de aumentar as tarifas até duas vezes por ano, o cliente deve ser avisado com, no mínimo, 30 dias de antecedência. Além disso, as instituições só podem elevar as taxas 180 dias após efetuar o último reajuste.

Média: 3 (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.