Revista GGN

Assine

governo Temer

No governo Temer, Secretaria de Direitos Humanos se cala sobre crise nos presídios

Jornal GGN - O ex-secretário de Direitos Humanos do governo Dilma Rousseff Rogério Sottili criticou o silêncio da atual pasta, sob a gestão de Michel Temer, diante do caos penitenciário. Nesta terça (17), o Ministério da Justiça se reúne com governadores de estados para debater soluções para a crise de superlotação e disputa entre facções que terminam em massacres, mas a Secretaria de Direitos Humanos não estará presidente porque a titular está em um evento no exterior.

Para Sotilli, a situação dos presídios é uma "tragédia anunciada". Desde o começo do ano, mais de 100 detentos foram mortos violentamente após rebeliões em pelo menos três estados, Amazonas, Roraima e Rio Grande do Norte. Hoje, há notícias de que uma unidade penitenciária em Minas Gerais também ameaça sair do controle.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Ayres Brito poderá ser a síntese de Temer para o Ministério da Justiça

Os rumores de que Michel Temer planeja trocar o MInistro da Justiça Alexandre de Moraes pelo ex-Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ayres Britto, produzirá a síntese perfeita: será tão inerte quanto Cardozo e tão falastrão quanto Moraes. E a comprovação definitiva de que o mais relevante Ministério do governo tornou-se uma casa de terceira linha.

Média: 4.4 (29 votos)

Articuladores do impeachment são responsáveis pela atual indignidade, por Janio de Freitas

 
Jornal GGN - Janio de Freitas, em sua coluna de domingo na Folha de S. Paulo, afirma que, no Brasil, nunca um governo teve de derrubar tantos integrantes em tão pouco tempo como o de Michel Temer. 
 
“A dúzia de ministros e secretários forçados a sair é mais numerosa do que os meses de Temer no Planalto”, aponta Janio. Ele diz também que os articuladores do impeachment que tirou Dilma Rousseff, como a Fiesp, o PSDB e os meios de comunicação, são tão responsáveis pela “indignidade dominante” quanto o próprio presidente da República. 

Leia mais »

Média: 4.8 (18 votos)

Geddel Vieira Lima, o boca de jacaré, por Bernardo Mello Franco

 
Jornal GGN - Em sua coluna de hoje na Folha de S. Paulo, Bernardo Mello Franco analisa o esquema investigado pela Polícia Federal na Operação Cui Bono?. Segundo a PF, Geddel está envolvido em fraudes na liberação de empréstimos do FI-FGTS, em investigação que teve início em provas colhidas no celular do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
 
Bernardo ressalta que Cunha, Geddel e Eliseu Padilha são antigos aliados de Temer, e que há indícios de ligações do presidente com o esquema na Caixa. Com a perda do foro privilegiado, Geddel fica mais perta da fila das delações. “Quem conhece o jacaré sabe o estrago que sua boca pode causar”, diz o colunista.

Leia mais »

Média: 5 (12 votos)

Conar abre processo contra campanha do governo Temer

 
Jornal GGN - Nesta terça-feira (10), o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária abriu um processo contra a campanha “Gente boa também mata”, do Ministério dos Transportes. 
 
Os anúncios tratam de segurança no trânsito e foram alvos de críticas por adotar frases como “quem resgata animais na rua pode matar” e “o melhor aluno da sala pode matar”. 
Leia mais »

Média: 4.3 (3 votos)

Qual a real situação das prisões no Brasil?, por Vitor Amatucci

Do ImprenÇa

 
Em meio a crise no sistema carcerário brasileiro, Alexandre de Moraes afirma que a situação está sob controle e Temer afirma que construirá mais presídios. Mas qual a real situação das prisões no Brasil?
 
por Vitor Amatucci
 
Após as chacinas que deixaram quase 100 mortos nos presídios brasileiros nos últimos dias, Michel Temer afirmou que é imperativo que se construa novos presídios. Já o ex-advogado com ligações do PCC {{não acredite em mim – Jornal Extra}} Alexandre de Moraes, afirmou que está tudo sob controle.

Leia mais »

Média: 4 (2 votos)

PSOL entra no STF contra MP que tira recursos do Funpen

 
Jornal GGN - Na última segunda-feira (9), o PSOL entrou com um requerimento no Supremo Tribunal Federal (STF) contra pontos apresentados pela Medida Provisória (MP) 755/2016. A medida propõe mudanças nas diretrizes da segurança pública, remanejando verbas do sistema penitenciário. 
 
A medida proposta pelo governo Temer prevê o repasse de até 30% dos recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para outras áreas, no caso de superávit. O PSOL argumenta que R$ 800 milhões não seriam mais aplicados, obrigatoriamente no sistema penitenciário. 

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

As marcas de um governo de trapalhões, por Janio de Freitas

Jornal GGN - Um governo marcado por gafes, confusões, planos de gaveta e muita trapalhada. Assim o descreve o jornalista Janio de Freitas, em sua coluna na Folha. Os planos emergenciais bolados pelo governo Temer só demonstram isso: um plano para segurança pública marcado como engodo antiquado que cria vagas mas não tira do horizonte os motivos que criam mais marginalidade, um plano de salvamento de Estados que é um horror de autoritarismo e violência, e outro para recuperação do estado do Rio que, de tão ruim, ou é barrado na Assembleia ou na Justiça. É esta a face deste governo.

Leia a coluna a seguir.

Leia mais »

Média: 4.3 (11 votos)

Governo pode fazer concessões dos aeroportos de Congonhas e Santos Dumont

 
Jornal GGN - Nesta quarta-feira (11), o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que o governo estuda a possibilidade de conceder os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, para a iniciativa privada. 
 
A fala do ministro foi feita a jornalistas após reunião do presidente Michel Temer com ministros das áreas de infraestrutura. Os dois aeroportos são administrados pela Infraero e estão entre os mais movimentados do país. 
 
De acordo com a agência Reuters, o governo federal quer lançar uma nova rodade de concessões de infraestrutura em março. O ministro disse que, além dos aeroportos, também estão em estudo obras de saneamento e rodovias. 

Leia mais »

Média: 3 (4 votos)

Governo Temer quer estimular vinda de bancos estrangeiros

 
Jornal GGN - O governo do presidente Michel Temer discute maneiras para estimular a vinda de bancos estrangeiros para o Brasil. Auxiliares presidenciais estudam maneiras de tirar barreiras legais para aumentar a participação de tais empresas no Sistema Financeiro Nacional. 
 
O objetivo da iniciativa, de acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, é aumentar a concorrência entre bancos para diminuir as taxas de juros cobradas pelas instituições. 
 
O governo quer que o bancos tenham uma participação mais ativa na retomada do crescimento econômico, tendo em vista a queda da taxa Selic. O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, se reúne nesta semana para definir a taxa básica de juros. 

Leia mais »

Média: 1.4 (9 votos)

Congresso tem parcela de culpa pelo caos penitenciário, diz Flávia Piovesan

Jornal GGN - O Congresso tem culpa pela crise que assola o sistema penitenciário, na visão da secretária nacional de Direitos Humanos do governo Michel Temer, Flávia Piovesan. Segundo coluna da jornalista Mônica Bergamo, na Folha desta segunda (9), Piovesan criticou o Legislativo por aumentar "paulatinamente as penas de crimes, seguindo pautas casuísticas, cujas urgências não guardam relação com parâmetros de eficácia ou efetividade exigidos por uma política pública."

A secretária ainda disse que "uma das prioridades do país hoje deveria ser o combate 'à cultura do encarceramento', que prega a prisão a torto e a direito de criminosos, em vez da adoção de penas alternativas."

Leia mais »

Média: 1.8 (9 votos)

O governo Temer e o triunfo da razão criminosa, por Aldo Fornazieri

O governo Temer e o triunfo da razão criminosa

por Aldo Fornazieri

A degradação da democracia brasileira e a existência do governo Temer não são fruto acidental da conjuntura política, dos muitos erros do PT e do governo Dilma, da mera vontade moralizadora da Lava Jato, da parcialidade manipuladora de setores da grande mídia, da permanente disposição do assalto ao botim por parte do PMDB e dos partidos do centrão, do inconformismo golpista de Aécio Neves e do PSDB em face da derrota eleitoral. Sim, todos esses fatores contribuíram para degradar a democracia e viabilizar o governo Temer.

Mas ele é expressão de algo mais profundo, de um mal entranhado na genética política, social e moral da sociedade brasileira, de uma vocação criminosa, de uma vontade de morte. Algo que dormita sobre as cinzas de um passado escravocrata e criminoso e que emerge de tempos em tempos com toda a sua virulência trágica que degrada e degrada,  sem sublimar, sem produzir uma força de transcendência desta realidade mutilada de sentido histórico e de força e virtude morais.

Leia mais »

Média: 4.2 (21 votos)

Em 2017, movimento popular precisa se organizar contra retrocessos, por Luis Felipe Miguel

Do blog da Boitempo

 
Que neste 2017 o movimento popular saiba alimentar as chamas da revolta e fazê-las tomar as ruas do Brasil, de norte a sul.
 
por Luis Felipe Miguel
 
A noite que desce sobre o Brasil se anuncia longa. Não se vê na conjuntura atual qualquer caminho para brincar do jogo do contente. O golpe de maio e agosto mostrou que o movimento popular e o campo progressista são ainda mais frágeis do que temíamos. Enquanto a coalizão regressista no poder impõe com rapidez seu programa antipopular e antinacional, a resistência engatinha. No momento, ainda não é possível sequer vislumbrar qual saída conseguiremos construir. É possível que o golpe nunca acabe, que simplesmente deslize para uma “normalização” cujos limites só conheceremos quando forem testados, ou que acabemos chegando a uma transição ainda mais ambígua e limitada do que aquela que nos tirou da ditadura militar.
Média: 3.1 (10 votos)

Comunidade da Fiocruz está receosa, por Marcelo Auler

Do blog de Marcelo Auler

“Fiocruz está sitiada; comunidade receosa”, diz servidor 

Marcelo Auler

Na quarta-feira (04/01), a socióloga Nísia Verônica Trindade Lima, que completará 59 anos dentro de 12 dias, assumiu oficialmente a presidência da Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz, ao presidir a reunião do Conselho Deliberativo da instituição. Trata-se da primeira mulher a exercer tal cargo. Ela foi a mais votada no pleito realizado em novembro, obtendo o apoio de 59,7% (2.556 votos) dos 4.415 servidores (82,1% do quadro total) que participaram da eleição.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Uma cadeia de verdade para atacar os podres da República e apontar o novo, por J. Carlos de Assis

Movimento Brasil Agora

Uma cadeia de verdade para atacar os podres da República e apontar o novo

por J. Carlos de Assis

Iniciamos hoje, o senador Roberto Requião e eu, uma cruzada “cibernética” pela destruição dos mitos criados pela grande mídia para liquidar com a unidade nacional, entregar o governo a um bando reconhecido de corruptos e tirar do povo a esperança de uma vida melhor e de reconquista do desenvolvimento. Requião vai operar pelo facebook e outros recursos de vídeo da internet, como você poderá acompanhar;  eu atuarei através de uma rede progressista de blogs, que se conecta a rede do senador numa ampla Rede da Verdade.

Começaremos por um assunto que ambos já abordamos antes: a nulidade absoluta da dívida dos Estados federados junto à União. Essa dívida inventada, originalmente no valor de R$ 111,18 bilhões, foi o motivo principal para a derrocada financeira dos Estados e dos municípios maiores como Rio de Janeiro. Desde sua criação em 1997, no governo neoliberal de Fernando Henrique, dela se pagaram nada menos que R$ 277 bilhões de reais. Não obstante, pelas contas que o Governo Federal faz, falta pagar mais R$ 476 bilhões.

Leia mais »

Média: 4.6 (9 votos)