Coronavírus: 47% dos idosos com mais de 80 anos não fechou cobertura vacinal

Dados mostram que apenas idosos que vivem em asilos e clínicas conseguiram tomar as duas doses dos imunizantes contra covid-19

Reprodução

Jornal GGN – A imunização dos idosos contra a covid-19 não tem sido tão eficiente como se acreditava: dentre os cidadãos com 80 anos ou mais, 91% foram vacinados com a primeira dose e 53% com a segunda dose – ou seja, 47% dos cidadãos de uma das faixas etárias mais vulneráveis não completaram o ciclo de imunização com as duas doses de imunizantes.

A revelação consta de estudo elaborado por professores e pesquisadores da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e USP (Universidade de São Paulo), a partir de dados do Ministério da Saúde.

Apenas o grupo de idosos que vivem abrigados em asilos e clínicas conseguiu atingiu o percentual de 70% de cobertura vacinal completa  contra a covid-19.

Também é preciso lembrar a disparidade existente entre os estados no que se refere à vacinação. Enquanto o Tocantins conseguiu imunizar 89% dos idosos com duas doses, Acre, Ceará, Pernambuco e Sergipe estavam com 43% deles com ciclo vacinal completo.

Os pesquisadores também alertam a respeito da lentidão na vacinação no Brasil, além das diferenças existentes entre grupos, regiões e a inclusão indevida de grupos antes mesmo da cobertura dos prioritários em percentuais adequados – a recomendação é de coberturas vacinais altas, de preferência acima de 90%. As informações são do portal UOL.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome