Lava Jato, o pesadelo ainda não terminou, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Dali - sonho na psicanálise
 

Por Fábio de Oliveira Ribeiro

Acordei de madrugada. Pouco antes estava tendo um sonho.

“Eu estava indo a algum lugar de ônibus. Desci dele e na calçada vi várias pessoas sendo deslocadas pela sarjeta

Curiosa inovação. Com preguiça de andar ou sem dinheiro para o onibus as pessoas utilizavam aquele novo meio de transporte gratuito. Mas havia um problema.

A cidade não tinha saneamento básico. E as pessoas que usavam a sarjeta  rolante eram obrigadas a ficar com os pés mergulhados num líquido nauseabundo, numa mistura de água, detergente, sabão, shampoo, urina, restos de comida e merda.

Por que motivo elas aceitavam aquela humilhação? Apesar da imundice entrar nos seus sapatos e emporcalhar suas roupas, elas não aparentavam estar incomodadas. Elas seguiam pela sarjeta rolante até chegar aos seus destinos.”

Não foi muito difícil interpretar esta imagem. Minha interpretação, contudo, pode ser considerada arbitrária.

Uma sarjeta rolante cheia de bosta. É nisto que a Lava Jato se transformou ao facilitar um golpe de estado para, depois, criminosamente inocentar a esposa do Deputado mafioso que presidiu o Impedimento de Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

O Brasil está afundando na violência e no desemprego sob o comando de um ladrão psicopata que se recusa a sair da presidencia. Mas a mídia segue elogiando as pessoas que são transportadas para o inferno pela Lava Jato.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora