Coronavírus: Senador Nelsinho Trad, da comitiva de Bolsonaro, está internado

O diagnóstico seria uma pneumonia causada por covid-19, quadro clássico dos pacientes com o coronavírus.

Jornal GGN – O senador Nelsinho Trad que participou da comitiva de Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, e que testou positivo para coronavírus, está na UTI do Hospital Sírio Libanês de Brasília e seu estado é ‘delicado’.

O senador de 58 anos foi internado nesta quarta, dia 18, e segundo fontes do Hospital ouvidas pelo G1, ele foi submetido a uma tomografia e mostrou, no pulmão, ‘lesões típicas de coronavírus’. O diagnóstico seria uma pneumonia causada por covid-19, quadro clássico dos pacientes com o coronavírus.

Trad deve ficar em observação intensiva e, apesar de consciente e orientado, apresenta insuficiência respiratória, além de quadro infeccioso.

Antes da internação, Trad foi três vezes ao hospital. Começou com falta de ar, febre e, na unidade, fez exames. O quadro de saúde foi piorando. E, na última ida ao hospital, precisou ser internado.

Nelsinho Trad foi um dos membros da comitiva do presidente Bolsonaro a ir aos Estados Unidos no início do mês. O senador chegou a dizer, em nota, de sua surpresa com o teste positivo para covid-19 do secretário de comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten.

Com a notícia de Wajngarten, Trad submeteu-se ao exame, como reza o protocolo, que resultou positivo. Em nota, disse estar em quarentena junto com sua família ‘guardando o período de isolamento’. Logo depois, começou a apresentar sintomas.

Apesar das fontes confirmarem ao G1 que o senador está na UTI, a assessoria de imprensa do parlamentar negou tratamento intensivo ou mesmo que estivesse entubado. Em nota, a assessoria afirma que ele está tão somente em observação. Leia a nota a seguir.

Leia também:  ‘É preciso fortalecer o SUS, pois toda a vacinação deve ser inserida no nosso sistema público reconhecido mundialmente’

‘O senador Nelsinho Trad encontra-se sob observação médica numa ala do Sírio Libanês, em Brasília. O quadro é estável e ele não está em UTI, como divulgado pelo R7. Durante consulta de rotina esta tarde, foi solicitado pelo infectologista que o atendeu, que o senador permanecesse no hospital por conta da febre, que não estava cedendo. O senador não está entubado e respira normalmente.’

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. os conspiracionistas do “vírus chinês” fizeram em verdade isto: trouxeram uma cepa de vírus do território estadunidense para o Brasil. Considerando uma estatística baseada nos levantamentos chineses a partir de seus 81 mil casos, onde identificaram que em média tem levado 9 dias (ou entre 6 e 12 dias) entre a infecção e a positivação de um exame, a quantos mais retransmitiram enquanto hospedeiros do vírus. Imagina o possível estrago que as reuniões com o militar batedor de mesa, possa ter levado aos gabinetes militares e suas possíveis retransmissões?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome