Revista GGN

Assine

Governos da América Latina criticam onda de violência na Venezuela


Foto divulgada pela Agência Brasil - Crédito: Agência EFE

Da Agência Brasil 

Por Pedro Peduzzi 

Os governos do Brasil, da Argentina, do Chile, da Colômbia, Costa Rica, de Honduras, do México, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai condenaram hoje (20) a onda de violência na Venezuela. Esta semana, três pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas em protestos em Caracas e cidades de 14 estados do país.

Em nota, os 11 governos latino-americanos “reiteram a urgência de as autoridades venezuelanas adotarem medidas para garantir os direitos fundamentais e preservar a paz social”.

“É imperativo que a Venezuela retome o caminho da institucionalidade democrática e que seu governo defina as datas para o cumprimento do cronograma eleitoral, liberte os presos políticos e garanta a separação dos poderes constitucionais”, diz o texto divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

No comunicado, o Itamaraty diz que os governos da região se somam ao secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, “que insta todas as partes a adotar medidas concretas para reduzir a polarização e criar as condições necessárias para enfrentar os desafios do país, a favor do povo venezuelano”.

A onda de violência na Venezuela se agravou esta semana em meio à polarização política no país. A oposição marchou em vários estados contra o presidente Nicolás Maduro, enquanto milhares de venezuelanos convocados pelo governo foram às ruas defender o chavista.

Na véspera dos protestos, Maduro convocou os militares, as forças de segurança e também as milícias civis armadas para protegê-lo contra um suposto golpe de Estado que, segundo ele, estaria sendo tramado pelos Estados Unidos com o apoio de seus adversários. A Venezuela enfrenta uma séria crise econômica, marcada por uma inflação anual de 700% e escassez de medicamentos e alimentos. O país também está cada vez mais isolado internacionalmente e o governo de Maduro é acusado de violar a ordem democrática.

Média: 3.4 (5 votos)
9 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de ocastro
ocastro

Governos da América Latina criticam violência na Venezuela

"Em nota, os 11 governos latino-americanos “reiteram a urgência de as autoridades venezuelanas adotarem medidas para garantir os direitos fundamentais e preservar a paz social”.

 

É MUITO FACIL, BASTA PRENDER OS GOLPISTAS QUE QUEREM TIRAR DO PODER O GOVERNO LEGITIMO.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Esqueçam Maduro, Diosdado, Cilia, Delcy até Caprilles......

     Este é o "cara".........

     www.mindefensa.gob.ve/2017/04/18/mensaje-del-estado-mayor-de-la-fanb-con-motivo-de-celebrarse..........

Seu voto: Nenhum (3 votos)

nem a pau Juvenal

è imperativo que a Venezuela baixe a guarda e entregue o seu petróleo de graça como se faz num pais bananeiro da américa do sul?

nem a pau.....

Seu voto: Nenhum (6 votos)

humor

"“É imperativo que a Venezuela retome o caminho da institucionalidade democrática e que seu governo defina as datas para o cumprimento do cronograma eleitoral, liberte os presos políticos e garanta a separação dos poderes constitucionais”, diz o texto divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil."
Humor negro?
A Venezuela está sofrendo um intervenção do império semelhante à Síria, e tem obrigação de se defender.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de +almeida
+almeida

O mesmo de sempre

Os EEUU deveria usar os bilhões de dólares que usam para desestabilizar países para servir a sua população, a recuperação ambiental do planeta, aos miseráveis e famintos de todo o planeta. Em pouco tempo estarão fabricando crises internas que afetarão vários países e os farão ganhar fortunas espetaculares, como fazem à séculos. Usam a mesma estratégia, sem fim, repetida vezes diante de um mundo hipnotizado e dominado. A América do Sul (especialmente Venezuela e Brasil), Síria, Iraque, Afeganistão e Coréia do Norte são os mais visados do momento atual. Contudo, com a Coréia do Norte ele finge que faz, mas não tem peito para tanto, porque ele sabe que ali (como o Vietnam) o couro come pra valer.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de izaías almadaI
izaías almadaI

A midia internacional faz com

A midia internacional faz com a Venezuela exatamente o que a midia brasileira faz com o PT. Vem tudo preparadinho em papel para presente e com o destinatário certo: "A todos aqueles que acreditam na (nossa) democracia pedimos o seu apoio para acabar com a ditadura na Venezuela (ditadura com grande apoio popular, diga-se de passagem).

Afinal, nós os verdadeiros democratas contamos com o seu apoio, ou por bem ou por mal. Se não nos apoiarem, desceremos o porrete e doa a quem doer.

Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, et caterva (com seus atuais governos) assinam um documento pedindo democracia na Venezuela?

Só rindo: É preciso ser muito estúpido para acreditar nessa democracia de fundo de quintal. Dos Estados Unidos os brasileiros, quando muito, conhecem umas lojas em Nova York e a Disneylandia.

Quem é mesmo que responde pelas Relações Exteriores no Brasil? O Serra 23 milhões? Ah, não esse já pediu o penico.

Agora é o Aloysio 300 mil? E o presidente Temer é o dos 40 milhões? Ah, sei, sei...

Seu voto: Nenhum
imagem de Edivaldo Dias Oliveira
Edivaldo Dias Oliveira

"Ordem democrática"

E o governo brasileiro, que nunca violou a "Ordem democrática" assina o documento?

E os outros países latinos subscrevem o documento chancelado pelo governo brasileiro, que nunca violou a "Ordem democrática" ?

Desculpemm mas qualquer documento que tenha a assinatura do governo brasileiro, nas atuais circunstancia política, dicididamente não é um documento sério.

A primeira providencia de qualquer grupo de governo que divulgue documento conclamando ao respeito a democracia e ao estado de direito é excluir o Brasil deste documento.

O governo da Venezuela deve estar rachando ante a divulgação do docuemnto, independente da situação que por lá ocorra.

A presença do Brasil como signatário de documento como esse, lhe tira toda e qualquer credibilidade. 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Miguel F
Miguel F

É muita cara de pau, um

É muita cara de pau, um governo golpista dando sugest de democracia....

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Miguel F
Miguel F

É muita cara de pau, um

É muita cara de pau, um governo golpista dando sugest de democracia....

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.