GGN Covid: Estados Unidos registram 33% dos óbitos mundiais

Em 7 dias, 54 países registraram pico; em 14 dias, mais 25 países. Nos últimos 7 dias, 8 países da América do Sul bateram no pico.

42 países bateram novo pico de casos no dia de ontem. E, na média móvel, o mundo registrou 10,9% a mais de casos do que há uma semana. Na média foram 2,8 milhões de novos casos.

Os Estados Unidos registram 23% dos casos globais, seguido pela França com 13%. Brasil já chega a 6%.

Por região, a América do Norte começa a registrar queda; a Europa voltou a crescer. E América Latina e Ásia são os que mais mostram crescimento.

Em 7 dias, 54 países registraram pico; em 14 dias, mais 25 países. Nos últimos 7 dias, 8 países da América do Sul bateram no pico.

A França continua batendo recordes, dias após dias. Mas a Alemanha também bateu, assim como Japão, Israel e Rússia.

Chama atenção os casos per capita em Israel. Provavelmente, o país deve estar enfrentando uma hecatombe em seus serviços de saúde. 

Acima de 500 casos por 100.000 habitantes estão Dinamarca, França, Israel, Portugal e Eslovénia.

As curvas de casos dos maiores países europeus mostram algum redução apenas no Reino Unido.

Em relação aos óbitos, o mundo bateu em 16.224, aumentando a média para 6.429, 13,3% em 7 dias.

Os Estados Unidos respondem por 35% dos óbitos. O Brasil já é o 5o país com maior número de novos óbitos.

A América do Sul é o continente com maior crescimento de óbitos.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador