Revista GGN

Assine

imprensa

Erramos: um debate sobre os deslizes jornalísticos

debate_imprensa_iuri_barcelos_apublica.jpg

Foto: Iuri Barcelos/Agência Pública

Da Agência Pública

Ombudsman da Folha e editor do Nexo são entrevistados 72 horas após a revelação da conversa pouco republicana entre Temer e o empresário Joesley Batista. No centro do debate: quando o jornalismo erra

Setenta e duas horas após a revelação do site do jornal O Globo que noticiou uma conversa pouco republicana entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista, da JBS, o repórter da Pública Lucas Ferraz se reunia com a ombudsman da Folha de S.Paulo, Paula Cesarino, e o editor do Nexo, João Paulo Charleaux, para uma entrevista no quente dos acontecimentos que convulsionou o país.

Leia mais »
Média: 4 (2 votos)

Após 34 anos, Folha de S. Paulo se acovarda!, por Marcelo Auler

Editoral deste domingo nega coragem que jornal teve em 1983 quando, sob comando de Octávio Frias, apoiou eleições diretas 
 
Editoral deste domingo nega coragem que jornal teve em 1983 quando, sob comando de Octávio Frias, apoiou eleições diretas
 
 
 
 
Quem lê o editorial deste domingo (28/05) da Folha de S. Paulo – Sucessão Especulada – e foi testemunha, em 1983, da audaciosa coragem do jornal ao publicar o editorial Por eleições diretas, conclui facilmente que na ausência do seu antigo dono, Octávio de Oliveira Frias, o jornal, hoje comandado por seus filhos, Octávio Filho, na parte editorial, e Luís Frias, como presidente da empresa, se acovardou. Lamentavelmente!
 
A Folha, que nos anos de 1983/84 escreveu parte da História do Brasil (com maiúscula) ao se transformar em porta-voz do que a sociedade civil clamava, hoje é capaz de criticar o processo de escolha indireta, como faz o editorial, sem, contudo, assumir aqui que milhões de brasileiros já pedem em praça pública e renovarão os pedidos ao longo deste mesmo domingo ao ocuparem ruas de diversas cidades brasileiras: Diretas Já!
Leia mais »
Média: 3.4 (5 votos)

O golpe dentro do golpe, por Wallace dos Santos de Mora

Sugerido por Jackson da Viola

Por Wallace dos Santos de Mora

Do Le Monde Diplomatique Brasil

 
O que está por trás das denúncias da Globo contra Michel Temer e seus prováveis desdobramentos
 
Nos últimos 65 anos, a Rede Globo ocupou o espaço de um dos principais atores políticos, sempre participando com grande poder de decisão em momentos-chaves. Com o fim do regime militar, por exemplo, teve início a luta pelas “Diretas Já” e a Globo impediu que as imagens de comícios nas ruas fossem exibidas na TV, nos seus jornais e rádios

Desde 2013, o Brasil vive um quadro de crise política institucional dos mais profundos. A iminente queda de Michel Temer constitui-se como apenas mais um capítulo dessa novela. Para discutirmos as denúncias contra o presidente da República e termos mais dados para análise, sem cairmos em previsões infundadas, é necessário clarear algumas constatações históricas fundamentais da política brasileira:

Leia mais »

Média: 3.7 (19 votos)

Quando a imprensa promove o linchamento, segundo Miruna Genoíno

Livro recém lançado pela filha de José Genoíno detalha a violência e julgamento sumário da imprensa

Livro recém lançado pela filha de José Genoíno detalha a violência e julgamento sumário da imprensa

Jornal GGN - "Ter vivido aqueles dias de julgamento televisionado, detalhado e comentado a cada segundo por uma mídia cada vez mais sangrenta e parcial foi uma vivência que não desejo a ninguém, nem aos meus inimigos. Cheguei um dia a me perguntar se aqueles jornalistas, ou melhor, seus chefes, eram capazes de imaginar o que estavam fazendo (...) Eu via cada manchete, cada frase maldosa, sem entender como podiam fazer isso com uma pessoa tão honesta e não sentir um mínimo de remorso", esse é um trecho do livro Felicidade Fechada, recém publicado por Miruna, filha de José Genoíno.

O lançamento foi realizado no espaço Barão de Itararé, e contou com a presença do jornalista Paulo Moreira Leite, e da cientista política e também jornalista, Maria Inês Nassif, na mesa de debates.

O fundador do PT foi condenado sem provas, em 2012, pelo Supremo Tribunal Federal, na Ação Penal 470, o mensalão. Os ministros que decidiram pela sua condenação adotaram a "teoria do domínio de fato", mecanismo inédito e bastante censurado por juristas, incluindo até mesmo nomes críticos ao Partido dos Trabalhadores, como Ives Gandra Martins. Em março de 2015, o Supremo decidiu extinguir a pena de José Genoíno, por unanimidade, com base no indulto natalino decretado pela presidente Dilma Rousseff.

Leia mais »

Média: 4.5 (17 votos)

Aécio garantiu blindagem da imprensa por 30 anos, por Lucas Figueiredo

Foto: Charles Silva Duarte/O Tempo/Futura Press

Por Lucas Figueiredo

Vendido como mocinho pela irmã, Aécio garantiu blindagem da imprensa por 30 anos

No The Intercept
 
ESQUEÇA POR UM MOMENTO o espetáculo grotesco: um senador da República, presidente de um dos maiores e mais importantes partidos do país, já formalmente investigado pela maior operação anticorrupção do Brasil, se encontra em um hotel de luxo com um megaempresário e combina com ele o pagamento de uma propina de R$ 2 milhões. Na ação, o senador age em família, ajudado pela irmã e por um primo. Antes de encerrar as tratativas com uma frase lapidar – “isso vai me dar uma ajuda do caralho” –, o senador diz ao empresário, entre risadas, que mandaria matar o primo, encarregado de recolher a propina, caso este um dia resolvesse fazer delação premiada. O dinheiro, embalado em maços, é enfim entregue em malas ao tal primo, e o destino final da bolada são os cofres da empresa da família de outro senador, um político de péssima fama (quatro anos antes, o helicóptero de sua família, registrado em nome de uma pessoa jurídica, havia sido apreendido com 445 quilos de pasta de cocaína).
Média: 5 (11 votos)

Após escândalo, Temer suspende R$ 200 milhões em publicidade

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - Após o jornal O Globo revelar que Michel Temer foi gravado dando aval à compra de silêncio de Eduardo Cunha em março passado, a Secretaria de Comunicação do governo decidiu suspender, nesta quinta (18), cerca de R$ 200 milhões em publicidade.
 
Segundo informações da colunista Sonia Racy, no Estadão, toda a programação do governo para comemorar um ano de Temer na presidência e a "retomada da economia" foi cancelada. Leia mais »
Média: 5 (4 votos)

Dilma: “Veja ataca covardemente memória de Marisa"

Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

Jornal GGN - A ex-presidente Dilma Rousseff emitiu uma nota se posicionando a respeito da capa da revista Veja desta semana, que apresenta uma foto de Marisa com a chamada "morte dupla". A criação de Veja surgiu após o depoimento de Lula a Sergio Moro, quando a grande mídia reduziu cinco horas de material à uma "covardia" do petista, que teria transferido a responsabilidade do triplex para Marisa. Segundo Dilma, se a imprensa não apoiou Marisa em vida, pelo menos deveria respeitar sua memória. 

Leia mais »

Média: 4 (8 votos)

O papel da imprensa no julgamento de Lula, por João Filho

Foto: Agência Brasil

Por João Filho

Do The Intercept Brasil

DEPOIS DE VAZAR ilegalmente para a Globo conversas particulares de Lula, de pedir o apoio da opinião pública através da imprensa, de ter discursado em eventos patrocinados por políticos do PSDB, de ter sua esposa dando entrevistas e aparecendo em capas de revistas, de assistir docilmente diversos vazamentos ilegais — e condenar apenas um, justamente o que em tese favoreceria a Lula — , o juiz Sérgio Moro teve a coragem de afirmar não ter nada  a ver com o que é publicado pela imprensa.

Leia mais »

Média: 4.6 (9 votos)

Juiz que suspendeu Instituto Lula usou Youtube e cometeu erros na decisão

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN - A defesa do ex-presidente Lula entrou com um recurso no Tribunal Regional Federal da 1ª Região contra a decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, que determinou a suspensão do Instituto Lula. No recurso, a defesa do petista mostra que o magistrado usou informações alheia ao seu processo, como vídeos do Youtube, delações e depoimentos de ação penal que corre em Curitiba, além de ter cometido erros factuais.

Leia mais »

Média: 4.4 (14 votos)

"Doutor Moro, o senhor se sente responsável por destruir empregos?", perguntou Lula

Jornal GGN - O ex-presidente Lula confrontou o juiz Sergio Moro sobre o impacto da Lava Jato na economia, a relação promíscua dos procuradores e juízes com a imprensa e as delações "forçadas", que só são aceitas pelo Ministério Público Federal quando citam o petista.

Lula perguntou a Sergio Moro se ele se sente responsável pelo fato da Lava Jato ter destruído a indústria da construção civil e afetado setores de óleo e gás, gerando milhares de desempregados. Isso ocorreu após o magistrado perguntar se Lula não se sentia, de alguma forma, responsável pela corrupção que ocorria na Petrobras.

Leia mais »

Média: 4.5 (8 votos)

Lula e o jornalismo sabe-tudo de Brasília, por Mario Marona

globonews_reproducao.jpg

Imagem: Reprodução

Por Mario Marona, via Facebook

Um comentarista da Globo News já disse várias vezes o seguinte:
 
-- Aqui em Brasília a gente sabe que... (sugerindo algo como "se a gente sabe, o Lula tinha que saber").
 
Ora, se os jornalistas sabiam por que não denunciaram?
 
Por que sabiam de tudo e não escreveram a respeito?
 
Ou foi como quando todo mundo no jornalismo de Brasília sabia que um presidente da República tinha um filho com uma colega deles e esconderam?

Leia mais »

Média: 5 (16 votos)

Após ser solto, Dirceu é alvo de acusações infundadas sobre offshores

Sem provas ou conexões, o ex-ministro foi associado a nome ligado a offshore no Panamá: uma antiga barrigada do Jornal Nacional
 

Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Imediatamente após ser solto pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), José Dirceu voltou para a mira das acusações na Operação Lava Jato e na imprensa. Neste domingo (07), o ex-ministro foi associado a um dos nomes ligados a offshores no Panamá, no caso das empresas de fachada ligadas ao escritório Morgan & Morgan.
 
Com o intuito de indicar que o petista estaria ligado às empresas de fachada, o Estadão recuperou a barrigada que o Jornal Nacional cometeu há quatro anos, quando Dirceu havia sido contratado para trabalhar no hotel de Brasília St. Peter.
 
À época, o telejornal da Rede Globo publicou, em tom de denúncia, uma reportagem contra os proprietários do empreendimento, por terem oferecido emprego ao então condenado na Ação Penal 470, o chamado mensalão, por um salário de R$ 20 mil. 
 
Com o intuito de tentar desvendar irregularidades, o jornal se deparou com informações inconsistentes, mas ao contrário do esperado, sem nenhuma relação direta com o petista. Ao buscar sobre os proprietários do hotel, no Panamá, descobriram que o empreendimento era controlado por uma offshore no paraíso fiscal, e tinha como registro o nome de um suposto laranja, Jose Eugenio Silva Ritter.
Média: 4.2 (10 votos)

Nassif: Lava Jato afronta Supremo porque tem apoio da Globo

Foto: Reprodução/Youtube

Jornal GGN - A tentativa juvenil e frustrada da Lava Jato de influenciar o Supremo Tribunal Federal a decidir contra José Dirceu, e as críticas do procurador Deltan Dallagnol aos ministros após a derrota na Suprema Corte, formam mais um capítulo da "rebelião da primeira instância" que afeta a hierarquia do Judiciário, em favor de uma minoria antidemocrática. Rebelião, aliás, patrocinada pela Rede Globo. É o que avalia o jornalista Luis Nassif, diretor do GGN, em mais um vídeo de opinião, publicado nesta quarta (3).

Leia mais »

Média: 4.5 (27 votos)

Manchetômetro mostra como a imprensa trabalha a favor das reformas, por João Filho

temer_roda_viva_beto_barata_0.jpg
 
Foto: Beto Barata/PR
 
Jornal GGN - O Manchetômetro, iniciativa do cientista político e coordenador do Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública (LEMEP) João Feres Jr, da UERJ, realiza um monitoramento da cobertura dos veículos da grande mídia. A ferramenta permite que os usuários produzam seus próprio gráficos de acordo com temas, partidos e veículos da imprensa. 
 
Através do Manchetômetro, é possível perceber que as notícias contrárias ao governo federal começam a cair quando Michel Temer assume o poder, em abril do ano passado. 
 
Já um estudo da Repórter Brasil analisa os três principais jornais e os dois maiores telejornais do país  e mostra um apoio maciço da imprensa à reforma da Previdência de Temer. No O Globo, 90% dos textos publicados são favoráveis à proposta, enquanto o Jornal Nacional dedicou apenas 9% de tempo para fontes contra à reforma. 
Leia mais »
Média: 3.7 (3 votos)

"Essa imprensa sabia de tudo e agora fica nessa demagogia", diz Emílio Odebrecht

Jornal GGN - Em depoimento diante do procuradores da República, em Brasília, Emílio Odebrecht, patriarca da empreiteira alvo da Lava Jato, disse que fica "incomodado" com a cobertura jornalística que parte da grande mídia faz sobre a operação, tratando com doses exageradas de "surpresa" as revelações sobre esquemas que, na verdade, são praticados no País há pelo menos 30 anos.

"O que me surpreende é quando vejo todos esses poderes, até a imprensa, todos [agindo] realmente como se fosse uma surpresa. Me incomoda isso. Não exime em nada nossa responsabilidade. Não exime em nada nossa benevolência. Não exime em nada que nós praticamente passamos a olhar isso com normalidade. Porque em 30 anos, é difícil não ver isso como nornalidade."

Leia mais »

Média: 4.1 (9 votos)