Revista GGN

Assine

Blog de lucianohortencio

O Trem-Bala de Ana Vilela

Seleção de Luciano Hortencio

 

Não é sobre ter

Todas as pessoas do mundo pra si

É sobre saber que em algum lugar

Alguém zela por ti

É sobre cantar e poder escutar

Mais do que a própria voz

É sobre dançar na chuva de vida

Que cai sobre nós

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

E Agora José? José para onde?

Seleção de Luciano Hortencio

E AGORA JOSÉ - poema de Carlos Drummond de Andrade, musicado por Paulo Diniz

E agora, josé?

A festa acabou,

A luz apagou,

O povo sumiu,

A noite esfriou,

E agora, josé?

E agora, você?

Você que é sem nome,

Que zomba dos outros,

Você que faz versos,

Que ama, protesta?

E agora, josé?

Leia mais »

Média: 5 (7 votos)

Em sendo de Maroca, não se dá, não se vende, não se troca...

por Luciano Hortencio

Meu bom amigo Nirez, sempre que me envia seus raros fonogramas, de quebra também tece considerações, manda preciosas informações e observações sobre o materal que está gentilmente enviando. Dessa vez, ao mandar alguns arquivos com o título relacionado a Maroca, fez a observação que trago a seguir:

"Você sabe quem foi Maroca? Maroca era uma prostituta que já vivera sua fase de ouro e estava em decadência e dela se contavam muitas histórias ligadas a figurões do Recife, servindo de gozação aos poetas e músicos.

Existem várias músicas que se referem a ela. Como:  “Não puxa, Maroca”, “Maroca só qué Golfinho”, “É de Maroca”, “Tadinha da Maroca”, “Maroca só qué puxá”, “Maroca só quer sortêro”, “Cutuca, Maroca”, “Maroca só qué Seu Freitas”, etc."

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Chora, bananeira...

por Luciano Hortencio

Chora Bananeira,marcha de roda  inspirada em motivo popular,  é cantada pelo Brasil afora com o refrão correto e as demais rimas quase sempre alteradas por trocadilhos engraçados e muitas vezes impublicáveis.

Não há uma excursão da moçada, sobretudo quando em ônibus ou em batucadas improvisadas, que não seja cantada informalmente essa Chora Bananeira.

As rimas e os motivos são inesgotáveis. Cada um faça a que lhe aprouver...

Leia mais »

Média: 3 (4 votos)

Tudo muda, tudo passa, neste mundo de ilusão...

Uma edição comemorativa pelos 6 anos do canal lucianohortencio no Youtube

CORAÇÃO - poema de Guilherme de Almeida.

Lembrança, quanta lembrança

Dos tempos que já lá vão!

Minha vida de criança,

Minha bolha de sabão!

 

Infância, que sorte cega,

Que ventania cruel,

Que enxurrada te carrega,

Meu barquinho de papel?

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Todo tempo quanto houver pra mim é pouco...

por Luciano Hortencio

Quinteto Violado - NUMA SALA DE REBOCO - Luiz Gonzaga e José Marcolino.

Álbum: Quinteto Violado - Pilogamia do Baião.

Ano de 1979.

Coisas que o tempo levou.

 

"É a primeira do disco "Pilogamia do Baião", do Quinteto Violado, de 1979.

Leia mais »
Média: 4.3 (6 votos)

Luciano Hortencio oferece casinhas de todos os tipos e em vários lugares...

Luciano Hortencio oferece casinhas de todos os tipos e em vários lugares...

Hoje é domingo e temos muito tempo para escolher o que a gente mais gosta.

Pensando nisso, o canal youtube luciano hortencio resolveu oferecer, através de músicas, várias casinhas, de todos os tipos e em lugares diversos.

Temos Casinha Bonitinha, Casinha Branca, Casinha Pequenina, Casinha da Colina, casinha da  Marambaia, Casa no Campo, Casa Branca da Serra, Casa Portuguesa, Casa de Caboclo, Casa de Sapê e até um Rancho fundo, que fica bem prá lá do fim do mundo.

O bom de tudo é que não precisa comprar e nem alugar. É tudo 0800. Nosso pagamento é a sua atenção e audição.

Bom domingo pra todo mundo, cada qual em sua casinha bem escolhida.

Leia mais »

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Veja o vídeo
Média: 5 (3 votos)

Dolorosa interrogação..., por Luciano Hortencio

por Luciano Hortencio

Fiquei sem saber se a pessoa que desenhou essa grosseria pensava estar escrevendo o nome da bela árvore existente no Parque Estadual do Cocó, se estava se referindo a alguém de sua família, se é uma pessoa imbecil ou se é só uma pessoa escrota mesmo...

Dê sua opinião!!!

Leia mais »

Média: 4.6 (5 votos)

Vai, vigarista... Boa viagem!

Resgate de Luciano Hortencio

Gilberto Alves - VAI VIGARISTA - Arnô Provenzano - Otolindo Alves.

Disco Copacabana 5.510-B.

Janeiro-fevereiro de 1956.

Disco constante do Arquivo Nirez.

Coisas que o tempo levou.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

A Princesinha do Luperce Miranda

Resgate de Luciano Hortencio

Luperce Miranda - PRINCESINHA - Luperce Miranda.

Álbum: Luperce Miranda - O Bandolim e o Mestre - Prodígio LPP-002.

Luperce Miranda dedicou PRINCESINHA à sua querida filha Estael Miranda Diogo.

Ano de 1970.

Fonograma gentilmente enviado pelo instrumentista Celso Almeida (Dois Irmãos).

Coisas que o tempo levou.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

A Mulata, de Mello Moraes Filho e Xisto Bahia, na interpretação de Clara Petraglia

Resgate de Luciano Hortencio

A MULATA - Mello Moraes Filho - Xisto Bahia

Eu sou mulata vaidosa,

Linda, faceira, mimosa,

Quaes muitas brancas não são!

Tenho requebros mais belos,

Se a noite são meus cabelos,

O dia é meu coração.

 

Sob a camisa bordada,

Fina, tão alva, arrendada, bis

Treme-me o seio moreno:

É como o jambo cheiroso,

Que pende ao galho frondoso bis

Coberto pelo sereno.

 

Nos bicos da chinellinha,

Quem voa mais levezinha, bis

Mais levezinha do que eu?

Eu sou mulata tafula,

No samba, rompendo a chula, bis

Jamais ninguém me venceu.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Coro Pio XI da Matriz do Carmo - Com Flores a Maria - Tantum Ergo

Seleção de Luciano Hortencio

Coro Pio XI da Matriz do Carmo - direção do maestro Oswaldo Antonio Urban - COM FLORES A MARIA - TANTUM ERGO.

Disco  D. S. D.  044-B.

Disco constante do Arquivo Nirez.

Coisas que o tempo levou.

Célia Siqueira Farjallat

Campinas possui muitas realizações admiráveis. Uma delas é o Coral Pio XI. Surgiu no Dia de Reis de 1948, quando foi fundado por um grupo de universitários, de ex-seminaristas, de marianos e, ainda, de estudantes e operários. Este Coral, só de vozes masculinas, continua cumprindo seu objetivo: o de cantar as glórias do Senhor e de divulgar as composições do imortal compositor Carlos Gomes.

Seu repertório foi ampliado com músicas de todos os gêneros: popular, lírico e folclore de diversas nações. Outro aspecto, que também o distingue, é o fato de ser construído por homens de todas as idades, raças e condições sociais. O professor doutor Oswaldo Antônio Urban assumiu a regência deste Coral três meses após a sua fundação, e sempre esteve presente com seu entusiasmo e competência.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Fala Bandolim, pedem o piano e o violão!

Garimpagem de Luciano Hortencio

Carolina Cardoso de Menezes e Garoto  (piano e violão) - FALA BANDOLIM - José Augusto Gil.

Disco Victor 80-0207-B - matriz S-078011.

Gravação de 30.06.1944.

Disco constante do Arquivo Nirez.

Coisas que o tempo levou.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Meiga Flor

Seleção de Luciano Hortencio

Francisco Alves – MEIGA FLOR – samba-canção de Henrique Vogeler e Freire Jr.

Disco  Parlophon 12.909-A – matriz 2215.

Janeiro de 1929.

Disco constante do Arquivo Nirez.

Coisas que o tempo levou.

Essa composição de Henrique Vogeler, além da belíssima melodia, possui três letras diferentes: a primeira, de Freire Júnior, versão aqui interpretada por Francisco Alves. A segunda, de Cândido Costa, com a denominação de LINDA FLOR, gravada por Vicente Celestino e  ainda a letra com versão que ficou consagrada através da interpretação de Aracy Cortes, denominada IAIÁ e conhecida como AI IOIÔ, da lavra de Luís Peixoto  que, segundo consta, foi escrita de improviso no palco do Teatro Recreio.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

O Trio paraguaio CALANDRIA ÑU e a misteriosa polca NDE QUEGUY PE!, por Luciano Hortencio

 

O Trio paraguaio CALANDRIA ÑU e a misteriosa polca NDE QUEGUY PE!

por Luciano Hortencio

Tenho o costume de pesquisar novas “velhas” músicas através de títulos peculiares. Muitíssimas vezes os resultados são interessantíssimos e faço edição para o youtube.

Comecinho da semana encontrei , no Arquivo Nirez, o trio paraguaio CALANDRIA ÑU, que consta no selo do disco como Calandria Nhu, na interpretação da polca denominada NDE QUEGUY PE, da autoria de Paulino Rivarolla, disco Continental 16.206-B, matriz 10932, gravado em 18 de agosto de 1948 e somente lançado em junho de 1950.

O Trio Calandria Ñu era formado pelo harpista e compositor Aristides Valdez, pelo compositor Hilarión Correa e pelo músico Paulino Rivarolla. O que chama a atenção é o fato de constar no selo do disco que o vocalista é Corrêa Rivarolla, constando Paulino Rivarolla como compositor e Aristides Valdez como diretor do Grupo. Em realidade, Aristides Valdez é o harpista e Hilarion Correa e Paulino Rivarolla são os vocalistas cantando em duo.

Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Milho verde quebrado e servido no mesmo dia, por Luciano Hortencio

Milho verde quebrado e servido no mesmo dia

por Luciano Hortencio

Milho verde quebrado e servido no mesmo dia!

A meu modo de ver, a comparação com o o milho verde quebrado e utilizado no mesmo dia é a mesma que se faz entre a galinha pé duro, caipira, criada nos quintais com milho e insetinhos que escavouca ciscando nos terreiros e a galinha de granja.

Tanto o milho de irrigação quanto a galinha de granja são saudáveis e absolutamente bons para serem servidos à nossa mesa, porém jamais terão o sabor do milho verde tirado do roçado e comido no mesmo dia ou da nossa galinha pé duro, aquela que bota os ovos com a gema bem encarnada.

Leia mais »

Média: 3.9 (7 votos)

Cai, cai, cai, cai! Quem mandou escorregar...

Resgate de Luciano Hortencio

Cai, cai, cai, cai.

Eu não vou te levantar.

Cai, cai, cai, cai.

Quem mandou escorregar. (bis)

 

Cai a chuva no telhado,

Teu olhar caiu no meu.

Cai a cinza do passado

Sobre um sonho que morreu.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Um perfeito Mané Besta...

Resgate de Luciano Hortencio

 

Você nasceu de um conto-do-vigário,

Jogado fora dentro de uma cesta.

Em tudo você faz papel de otário,

Com esta cara de Mané Besta. (bis)

 

Eh, eh, você bobeia demais,

Porque, no que pretende ou pretexta,

É é passado logo pra traz,

É um perfeito Mané Besta.
Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Festa de Casamento - Perseverança recompensada, por Luciano Hortencio

por Luciano Hortencio

Quem tem paciência de ler meus posts sabe que meu esforço maior consiste em resgatar velhas melodias, antigas composições que foram esquecidas pela poeira do tempo e deixadas pra trás por uma mídia sequiosa de sucessos modernos e efêmeros. 

Muitas dessas melodias que busco resgatar sequer foram gravadas em disco e estão somente na memória de alguns poucos, malgrado serem excelentes e dignas de figurarem na nossa memória musical.

Há alguns dias  acordei com essa melodia e versos tipicamente juninos nas oiças:

Viva o noivo minha gente,

Tão alegra, tão contente.

Viva a noiva tão faceira,

Com botões de laranjeira...

Telefonei para gregos e troianos, porém não tive auxílio. Uma amiga do Facebook chegou mesmo a dizer que a composição não existia, que eu não devia ir dormir bêbado, obviamente em tom de brincadeira...

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Somos só eu e o mundo e tudo começa aqui!

Seleção de Luciano Hortencio

Galo cantou

Madrugada na Campina

Manhã menina

Tá na flor do meu jardim

Hoje é domingo

Me desculpe eu tô sem pressa

Nem preciso de conversa

Não há nada pra cumprir

Passar o dia

Ouvindo o som de uma viola

Eu quero que o mundo agora

Se mostre pros bem-te-vi

Mando daqui, das bandas do rural, lembranças

Vibrações da nova hora

Pra você que não tá aqui

Leia mais »

Imagens

Média: 3.4 (5 votos)

José Fernandes e sua Orquestra Típica, por Luciano Hortencio

José Fernandes e sua Orquestra Típica

por Luciano Hortencio

Muito difícil alguém da nova geração saber quem foi José Fernandes. Os mais velhos devem lembrá-lo como sendo um jurado ranzinza de programas televisivos, ranheta, que nunca sorria e quase sempre escangalhava com o que lhe fosse apresentado, sem dar nunca nota máxima a ninguém.

O que poucos sabem é que José Fernandes era pianista e maestro, havendo gravado em 1976 o excelente disco TANGOS NOTA 10 - José Fernandes e sua Orquestra Típica, pela RCA CAMDEN, que aqui trazemos para apreciação.

Leia mais »

Imagens

Vídeos

Veja o vídeo
Veja o vídeo
Média: 5 (2 votos)

Lá vem Sabino, mais Lampeão!

Resgate de Luciano Hortencio

Volta Seca (Antonio dos Santos) - Conjunto e Coro - SABINO E LAMPEÃO - xaxado - Volta Seca.

Álbum: Cantigas de Lampeão - Volta Seca, com Conjunto e Coro - descrição de Paulo Roberto - Todamérica.

Ano de 1957.

Forró em Vinil

Coisas que o tempo levou.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Momentos de tristeza, quem não os tem?

Seleção de Luciano Hortencio

Também tenho

Meus momentos de tristeza

E quando choro

Tenho razão

Eu não, não sou

Melhor do que ninguém

Eu não. (bis)

Leia mais »

Média: 3.9 (8 votos)

Parabéns, Fortaleza! Que Deus te abençoe e te guarde!, por Luciano Hortencio

por Luciano Hortencio

Fortaleza, minha terra, completa hoje seu 291º aniversário. Nossa loira desposada do sol , apesar de todos os seus problemas, é acolhedora e maravilhosa para se viver. Não a trocaria por nenhuma outra cidade do Brasil ou mesmo do universo.

Comemorando seu aniversário, trago aqui a composição TERRA DE  SOL, de Pery Irajá e Osvaldo Santiago, gravada em 1930 por Alda Verona.

As imagens são todas do Parque Ecológico do Cocó, o pulmão verde de nossa querida cidade, que espera ansiosamente ter sua regulamentação assinada por Decreto do Governador do Estado!

Parabéns Fortaleza! Que Deus continue a te abençoar e a todos nós!

Leia mais »

Média: 3 (6 votos)

Meu coração vagabundo...

por Luciano Hortencio

Meu coração não se cansa

De ter esperança

De um dia ser tudo o que quer

 

Meu coração de criança

Não é só a lembrança

De um vulto feliz de mulher

Que passou por meus sonhos

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Escuta o camelô, deputado!

Resgate de Luciano Hortencio

Camelô, esse dono da calçada

Na conversa bem jogada

Vende a quem não quer comprar.

Se tivesse tido a chance de uma escola

Muita gente de cartola

Lhe daria seu lugar.

Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

A moeda e o bau da Dindinha, por Luciano Hortencio

por Luciano Hortencio

Da Dindinha (Luiza Gomes Ferreira) tenho pouquíssimas lembranças. Somente tenho dela uma recordação de estar sempre sentada na rede, com um rosário nas mãos. Um problema no nervo trigêmeo a impedia de deitar-se e passou seus últimos anos dormindo sentada. Quando morreu Dindinha tinha eu somente cinco ou seis anos.

Hoje o amigo Emiliano Queiroz fez a ela referências elogiosas, que me causaram arrepio. Não sabia eu nada do que relatou o grande ator cearense: “ Meu pai  lia todos os jornais que sua bivó recebia de Fortaleza às vezes via Rio de Janeiro. Dona Lulu era a maior autoridade na segunda guerra mundial e passava os jornais que eu ia pegar para meu pai que admirava a inteligência de D.Lulu. Foi ela quem deu a noticia prá mim da Queda de Berlim....era muito politizada.”

Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Vela inteira não me ilumina...

Seleção de Luciano Hortencio

Eu não chorei, porque não sei chorar.

Nem reclamei, porque não sou de reclamar.

Só exaltei, Eneida, amor e fantasia,

Cantei entrudo, Zé Pereira, o rei da folia.

 

Boi, boi, boi,

Boi da cara preta,

Pega essa criança,

Que tem medo de careta. (bis)

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

A inspiração do compositor italiano Bruno Marnett pelo Brasil, por Luciano Hortencio

por Luciano Hortencio

O cantor e compositor Bruno Marnet, cujo nome civil era Lorenzo Gianetto, chegou ao Brasil em 1947, proveniente da Itália, aqui permanecendo até sua morte em 2001.

Como compositor nos deixou um bom legado, havendo sido gravado por vários intérpretes de renome. O que trago hoje é o samba-exaltação INSPIRAÇÃO, na interpretação da querida Ângela Maria, para apreciação de quem tiver oiças para ouvi-lo.

Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Não chora, formosa mulher!

Resgate de Luciano Hortencio

Não chora, formosa mulher

Deixa de tristeza, seja o que Deus quiser

Vem brincar no samba para se desabafar

Coisa melhor neste mundo do que o samba não há

Formosa mulher (bis)

Leia mais »

Média: 4 (4 votos)