Bolsonaro diz que recebeu ligação de Putin para tratar da vacina Sputnik V

Presidente da Anvisa diz que confirmou com autoridades russas o envio de uma equipe brasileira para fazer inspeção nas fábricas que produzem o imunizante contra Covid-19

Jornal GGN – Jair Bolsonaro afirmou na tarde desta terça (6) ter recebido uma ligação do presidente da Rússia, Vladimir Putin, para tratar da vacina contra Covid-19 produzida pelo laboratório Gamaleia, de Moscou. A Sputnik V ainda não foi autorizada para aplicação na população brasileira pela Anvisa.

“Acabei de receber telefonema do presidente Putin. Um dos assuntos mais importantes que tratamos é a possibilidade de nós virmos a receber a vacina Sputnik. Logicamente dependemos ainda de resolver alguns entraves aqui no Brasil. Estamos ultimando contato com autoridades, sobretudo a Anvisa”, disse Bolsonaro.

Ao lado do extremista de direita, o presidente da Anvisa, Antonio Barros, disse que o contato “confirmou o envio da nossa missão, da Viligância Sanitária, à Russia, para que possamos efetuar inspeção nas instalações, tanto de insumos quanto da própria vacina.” Barros disse que a Anvisa também prevê receber o embaixador da Russia ainda nesta semana.

Segundo Bolsonaro, o “Brasil espera produzir a vacina Sputnik.” O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que tem mantido “tratativas com o fundo Gamaleia, e com a fábrica nacional [União Química], e assim que tivermos superado as questões, estaremos aplicando a vacina aqui na população brasileira.”

O Consórcio Nordeste ficou acordo para receber 37 milhões de doses da Sputnik. A expectativa é de que as doses comecem a chegar no prazo de 1 semana, a partir do momento em que a Anvisa autorizar o uso na população.

Leia também:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora