Revista GGN

Assine

Pós-Graduação

Cortes no orçamento vão afetar pesquisas e jovens cientistas, diz entidade

ciencia_cecila_bastos_-_usp_imagens_2.jpg
 
Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
 
Jornal GGN - Nesta terça-feira (18), o 5º Salão Nacional de Divulgação Científica vai debater os cortes no orçamento do Governo Federal para a ciência, tecnologia, pesquisa e ensino superior. 
 
A Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) aponta que 90% das pesquisas são realizadas dentro da pós-graduação, e os cortes vão afetar diretamente os jovens cientistas. Em maio, o governo reduziu em 44% o orçamento da ciência, representando um corte de R$ 2,2 bilhões no financiamento de R$ 5 bilhões que havia sido inicialmente proposta para este ano.
 
A ANPG pontua que este é o pior orçamento da área nesta década, afirmando que ele vai atingir o futuro das novas pesquisas, afetando bolsas de pós-graduação e piorando as condições de trabalho. 

Leia mais »

Média: 3.2 (5 votos)

Pátria educadora deve ser mais que um slogan

Enviado por gabi_lisboa

Do Viomundo

Adriana Facina: Que a Pátria Educadora seja mais que marketing

Carta aberta da área Antropologia/Arqueologia em defesa da pós-graduação no Brasil
 
Há mais de uma década o país vem investindo numa política de valorização dos programas de pós-graduação e de expansão das universidades públicas brasileiras.

Consideramos essa política, que se refletiu em dotações crescentes de recursos, parte de uma ação estratégica que associa produção de conhecimento ao desenvolvimento social, econômico e cultural do país, de modo autônomo e consistente.

Leia mais »

Média: 3 (4 votos)

Pós-graduandos reclamam de cortes de verbas

Enviado por bfcosta

Da Associação Nacional de Pós-graduandos

Nota de repúdio ao Corte de verbas do PROAP

A Associação Nacional de Pós-graduandos foi surpreendida no dia de hoje com o contingenciamento de aproximadamente 75% do orçamento do Programa de Apoio à Pós-graduação (PROAP), sem qualquer contato ou diálogo prévio com a entidade representativa do conjunto de pós-graduandos brasileiros. O programa é responsável pelo custeio da pós-graduação brasileira. O corte em seu orçamento impossibilita a mobilidade de pesquisadores, a divulgação científica e as demandas assumidas pelos programas de pós-graduação no sentido de ofertar melhores condições de pesquisa aos pós-graduandos.

Leia mais »

Média: 3.6 (5 votos)

Cursos de pós-graduação em universidades públicas são proibidos de cobrar mensalidade

Universidade Federal de Goiás acatou a decisão da justiça, mas recorreu da decisão

Enviado por Paulo F.

Do iG

Justiça proíbe cobrança de mensalidade em cursos de pós de universidade pública

Por Davi Lira

Decisão afeta os cursos de especialização e MBA, atualmente cobrados pelas públicas; mestrado e doutorado já são gratuitos

A 6ª turma de desembargadores do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, localizado em Brasília, decidiu, por unanimidade, considerar como "ilegítima" a cobrança de mensalidades nos cursos de pós-graduação em nível de especialização e MBA (da sigla em inglês, Master Business Administration) realizados em universidades públicas.

"A cobrança de taxa de matrícula ou mensalidade em qualquer curso ministrado em estabelecimento oficial de ensino público viola o disposto no art. 206, IV, da Constituição Federal [normativo que prevê a gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais]", afirma documento que resume o voto dos desembargadores.

Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

Pós-Graduação em Sócio-Psicologia na FESPSP

O curso de Sócio-Psicologia propicia uma visão crítica sobre a relação do homem contemporâneo com a cultura e a sociedade, a partir dos estudos combinados da Antropologia, da Sociologia e da Psicologia na vertente da Psicanálise. Os debates realizados questionam e ampliam o modo de abordagem dos fenômenos atuais, bem como, as possibilidades de intervenção em diferentes níveis de atuação, desde instituições públicas e privadas até organizações não-governamentais.

Pós-graduação em Gestão Pública da FESPSP

O curso de Gestão Pública contribui para as pessoas que desejam compreender melhor a razão pela qual determinadas situações se configuram no setor público, e que buscam desenvolver novas formas de atuação para melhorar o desempenho das organizações e serviços nos quais atuam, de maneira a construir espaços de trabalho adequados às necessidades sociais

Rede de biotecnologia formará mil doutores no NE

A Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio) completa seis anos neste mês de setembro com a audaciosa meta de constituir um Centro de Excelência Virtual em Biotecnologia que se torne referência mundial no futuro. Dentre as propostas do sistema, que envolve 31 instituições de ensino e pesquisa dos nove estados da região, mais o Espírito Santo, está a de promover a titulação de doutores nas quatro grandes áreas da biotecnologia: saúde, meio ambiente, indústria e agropecuária.

A primeira turma da pós-graduação da Renorbio ofereceu cem vagas, selecionadas em 2006. Hoje já são mais de 400 estudantes mantidos no curso, com duração de quatro anos. A expectativa é que sejam formados mil doutores pelo sistema nos próximos 10 anos.  Segundo a secretária Executiva da Coordenação de Programa de Pós-Graduação, Paula Lenz, dez das 90 teses produzidas pela primeira turma já foram defendidas – as demais deverão ser apresentadas até dezembro – e das dez defendidas, seis já saíram com patentes. Leia mais »