Os meninos de luz ceifados pela barbárie

Os mais espiritualizados diriam que a humanidade é composta pela massa informe dos que vieram de passagem pela vida, buscaram promoção pessoal ou não, acomodaram-se na carreira profissional ou não, mas fecharam-se em seu mundinho murado, não se expondo aos desafios da vida nem à luz dos sentimentos maiores, incapazes de celebrar a beleza ou se indignar com os absurdos da vida.
 
Sobem quando encontram espaço; resignam-se, quando expostos a obstáculos.
 
Mas há as crianças de luz, aquelas que nasceram com a garra dos predestinados, com a indignação dos que jamais se curvariam às vicissitudes da vida. E aquelas que, dotadas da força iinterna dos iluminados, foram ceifadas pela força bruta dos bárbaros.
 
**
 
Com 8 anos de idade, morador da Vila Kennedy, na zona Oeste do Rio, o menino Alex Moraes
Soeiro era um deles.
 
Morava com a mãe em Mossoró, Rio Grande do Norte. Ameaçada de perder a guarda do filho, por não leva-lo à escola, despachou-o para morar com o pai no Rio de Janeiro. 
 
Ex-presidiário, traficante, desempregado, o bárbaro acolheu a luz.
 
Alex foi matriculado na Escola municipal Coronel José Gomes Moreira. No primeiro bimestre tirou nota 88; no segundo, nota 100; no terceiro nota 90.
 
Segundo os colegas, era um menino afetuoso, que se dava bem com todos. Sensível, gostava de dança do ventre e de lavar louças, de forró e de brincar de carrinhos. E tinha uma força interna de tal ordem que escondia dos colegas os hematomas resultantes dos frequentes espancamentos a que era submetido pelo pai, “para ensiná-lo a andar como homem”.
 
De frente com a besta, o menino não cedia, não chorava, não gritava. Foi assim quando recusou-se a cortar o cabelo e foi espancado e não cedeu e continuou sendo espancado até que a pancadaria feroz dilacerou o fígado, provocando uma hemorragia interna. 
 
Com 8 anos morreu sem se curvar  à bestialidade. No laudo final, os legistas encontraram escoriações nos joelhos, cotovelos, ouvido esquerdo, no tórax, na região cervical, equimoses no rosto, no tórax, no supercílio direito, no punho esquerdo, no braço e antebraços.
 
Se a besta não tivesse ceifado sua vida, seria um dos futuros meninos de luz a iluminar a construção de um país desigual, talvez um grande líder político ou comunitário, talvez um empreendedor destemido, talvez um artista consagrado.
 
***
 
Esta semana foi a vez de Bernardo Boldrini, de 11 anos, no município de Três Passos, perto de Santa Maria, Rio Grande do Sul.  Órfão da mãe, que supostamente se suicidou logo após se separar do marido, foi morar com o pai, médico cirurgião bem sucedido e a nova esposa.
 
Pelos amigos, era considerado dócil, obediente e carente, especialmente devido ao abandono a que foi relegado pelo pai. Muitas vezes refugiava-se em casa de amigos, sem jamais criticar o pai ou mencionar os problemas em casa.
 
Em um dia em que o pai prometeu mais atenção, comentou com os colegas sua felicidade, por poder brincar com a “mana”, a irmã de um ano e três meses do novo casamento.
 
Quando a vida tornou-se insuportável, não cedeu.
 
Com 11 anos, procurou o Conselho Tutelar da cidade para denunciar os maus tratos e o abandono pelo pai e propor ser criado pelo avó. 
 
No último dia 4 foi morto com uma injeção letal,  aplicada provavelmente pelo pai e pela madrasta. 
 
Aos que desanimam com os problemas da vida real, que se abatem com os trancos do destino, iluminem-se com a luz desses meninos que não cederam.

95 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Maria Lichener Veneroso

- 2017-06-27 01:40:26

O menino Anjo Bernardo foi

O menino Anjo Bernardo foi SOZINHO DIRETAMENTE AO FÓRUM PEDIR, GRITAR, IMPLORAR POR SOCORRO E MESMO ASSIM NADA FOI FEITO PARA LIVRA-LO DAS GARRAS DOS ALGOZES PSICOPATAS, ao contrário foi DEVOLVIDO AO MONSTRO lendro, SEM DÓ NEM PIEDADE DEPOIS DE UMA PSEUDO-AUDIÊNCIA COMANDADA PELO MONSTRO ASSASSINO E ALI TEVE SUA SENTENÇA DE MORTE DECRETADA e assinada pelas Autoridades que em tese "o estavam protegendo"!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! E esse é o único caso NA HISTÓRIA DA JUSTIÇA NO MUNDO QUE UMA CRIANÇA TEM A CORAGEM E BRAVURA DE IR SOZINHA ATE AS PORTAS DO JUDICIÁRIO GRITAR POR SOCORRO E EM MENOS DE 4 MESES É LEVADA AO CALVÁRIO E A CRUCIFICAÇÃO DA MANEIRA MAIS ATROZ E CRUEL!!!!!!!!!!!!!!1

Rosane

- 2014-04-28 19:40:06

Evolução

Texto muito bom, Parabéns.

Evolução é o nome. Sim, esses anjos aceitaram e vieram para isso, para a Evolução do Planeta e para isso é necessário chocar. Exemplos como esses são os jovens da Boate Kiss e tantos outros anjos. A planeta so evolui na dor e sofrimento e de tempos em tempos é necessário a presença desses anjos que já estão predestinados a chocar o mundo para que as coisas aconteçam. 

Larissa Oliveira

- 2014-04-22 17:27:04

Anjos de Luz

Concordo plenamente que o Be é um Anjo de Luz. Ele amou, deixou a mensagem do amor, ele foi amado por todos em sua cidade, menos por quem devia o amar puramente, e defendê-lo de todo mal. Infelizmente o desfecho foi o pior, mais tenho certeza que Be está recolhido junto ao Pai, recebendo muito amor.

ELZA A.

- 2014-04-21 23:27:32

 BISPO DA DAMA.... A religião

 
BISPO DA DAMA.... A religião e a Filosofia Espíritas são baseadas no CRISTIANISMO.  O Novo testamento e os Quatro Evangelhos estão na Bíblia o que, necessariamente não implica no não uso da Biblia nas reuniões espiritas.

O Evangelho segundo o espiritismo não isenta os ensinamentos Bíblicos dentro da doutrina do amor e da caridade de Jesus Cristo.

ELZA A.

- 2014-04-21 23:12:14

E que "exemplos" você

E que "exemplos" você aprova?  Devemos NOS OMITIR ou aplaudir o mal, como temos feito, em nome dos "Direitos" dos que não respeitam nem a vida e nem os direitos ALHEIOS?  

Você aprova o aumento de todas as violências, sem que se ponha um freio nisso, ou imagina que, passando a mão "amiga" nessas cabeças sem alma, vai resolver alguma coisa?

Não basta o resultado do NÃO EXERCÍCIO DE BONS EXEMPLOS, durante mais de  20 anos, que nos conduziu a situação bárbara que comprova  que O QUE SE FEZ ATÉ AGORA ESTÁ ERRADO???

 

Orlando O.S. Siqueira

- 2014-04-21 12:58:48

MENINOS DE LUZ.

Em se falando dessas barbaries ocorridas contra esses meninos, observando e analisando na filosofia espiritas EU ACREDITO que sim que foram espiritos que reencarnaram como missionários a viver em meio as comunidades aonde preencheu seu espaço, mas infelizmente e é o que + prevaleçe nesse mundo terra, que ainda é um MUNDO DE PROVAS E EXPIAÇÕES, encontraram seus algozes que em algum tempo ou em alguma vida tiveram diferenças, e o que mais chama a atenção é a forma de que cada um foi morto e como um dos personagens era seu Genitor carnal.Somos todos espiritos em evolução e, nenhum de nós fica ou ficará em dívida por alguma ação feita e executada fora dos termos Cristão , de Amor, fraternidade, caridade.... pois todos temos o LIVRE ARBITRIO e, esses Bárbaros que são capazes de terem  atitudes tão brutal, terão sim que prestar conta ao PAI MAIOR. Ficamos magoados, em prantos e revoltadoas quando nos deparamos com essas cenas reais, mas, ainda continuará ocorrendo como podemos verificar e relembrar que há muito tempo já foi lido que "... pais matariam filhos..." "filhos matariam pais..." enfim se pesquizarmos vamos encontrar esses escritos. Cabe a TODOS NÒS , ORAR... ORAR MUITO POR ESSES ESPIRITOS QUE TIVERAM SEUS CORPOS TERRESTES CEIFADOS EM PLENA VIDA PLANETÁRIA, como TAMBÉM ORARMOS POR ESSES BÁRBAROS PARA QUE SEUS ESPIRITOS EVOLUAM E QUE APRENDAM A PERDOAR PARA SEREM PERDOADOS. 

 

Alexsandro

- 2014-04-21 10:45:23

Se a criança não encontra
Se a criança não encontra guarnição, arrimo e proteção em seus lares, onde vai encontrar? É triste imaginar que se convive com o inimigo, literalmente. É muita crueldade e frieza. Todas as palavras de indignação, soa como pleonasmo devido a tamanha barbárie.

liana de castro

- 2014-04-20 00:51:29

Esclarecimento do postado acima.

Provavelmente a pessoa estava lendo o Evangelho segundo o Espiritismo, que não deixa de ser uma Bíblia para o espírita...Existe nas casas espíritas até as aulas dominicais para estudo da religião que abrangem toda faixa etária...

Quem diz frequentar essas casas espíritas ditas como Centro tem que ser mais expícita ou estudar mais....Sobre a Doutrina Espírita.

Miguel A. E. Corgosinho

- 2014-04-20 00:04:02

Meu caro

Meu caro, 

Acho que há uma diferença entre centro espírita e Fraternidade Espírita..

Angel além de culta era muito prendada em tricô e crochê. As alunas dela eram mulheres carentes. Sempre antes de começar a aula ela lia um trecho da Bíblia e depois fazia um comentário, talvez sobre o que Kardec pregava.

Mesmo em igrejas cristãs, cada uma tem um opostolado.

A informação que tive foi a de que ela estava pregando a Bíblia, como ela é ensinada pelos espíritas eu ainda não sei. Dizem que o espiritismo começou pela interpretação de alguns trechos da Bíblia.

O foco do espiritismo não é o que é certo ou errado pela fé, me parece que é a caridade.  

Tiago 2:17  "Assim tambem a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta." 

Ivan de Union

- 2014-04-19 22:01:44

"Pertinente" aos

"Pertinente" aos assassinados, ao post, ao Nassif, ou a Chico Buarque?

Nao, meu caro.  Uma coisa no mundo que voce nao foi foi "pertinente".

Seu antiespiritismo nao me interessa pintado de ouro, salve o pros posts apropriados.

Bispo da Dama

- 2014-04-19 21:51:53

Urge Conhecer Te a Ti Mesmo

Seu anti-espiritismo não é só incoveniente, Carlos Dias, é também bastante revelador.

Agredir o Espiritismo não diminui a Doutrina, antes, desqualifica o agressor, mormente quando este não fornece os dados do porquê de tão insidiosa afronta.

 

 

Bispo da Dama

- 2014-04-19 21:42:20

Só Pra Entender

Não estou duvidando de sua história nem desprezando sua dor, mas chamou-me especial atenção o fato de alguém estar ensinando a bíblia numa fraternidade Espírita.

Já frequentei muitos Centros Espíritas e também assisto muitos vídeos sobre a doutrina codificada por Kardec, mas nunca vi alguém nesses locais ministrando aulas bíblicas.

Thomas More

- 2014-04-19 21:23:09

Eliminar as bestas

Eliminar as bestas e os bestas que os defedem é uma menira de trazer a luz para humanidade.

Chega de hipocrisia !!!

Carlos Dias

- 2014-04-19 20:40:50

verdade, desculpe-me.

meu anti-espiritismo as vezes é inconveniente. No entando, tudo que escrevi é pertinente.

Carlos Dias

- 2014-04-19 20:37:30

é o que dá esse tipo de narrativa

chegada ao pieguismo e mistificação.. faz apelo aos piores instintos.. e nos transformamos nos mesmos monstros que acabamos de condenar.

jc.pompeu

- 2014-04-19 19:40:03

Pais & Filhos nos Tempos Medievais

a propósito,

o historiador francês Marc Bloch (1886 - 1944), um dos fundadores da escola dos annales e considerado um dos grandes medievalistas e mestre de Jacques Le Goff (1924 - 2014) é citado por Le Goff na introdução de sua "biografia total" de São Luís (1214 - 1270, canonizado em 1297):

"Se Marc Bloch tinha razão de dizer que "os homens são mais filhos  de seu tempo que de seus pais" , pode-se precisar: do seu tempo e do tempo de seus pais."

São Luís - Biografia, de Jacques Le Goff. Trad. Marcos de Castro. Ed. Record, 1999.

 

JB Costa

- 2014-04-19 17:51:04

Muito tocante e revoltante os

Muito tocante e revoltante os dois relatos. A depender de mim seus assassinos seriam enforcados em praça pública.

Nada de piedade para quem mata covardemente crianças. 

Miguel A. E. Corgosinho

- 2014-04-19 17:33:36

Me fizeram lembrar de minha

Me fizeram lembrar de minha filha Angel, 32 a, advogada da Justiça Federal, voluntária em uma Fraternidade Espírita. Um dia na Fraternidade ela estava como um anjo de luz, ensinando a Bíblia aos seus alunos, quando um ladrão ali chegou. 

Ela fez exatamente o que lhe foi ordenado em sala de aula para não sofrer nenhum mal. Recolheu celulares e dinheiro; mas ao ir entregar os objetos perdeu a vida com um tiro na nuca, mesmo caida no chão desmaiada.

Angel, involuntariamente, tinha assustado aquele homem cruel.

Eu fiquei muitos anos pensando e murmurando, por que minha filha está morta???

E, o que, pelo contrário, coincide com estas crianças?... Aprendi de forma definitiva com a Bíblia que minha concepção da vida é que estava errada, - Os Anjos são de Deus, e quem é de Deus nunca irá morrer.

Ivan de Union

- 2014-04-19 17:05:00

Eu coloquei a letra pra voce

Eu coloquei a letra pra voce ver que a referencia do titulo eh uma referencia cultural direta a Chico Buarque, que eh PO E TA.

E voce continua falando em espiritas e religiao!

Andrea Cunha

- 2014-04-19 14:56:47

É revoltante

Há muio ainda que se estudar sobre a mente humana, para tentar entender que fúria é essa, que sadismo é esse, por que de tamanha covardia com crianças que não têm como se defender. 

Carlos Dias

- 2014-04-19 14:50:20

Ivan, não crie fantasmas, não assombre o mundo.

Vide Karl Sagam.. "O mundo assombrado pelos demônios".

 

O texto do Nassif ou o  canção do Chico são expressões estilizadas...

O tema que levantei e está bem estabelecido no texto excelente do famoso cientista é; o que se ganha ao usarmos expressões como "meninos de luz" para nos referirmos as  vítimas da violência (em especial a violência doméstica)?

O uso dessas hipérboles, dessas figuras de linguagem, desses apelos espirituais, torna o texto mais inteligível? Aprofunda o entendimento desse tema? 

Uma prostituta foi assassinada nas redondezas. Segundo foi comentado muito rapidamente, suspeita-se de um antigo namorado....

Será que ela não era uma "menina de luz"? Se era, ninguém quis usar essas palavras para narrar as circunstâncias da morte dela (e da vida sofrida e humilhante que levava).

Acho que você entendeu onde quero chegar. Mistificando e assombrando nunca vamos entender o que acontece realmente. E sem entender só produziremos mais lamúrias e mais mistificação...

Uma dupla tragédia para os "meninos de luz"

Maria Izabel L Silva

- 2014-04-19 12:43:04

Eu gostaria de saber se as

Eu gostaria de saber se as bestas assassinas ja estão presas, especialmente esta do Rio Grande do Sul.

Bispo da Dama

- 2014-04-19 12:10:48

Não Existe "Involução"

A humanidade apenas progride, segundo Lulu Santos, a passos de formiga e sem vontade, mas ainda assim, progride.

Os facínoras que barbarizaram as crianças creia-me, estão no auge de sua evolução, ou seja, não são mais ou menos bestas feras, apenas são o que são.

A nota triste é que nosso orbe ainda padece por ser um planeta de expiação e sofrimento e infelizmente casos como esses, relatados pelo Luis Nassif, não são únicos nem derradeiros.

Ivan de Union

- 2014-04-19 10:40:46

O "espirita" que te assombrou

O "espirita" que te assombrou o sono eh Luis Nassif ou Chico Buarque?

Carlos Dias

- 2014-04-19 02:09:32

Tudo é tão triste...

e piora muito quando os espíritas ficam com essa espécie de monopólio do sofrimento... haja luz pra tanta treva...

E transforma um drama real, uma tragédia, num tema piegas e sem foco, sem sentido.. Isso é a DE...

por mais que se sofra, por mais que a responsabilidade nos seja atirada a cara, os religiosos sempre conseguem fazer do drama uma paródia, da tragédia um "aprendizado"... e das trevas a "luz"..

 

 

 

 

+almeida

- 2014-04-19 01:42:58

Se puxarmos pela memória

Se puxarmos pela memória veremos que nenhum país do planeta, por mais evoluido e mais bem estruturado, seja socialmente, juridicamente, culturalmente e religiosamente ficou livre de algum acontecimento bárbaro, que chocasse a população mundial.  É óbvio, eu acho, que países menos evoluidos e menos estruturados, principalmente juridicamente, a quantidade dessas barbáries é maior e mais constantes. Uma das armas que, talvez, posse inibir bastante esses nefastos desequilibrios humanos é um rígido, justo e bem fundamentado sistema jurídico de leis e penalidades. Mas, essa arma pode ser apenas uma das forças de combate contra um inimigo, que muitas das vezes pode estar oculto em uma esquizofrenia que não se sabe quando irá se manisfestar. Houveram casos em que só após ter acontecido a tragédia é que se encontraram demonstrações, por parte do(s) bárbaro(s), de que todo o acontecido foi bárbarie claramente anunciada por detalhes e comportamentos negligenciados, de alguma forma, por alguns e/ou muitos. A própria história da humanidade documenta diversas bárbaries e carnificinas, que mesmo após séculos passados nos indigna até hoje. Muitos dos autores dessas tragédias(quem sabe?), podem encontrado influências, que alimentam suas esquizofrenias, em diversos relatos históricos dessas tragédias. Ainda existem outras influências de grande importância, que podem vir dos lares, de relacionamentos, de livros, cinemas, televisões e, mais modernamente, de jogos eletrônicos de combate. Contudo, em minha opinião, nenhum dos dessas suspostas influências se enquadra nos dois casos da matéria. Na primeira tragédia, talvez haja uma pequena dose de má formação cultural, mas a má indole da pessoa é infinitamente superior. Na segunda tragédia, pode ter havido uma pequena dose de influência, talvez da parte da mulher para o marido, mas imagino que a má índole, a impaciência e a intransigência em dividir espaço, tempo e carinho aliada a suspeita de ganhos financeiros para o casal podem ser a razão principaldessa barbaridade. Deixei tudo no condicional por não ter nenhuma experiência para analisar o psiquico de ninguém, mas é o que penso. Sendo espirita e seguidor de Jesus, posso dizer que o espiritismo tem palavras, provas e exemplos para explicar como esses acontecimentos podem vir a acontecer. Porém, não significa, jamais, que quem os pratica não deva ser julgado e condenado de acordo com gravidade do seu crime. 

Adilson S Lima

- 2014-04-19 01:40:59

A morte do menino Bernardo me

A morte do menino Bernardo me lembra do caso Isabela Nardoni. Mais uma criança vítima da violência. Como pode um pai renegar seu próprio filho. Me causou indignaçãoa história desse pobre menino.

lourdes rosa

- 2014-04-18 23:43:01

tres passos - menino Bernardo

O juiz do caso se diz convicto e agiu de acordo com a lei. Ok. O juiz em questão se deixou levar pelo fato de o médico pertencer à elite local (o que ele vai negar), pois se a criança fosse filho de família pobre, ele tiraria na hora. A criança foi ao Juiz pedir socorro!!! Todos aqueles que tinham conhecimento da existência do Bernardo o abandonaram: pai, vó materna, tios, escola, rede de proteção à infância, ...

Alessandre de Argolo

- 2014-04-18 23:11:53

Belíssimo texto

O post acima é um dos mais belos textos que eu li na imprensa brasileira em anos. Fiquei profundamente sensibilizado com as linhas escritas pelo jornalista Luis Nassif.

De fato, anda faltando mais sentimento nas pessoas. Só tenho a agradecer ao jornalista Luis Nassif por essa aula de civilidade, amor e compaixão.

Obrigado, Nassif.

 

 

Ivan de Union

- 2014-04-18 22:13:54

"Por que esse palavreado,

"Por que esse palavreado, digamos, "espírita"?

Por que "meninos de luz"?":

[video:http://www.youtube.com/watch?v=NxK9PoHSgPc]

A novidade / Que tem no Brejo da Cruz / É a criançada / Se alimentar de luz

Alucinados / Meninos ficando azuis / E desencarnando / Lá no Brejo da Cruz

Eletrizados / Cruzam os céus do Brasil / Na rodoviária / Assumem formas mil

Uns vendem fumo / Tem uns que viram Jesus / Muito sanfoneiro / Cego tocando blue

Uns têm saudade / E dançam maracatus / Uns atiram pedra / Outros passeiam nus

Mas há milhões desses seres / Que se disfarçam tão bem / Que ninguém pergunta / De onde essa gente vem

São jardineiros / Guardas-noturnos, casais / São passageiros / Bombeiros e babás

Já nem se lembram / Que existe um Brejo da Cruz / Que eram crianças / E que comiam luz

São faxineiros / Balançam nas construções / São bilheteiras / Baleiros e garçons

Já nem se lembram / Que existe um Brejo da Cruz / Que eram crianças / E que comiam luz

Raí

- 2014-04-18 21:41:19

Desde a época de Jesus Cristo...
Prezada, as pessoas são más e capazes de tudo,e isso não é somente agora, época em que estamos menos sensíveis, mais frios e calculistas. Esta maldade, ocorreu exatamente há 1981 anos atrás(conforme a crença cristã) quando um homem bom, que só pregava a paz, a união, a fraternidade, o amor, a virtude, e o arrependimento dos pecados, foi condenado à morte, e crucificado como um criminoso qualquer, para o cumprimento das leis, e para que uma horda de senhores da lei e da justiça, continuassem seus domínios e tiranias, sem o advento de uma religião "diferente", que mudasse a ordem das coisas. De lá prá cá, quase nada mudou, continuamos na idade da pedra, aonde a vida humana, não vale nada.

Raí

- 2014-04-18 21:27:23

Reforma jurídica e penal, JÁ !
Diante destas barbaridades(quase) que consentidas, pela justiça, não estaria mais do que na hora, do Congresso fazer uma reforma judiciária(abrangente)e penal, que impeça que a burocracia, ou a demora na tomada de decisões relacionadas a casos semelhantes, atrazem-se tanto, que só após acontecerem casos escabrosos como estes," a fechadura de segurança, seja instalada" ?

Raí

- 2014-04-18 21:19:30

Aonde estava Deus ?
Ainda sobre a não interferencia divina, eu aproveito a data em que nós cristãos católicos, refletimos sobre a condenação, paixão e morte de Jesus Cristo, isto foi feito, para cumprir as leis locais da Judeia, sendo ele reconhecidamente o Messias, e sobre quem não havia nenhuma evidência de crime, porem existia(lá como cá) leis, que os juízes de Jerusalem, do R.N, e do R.S, cumpriram à risca. Deus tem outras coisas, para fazer, aquelas que não dependem do juízo dos homens..

Raí

- 2014-04-18 21:11:46

Deus está sempre presente, porem...
Prezado, não queira que Deus tenha que imiscuir-se nas leis que dão poderes onipotentes, a juízes incompetentes, no cotidiano das pessoas. O mesmo juízo animalesco do magistrado potiguar, que obrigou à mãe do menino do R.N, incitou o júíz gaucho, e Vara Tutelar do R.S,a deixar o menino gaucho, nas mãos de um casal(pai e madastra desajustados) mesmo após o pedido de socorro, do citado garoto, que implorou por ajuda, após ter sofrido seguidas ameaças de morte, entretanto, nada fez a respeito, e agora a justiça local, joga a culpa nas leis.

perin

- 2014-04-18 20:47:07

tres passos

morava em Tres passo

tiao

- 2014-04-18 20:26:53

Caro Nassif,infelizmente o

Caro Nassif,infelizmente o ser humano está regredindo.Não consigo entender tanta brutalidade.Parabéns pelo texto maravilhoso,me emocionou.Ainda quero acreditar que nem tudo está perdido.Obrigado.

ANA MARIA CANUTO

- 2014-04-18 20:18:08

INDIGNAÇÃO

ATÉ QUANDO VAMOS TER QUE SUPORTAR TANTA BARBARIE. QUANDO É QUE NOSSOS LEGISLADORES VÃO FAZER LEIS QUE ACABEM COM TANTA IMPUNIDADE. NOSSAS CRIANÇAS, OS CIDADÃOS E O NOSSO PAIS NÃO MERECEM TER QUE CONVIVER COM TANTA BESTIALIDADE, TANTA ABERRRAÇÃO. é BOM OBSERVAR QUE INFELIZMNETE O JUSTIÇAMENTO, PRÁTICA NOCIVA A QQ SOCIEDADE JÁ ESTÁ COMEÇANDO ENTRE AS PESSOAS DE BEM.

peregrino

- 2014-04-18 20:12:46

meninos e texto...

uma só luz irradiando substância de si mesma.................................ao sofrer por não querer que sofram

choramos por terem sofrido, mas também sorrimos por não ter sido em vão

Moizes Tavares Dias

- 2014-04-18 20:09:26

Os meninos de luz

  Muito bonito o artigo, a respeito destes anjos que de quando em quando veem ao mundo trazer um pouco de luz.

A nos todos cabe a responsabilidade e o dever de criar mecanismos para que estas barbáries não se repita.

Carlos Dias

- 2014-04-18 20:08:15

Tocante, pertinente, mas estranho

Por que esse palavreado, digamos, "espírita"?

Por que "meninos de luz"?

Não captei a profundidade...

 

A violência doméstica causa um grande número de mortes na infância.. Dito assim fica estranho, banaliza-se a vida. Mas, por outro lado, fazer das vítimas seres iluminados também perde o foco.. No fundo é uma forma branda de banalização... De fazer das vítimas menos vítimas - afinal se são i"luminados e vieram aqui pra sofrer"

Quem seriam os mais espiritualizados?

Acho que o texto assim escrito ou busca nos fazer sentir esse incômodo ou sei lá o quê!

??????????????

Homero Gottberg Fagundes

- 2014-04-18 20:00:48

Barbárie, preconceito e cultura

Não é fácil distinguir o masculino do feminino - por incrível que pareça. Quantas vezes admiramos as saias de nossas damas e, quando mais as desejamos, resolvem se vestir à masculina - digo, só calças e roupas nos diversos tons de preto, branco e azul - principalmente no trabalho.

É uma fase. Na França do século XVIII nós estávamos mais à vontade. Na Grécia e em Roma vestiamos saias e rodavamos a baiana nas batalhas.

Hoje a elas está tudo aberto nesse campo. O que lhes falta seja relaxar e verificar que o que conta é a genitália correspondente e a divisão de funções (essas sim bem cindidas entre homem e mulher) de prover a semente (semen) ou gestar por nove meses a próxima geração.

Ademã.

João Manoel Ferreira Gomes

- 2014-04-18 19:59:16

Caro Luís Nassif, acho que

Caro Luís Nassif, acho que nenhum ser humano deixará de se sensibilizar diante de acontecimentos tão brutais. Muitos veículos midiáticos exploram tais fatos de forma tão sensacionalista que chega a beirar o desrespeito. Neste caso, clamo pelo silicêncio. Não é em absoluto o seu caso. "Meninos de luz ceifados pela barbárie" é um pequeno texto poético e tocante. Lendo-o, eu que sou professor de adolescentes, tive a oportunidade de pensar em cada um deles, em suas histórias de vida, nas injustiças a que possivelmente estão expostos, mas sobretudo nos sues olhares, às vezes tristes, às vezes alegres, mas sempre cheios de luz  promissora.

Parabéns pelo texto e muito obrigado.

JManoel. 

Roberto

- 2014-04-18 19:40:28

Estava ouvindo o áudio do pai

Estava ouvindo o áudio do pai solicitando a uma rádio, ajuda nas buscas do menino Bernardo. Em momento algum o pai diz meu filho, somente no final, e isso após ter dado seu nome, diz ser o pai do garoto.

 

 

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/04/pai-de-menino-achado-morto-no-rs-ligou-para-radio-e-pediu-ajuda.html

marcos tadeu meirelles

- 2014-04-18 19:01:33

faz tempo que a vida de

faz tempo que a vida de nossas crianças estão sendo ceifadas por esses faunos. passou a hora de mudar nosso codigo penal, com penas rigorosas.tenho certeza que antes dos faunos praticarem bestialidades, irâo pensar duas vezes.

Eduardo CPQs

- 2014-04-18 19:01:08

Luz e Chico

Cro Luna, amigos,

não pude deixar de me emocionar e emocionar.

Por alguma razão veio--me à mente a "Brejo de Cruz", do Chico Buarque, que vai pelo mesmo caminho.

Grato.

Feliz Páscoa a todos.

Ronaldo Costa

- 2014-04-18 18:54:55

Romantizando assassino barato

Sou obrigado a respeitar os anos de bom jornalismo do Sr. Nassif, entretanto me recuso a aplaudir uma abordagem romanceada para dois assassinatos, ao que tudo indica, cometidos por dois psicopatas banais, que atentaram contra crianças que acidentalmente tinham com os mesmos laços de parentesco, crimes que certamente a qualquer tempo iriam cometer contra alguem. Infelismente o sistema judiciário que deveria ser laico, mas, em todo o ocidente é dominado pela ideologia judaico-cristã, tende a acreditar que familia consanguinea é a guarda ideal para qualquer criança, deixando de levar em consideração que doentes e criminosos em geral podem ser identificados nos mais inesperados contextos. Crianças de luz ou iluminados, versus bárbaros lembra-me o tipo de dicotomia exercitada por pastores de seitas quando querem atemorizar para arrancar dinheiro do rebanho. O caso presente é apenas a eliminação do mais frágil pelo mais perverso em uma realidade na qual a brandura da punição, continua a incentivar lesados mentais a exercitar sua ferocidade contra uma sociedade em que a maioria está indefesa e os que podem se defender aplaudem a degradação social sobre a qual pairam com seus seguranças, seus carros blindados e suas casas travestidas de fortifiçações. Essas crianças morreram e a lição que disso podemos tirar é a que nós seremos os próximos, bastando para tal estarmos como elas estavam, no lugar errado, na hora errada e em companhia errada.

 

Neideg

- 2014-04-18 18:32:02

Por onde andará as

Por onde andará as Procuradorias que cresceram tanto  desde a Consituinte, que nunca encontram um tempinho para observar as atribuições para as quais o erário lhes paga tão bem? Enquanto uns poucos trabalham, a maioria está no bem bom, como JB ficou durante todos os anos em que foi Procurador, sem ninguém lhe cobrar trabalho. Para justificarem a mordida no PIB Brasileiro, basta caçarem alguns desafetos da Mídia e do PSDB. E depois eh só viajar pelo Mundo e cair na farra como nosso ilustre Presidente da Suprema Corte.

Marcus Vinicius de Faria

- 2014-04-18 18:12:35

Os Meninos de Luz Ceifados pela Barbárie

Muito sensível e verdadeiro o texto do Sr. Luis Nassif.  Gostaria de acrescentar que este segundo menino do RS, havia pedido ajuda ao Conselho Tutelar e foi enviado de volta ao pai pelo Juiz do caso.  Agora, a Delegada responsável diz que não podia se prever que o menino seria assassinado.  Não seria o caso de punir, de alguma forma, este Juiz que devolveu o menino ao pai?  Esta decisão, com certeza, contribuiu para o desfecho fatal.  

Fátima Sá

- 2014-04-18 18:00:07

Os meninos de luz ceifados pela barbárie

Marejar os olhos é o mínimo. Parabéns Nassif pelo belíssimo texto. 

katiusca

- 2014-04-18 17:59:17

meninos da luz....

Este  texto me fez pensar , trazer á tona uma indignação diante de fatos que ocorrem nas periferias mas que tem tudo a ver com a ausencia de um projeto de estado em relação ás nossa crianças. A semana passada diante da expulsão para reintegração de posse de um terreno sem uso da Oi , o nosso prefeito aqui do Rio mandou expulsar os "invasores" sem se preocupar com as crianças . muito pelo contrario ....a policia encarregada da expulsão jogou gás de pimenta no rosto das crianças , há fotos delas chorando desesperadas , há fotos da ocupação na Maré de crianças sendo revistadas encostadas ao muro , sendo apalpadas como criminosos, crianças de mochila , indo para escola .... e eu me pergunto , quais setores do poder público  ou não, que se manifestou contra? , qual foi o blog que se manifestou em favor das crianças e que viu nestes atos um desrespeito gritante do Estado contra as crianças? este texto me fez pensar e muito .....porque  a violencia contra as crianças , sejam elas de qual classe social for , não assombra mais? só gera indignação quando o assunto violencia  contra crianças chega ao noticiario da Globo , mas geralmente são crianças de classe média?quando no meu pensar ,  aquelas fotos de crianças da periferia sendo agredidas pelo próprio Estado, uma porta aberta de permissão para que todo tipo de violencia aconteça contra crianças e que ninguem ,, nenhuma palavra de peso houve, nenhum poder de estado se disse contra?crianças são todas , não há distinção, nem de gênero nem de classe , nem de raça , nem de País ....e aqui temos que admitir que se há leis de proteção a infancia ela não funcionam nas classes pobres , é fato  ....e que a comoção só  é despertada nos adultos quando atinge a classe média. Este texto me fez pensar que é urgente o governo traçar um projeto de futuro para nossas crianças e que crimes contra a infancia deverá ter um peso pesado, a começar pelos direitos fundamentais garantidos pela nossa constituição e desrespeitados pelos governantes .

AlexPontes

- 2014-04-18 17:50:01

Sem comentários Nassif, só

 Nassif, agradecimento por tratar de tema tão cruel com tanta sensibilidade.

Raul José Correal Fernandez

- 2014-04-18 17:48:46

Os Iluminados Morrem Precocemente

Parabéns! Extraordinário o seu artigo.

thunderbolt

- 2014-04-18 17:40:58

nossas crianças

Ou será pelo amor ou será pela dor. Cada anjo que é morto uma nova situação de aprendizado contrária é criada. Não para colocar terror, mas por constatação de um universo bipolar que sempre opera em uma das frequências. A frequência do amor nunca nos é negada e nunca será, mas uma vez rejeitada por consequência o outro oposto esta escolhido, ou seja ,  "o medo".  As religiões falharam em ensinar esta simples mecânica e cabe a todos nós que temos um pouco desta compreensão tentar ensinar de forma simples e fácil de entender para todos. Medo ou Amor, Amor ou Medo.  A divindade de cada um surge ao ensinar tal lei universal e de conseguir respeitar o livre arbitrio de cada um. É aqui que os santos choram ao perceber que muitas vezes e conscientemente as pessoas escolhem o medo como caminho e preferência de suas escolhas, principalmente nós mesmos.

As crianças via de regra tem a capacidade de escolherem sempre o amor e projetar este amor a sua volta. Algumas destas almas conhecem bem o ambiente em que nasceram e sabem que são "missões díficeis". Para estes só podemos estender nosso carinho mais profundo pois Deus sabe que eles precisam. São milhares tentando elevar seus lares, tentando produzir condições de vida onde a opção do amor exista. E não é isso que uma criança nos oferece em muitos níveis? Uma opção, uma chance de exercemos todo nosso amor e cuidado? Assim e desta forma estes anjos do artigo cumpriram suas missões e deram esta chance a seus pais. Eu tenho certeza que estas crianças continuarão a enviar amor a seus pais de onde quer que eles estejam.

Abençoadas sejam estas sementes de luz pois seus trabalhos são honrados.

José Carlos Rodrigues

- 2014-04-18 17:40:09

Excelente artigo. Essa semana

Excelente artigo. Essa semana fiquei pensando sobre a violência praticada contra crianças dentro de suas próprias casas. Não consego entender tamanha violência.

Kelly Cristhine

- 2014-04-18 16:39:26

Estática, sem muito o que dizer!

 

 

Maravilhada com a sensibilidade do sr Nassif e, ao mesmo tempo chocada com a crueldade humana,  se fazem isso com seus próprios,  imaginem conosco o que  farão???

Bruno Oliveira

- 2014-04-18 16:33:58

Crueldade

Até quando seremos obrigado a assitir cenas como essa? Até quando nossos representantes vão fingir que não estão vendo? Até quando teremos que tratar de animais como esses nas cadeias? Porque não aplicar uma injeção letal nesses monstros e eliminar o problema pela raís, e investir o dinheiro que seria gasto alimentando esses monstros em educação? Até quando ouviremos defensores de direitos humanos que só olham o lado dos bandidos, quem defende o lado dessas crianças? Queremos ver justiça, queremos ver esses monsrtos sendo punidos com severidade, queremos eles mortos, é isso que maioria quer, mais muitos tem medo de falar, uma jornalista que teve coragem de falar, foi calada por partidos políticos idiotas...Até quando Brasil?

Maria Luisa

- 2014-04-18 16:32:05

Dorme agora criança de todos nos

KELLY COAN

- 2014-04-18 16:21:07

Os Iluminados

Sem muito o que dizer!!!!

 

Sr Luis, foi assim que fiquei, estática ao ler, maravilhada com sua sensibilidade e ao mesmo tempo com uma imensa vontade de chorar, e entender porque existem tantas pessoas más, se fazem isso com seus própios, imaginem conosco o que poderiam fazer???

Andre SP

- 2014-04-18 16:20:19

Todas as crianças são a luz

Todas as crianças são a luz do futuro, quando cada criança se perde menos luz teremos no futuro. Meus ideais de mundo surgiram ainda garoto com 12 para 13 anos, presenciando tanta desigualdade e sofrimento. Hoje com 52 anos de idade esta visão é cada vez mais forte, sei que não estou sozinho, todos sonhamos com um mundo mais justo e utópico.

Algumas pessoas ainda tentaram culpar governos e o judiciário. Amigos vocês estão errados, nós é que somos culpados, nós é que permitimos isto, nós é que damos endosso a todas as injustiças por mesquinharia.

Criamos uma sociedade que ter vale mais que viver. Na corrida incensante para ter deixamos de ser humanos, perdemos nossa felicidade de viver. Tentamos comprá-las em lojas de marcas, carros últimos modelos, celulares de última geração tudo para vender uma aparência de felicidade e de vida completa. Mas só mostramos nossa indiferença, nosso egoismo, nossa ganancia, ainda vendemos para as gerações que virão este mesmo legado.

Vivemos na barbárie e a defendemos com unhas e dentes, até quando aceitaremos este modelo que não privilegia a vida humana em troca de 3 moedas? 

helcio dias de sa

- 2014-04-18 15:56:03

nesse caso nao deve ter criticas

Vamos rezar para outra 'escola base' nao ser real,oportuna. Os justiceiros estao de plantao para cometer outra estupidez.

Gilson AS

- 2014-04-18 15:55:08

E o jovem menino de 4 anos do

E o jovem menino de 4 anos do complexo da Maré aqui no RJ, ocupado pelo Exercito ?

Foi morto pelos seu colega de 14 anos, porque este não suportava a alegria do menininho.

O menino foi enterrado hoje num ambiente de muita comoção.

 

helcio dias de sa

- 2014-04-18 15:52:59

As crianças sempre foram alvos de barbarie.

Nao existe nada mais violento que a biblia e suas religioes. Ela funciona como carteira de identidade de bom costume,pura,escandalosa cretinice.A representaçao da fé tapa os olhos para o outro.Jesus deve estar pedidndo ajuda a seu avõ pela maluqice de seu pai (Deus)em mada-lo aqui e deixar seus representantes dilacerando os neuroneos dos seres humanos.somos criataos sem praticar o Cristianismo,como dizia gandy. O Cristianismo é lindo pena que ninguem pratica,so representam.

cleide reis

- 2014-04-18 15:50:00

Meninos de luz

O pior é que nossas crianças estão pedindo socorro e os que estão em volta nao estao dando a devida atenção.

Muito menos as autoridades competentes que preferem acreditar nos adultose desprezar a opiniao de quem pede ajuda. TRISTE.

Helenice

- 2014-04-18 15:30:28

Crianças lindas

Crianças lindas e injustiçadas. Fico aqui sempre me perguntando porque o querer das crianças, especialmente quanto a essa questão de com quem morar, não é considerado. Qual a responsabilidade que têm, na morte desse menino, o juiz  e quem mais faz parte dessa burocracia fria e emperrada que "esticaram" o processo sobre o pedido dele menino de morar com a avó. Imagino a solidão que ele sentiu, como criança indefesa, diante da insensibilidade de adultos senhores da sua vida e da sua morte. Muito revoltante.

rdmaestri

- 2014-04-18 14:55:39

Neste caso não deve ter críticas

No caso ocorrido na Rio Grande do Sul a ação do Ministério Público foi exemplar. Através de simples boatos a representante do Ministério Público se antecipou chamando o conselho tutelar e tomando todas as atitudes cabíveis, o representante do MP solicitou a justiça uma tutela provisória, porém o Juiz da Comarca, valendo-se do estatuto do Menor protelou para uma segunda audiência para tentar a reconciliação da família.

 

Podemos dizer que neste caso o Estado agiu com relativa celeridade, porém a demência mental dos maiores responsáveis por este menino (Pai, médico, madrasta enfermeira e cúmplice do crime  assistente social!!!!????) foi algo que não poderia ser previsto por nenhum Juiz, Procurador ou curador do conselho tutelar, é algo que deve ser melhor estudado.

José Soares de Lima

- 2014-04-18 14:54:58

O comentário da Vera Lúcia,

O comentário da Vera Lúcia, em poucas palavras, diz tudo, basta olhar em quem votamos para nos governar. Achando pouco, reelegem os trastes para novos mandatos e assim conseguimos tornar o Brasil, um país que era mais rico que os Estados Unidos, até o início da segunda metade do século dezenove, nesse atraso, nessa coisa onde vivemos hoje e ainda pode piorar muiuto com as ideologias dominantes, atualmente no poder.

Um abraço.

AntonioLisbôa

- 2014-04-18 14:52:20

Tiro no pé.

  Vemos a PM armar uma blitz numa rua de trânsito intenso, com grande volume de transporte urbano pelo trecho. Isso às 14:30 h, sem nenhum amparo legal ou ilegal para causar engarrafamento em pleno centro da cidade. Isso apenas para pegar o cidadão de bem que esqueceu algum documento em casa. Naquele lugar e naquela hora o crime maior, o seguido de morte, estava em outras vias, menos frequentadas e mais desprotegidas. E ninguém se manifesta contra, nem os senhores juizes. Professam e colocam em prática tudo sobre os exemplos de capitalismo de primeiro mundo, menos a saúde, educação, moradia e segurança. No primeiro mundo, também, existe e bem existente, a prisão perpétua e até a pena de morte. Esses exemplos de primeiro mundo não serve aos tupiniquins, seria o famoso tiro no pé. Só quero saber quem consegue corrigir essas mentes bárbaras e assassinas.

Maíra

- 2014-04-18 14:50:25

sabe, quando escuto uma música

uma de Mozart, e os salto e sobressaltos que formam aquela, eu sempre sei que é naquele ritmo que crianças brincam. e é muito emocionante descobrir esse ritmo de brincar, porque isso é sempre eterno, mesmo quando ñ estao as crianças, e quando nos também ja ñ assim somos, e esse ritmo já o perdemos. 

ELAINE MARIA

- 2014-04-18 14:46:30

As crianças sempre foram alvos de barbárie

Pelo fato da "luz" incomodar muito as trevas, as crianças sempre foram alvos de barbárie. A própria bíblia relata isso! Ficamos chocados porém passivos. Sabe-se que crianças são frequentemente utilizadas em rituais satânicos, indigenas enterram crianças vivas por conta de sua "cultura" e a prostituição e pedofilia nunca foi tão presente na vida dessas crianças. Parece que os pedófilos se multiplicam a cada matéria divulgada. Mães em busca de sua "felicidade" colocam a vida de seus filhos em risco. O que fazer? No mínimo interceder pelas crianças do mundo todo. 

anac

- 2014-04-18 14:35:05

Caçando petistas, pretos,

Caçando petistas, pretos, prostitutas e pobres.

Fernando Vitalino

- 2014-04-18 14:34:43

Denuncie, impeça que isso aconteça

Que a leitura desse artigo sirva como reflexão das pessoas sobre o seu papel na sociedade, denunciando e impedindo a ocorrência de novos casos horríveis como esse. É preciso agir, e não lavar as mãos como muitos fizeram.

Rudo

- 2014-04-18 14:28:40

Neste momento, o MP está

Neste momento, o MP está ouvindo 150 milhões de telefonemas, de Salvador para Brasilia. Só estarão disponiveis novamente daqui a 30 anos, quando vai se aposentar.

vera lucia de faria

- 2014-04-18 14:23:29

A humanidade parece, prefere

A humanidade parece, prefere as trevas.E assim caminhamos.

evandro condé de lima

- 2014-04-18 14:06:47

Coincidentemente fiz um

Coincidentemente fiz um comentário ontem à noite exatamente com este título: Barbárie. Repito aqui:

Prezado Nassif, primeiramente sei que ocorre em todas as classes sociais, simplesmente pincelei algumas notícias e infelizmente nas ditas periferias é mais comum ( a última notícia érefere-se a uma classe social mais abastada). Mas fato é que estamos nos aproximando (se é que nos afastamos) da barbárie pura e simples. E repetindo o que já fiz aneriormente: a população engerga é esse tipo de notícia diariamente - sem contar as de vandalismo pura e simplesmente. Ler os comentários das notícias dá-nos uma visão melhor do que pensa a população sobre a violência. E cá entre nós alguém imagina alguma explicação razoável.

Adolescente de 14 anos confessa ter torturado, matado e estuprado menino de 9; crime aconteceu em Rio Bonito

Justiça decreta prisão de tio de menino de 9 anos morto com requintes de crueldade; parente participou de crime para se vingar do irmão

Adolescente diz que matou primo porque garoto estava alegre assistindo televisão
 

Menino desaparecido no RS foi morto com injeção letal, diz polícia

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2014-04-18 13:53:16

Estes, meu caso Nassif, são

Estes, meu caso Nassif, são os coitadinhos massacrados distante de nós. Mas há aqueles que o são na nossa própria vizinhança.

Sábado passado, após visitar minha mãe fui para o ponto de ônibus que fica ao lado da escola onde voto no Jd. Oriental, Osasco, São Paulo. Era 2 horas da tarde e o sol estava forte, então procurei uma sombra. Do outro lado da rua um casal vem descendo a ladeira acompanhado por um menino de 5 ou 6 anos. Eles passam por mim, conversando. O menino aperta o passo e fica um pouco a frente do casal. O pai o alcança rapidamente e o pega pela orelha e lhe diz a seguinte frase:

"-Você precisa aprender a andar sem rebolar seu merdinha!" 

A mãe pede ao pai para não importunar o moleque. O casal rapidamente contorna o conflito e segue ladeira abaixo. O menino os deixa ir na frente e depois os segue despreocupado. Não alterou o passo. Comparo mentalmente o andar dele antes e depois da bronca e do puxão de orelha. Nenhuma modificação aparente.

Não notei nada demais no andar do moleque. Fiquei imaginando, então, como aquele pai gostaria de ver seu filho descer a ladeira. Se os joelhos dele dobrassem ao contrário, ele andaria como um inseto e, portanto, não teria rebolado aos olhos paternos. Se não tivesse joelhos o seu andar seria assustador, como o das múmias ou dos frankensteins nos filmes de terror das décadas de 1940 e 1950. Se andasse de quatro o rebolado indesejado cesaria, mas então ele ficaria com o rabo mais exposto para desesepro do zeloso pai. A única maneira daquele moleque se locomover sem atrair ódio e suspeita paterna seria se arrastar, mas com a bunda colada ao chão.  

Fiquei com pena do moleque. Ele certamente vai apanhar muito por ter joelhos que o fazem andar meio rebolando como qualquer humano bípede.

justo

- 2014-04-18 13:49:24

Cada um de nós...

Cada um de nós, cidadãos brasileiros, matamos um pouco estes garotos.

MarcoPOA

- 2014-04-18 13:44:22

Dor!

edson s.

- 2014-04-18 13:36:44

E onde estava o Ministério

E onde estava o Ministério Público? Em lugar algum...

Tânia Wolkoff

- 2014-04-18 13:29:04

Luta....

Triste....mas muito mais próximo do que imaginamos....

 

Zanchetta

- 2014-04-18 13:22:30

Triste, muito triste!!! Belo

Triste, muito triste!!! Belo texto

AMIGO DO POVO E DA PAZ

- 2014-04-18 13:22:28

Nassif, parabéns pelo texto,

Nassif, parabéns pelo texto, que a luz,  que é  Jesus, ilumine esses anjos, e que Deus com sua bondade de amor e proteção. Infelizmente muitos seres hunanos, não são nada humanos, essa gente é lixo. 

TARCISIO RODRIGUES DOS SANTOS

- 2014-04-18 13:13:29

os meninos de luz

GOSTARIA SIM DE COMENTAR....MAS ONDE ENCONTRAR PALAVRAS? ONDE ENCONTRAR RESPOSTA? ONDE  BUSCAR REFUGIO? ONDE ENCONTRAR PROTEÇÃO? ONDE?...ONDE? MAS GOSTARIA DE SEBAR ONDE ESTÁ DEUS...O DEUS DESSES MENINOS...SIM, EU CREIO EM UM DEUS....MAS ONDE ESTÁ ELE? ONDE ESTÁ O DEUS DESSE MENINOS...SE ALGUEM SOUBER POR FAVOR ME [email protected]

TARCISIO RODRIGUES DOS SANTOS

- 2014-04-18 13:13:24

os meninos de luz

GOSTARIA SIM DE COMENTAR....MAS ONDE ENCONTRAR PALAVRAS? ONDE ENCONTRAR RESPOSTA? ONDE  BUSCAR REFUGIO? ONDE ENCONTRAR PROTEÇÃO? ONDE?...ONDE? MAS GOSTARIA DE SEBAR ONDE ESTÁ DEUS...O DEUS DESSES MENINOS...SIM, EU CREIO EM UM DEUS....MAS ONDE ESTÁ ELE? ONDE ESTÁ O DEUS DESSE MENINOS...SE ALGUEM SOUBER POR FAVOR ME [email protected]

JCC

- 2014-04-18 13:00:26

Pedido de autorização

Olá, Nassif. Gostei muito deste seu editorial. Peço autorização para reproduzi-lo em meu blog:  jcc_set3000.blogspot.com, para a leitura de meus colegas professores. Antecipo o meu agradecimento.

Raí

- 2014-04-18 12:57:53

Leis. Sempre as leis.
As leis(sempre as leis) que há 1981 anos atrás(conforme a versão cristã)mandou matar a alguem, que só pregava a paz e a união, e não ofereceu o direito de defesa àquele que reconhecidamente veio para salvar a humanidade de seus pecados, traduzida para os dias atuais, é a mesma, que em nome de uma pretensa defesa intransigente dos direitos da infancia e da adolescencia, obriga às famílias de crianças indefesas, a serem tuteladas por "animais racionais" como os pais destas duas crianças citadas no post do Nassif, que tiveram seus direitos de viver, "cassados" e suas vidas extintas barbaramente. A lei da selva(aonde ainda existem índios incultos) é menos severa.

maria rodrigues

- 2014-04-18 12:51:19

Nesses dias em que se

Nesses dias em que se noticiavam a morte trágica e brutal desse menino puro, sem pecados, que acreditava em Deus, tendo sido coroinha de uma igreja católica por sua própria vontade, e até recebido a primeira comunhão, mesmo sem a presença dos pais, o que indignou o padre, enfim, uma criança cheia de vontade de ser feliz, que só encontrava abrigo, carinho e felicidade quando estava longe do pai e da madrasta, enfim, eu refleti e reflito muito sobre o que pode o Brasil fazer para evitar mais tragédias como essas citadas por Nassif, que não se diferenciam em nada do caso da filha do monstro Nardoni. 

Bernardo Boldrini, ao perder a mãe há quatro anos, viveu a dor dessa perda, sabe Deus como e de que tamanho foi essa dor, para sobreviver a duras penas com a nova família. São muitas as informações horríveis sobre o comportamento do pai e da madrasta sobre o garoto, mas tem uma que ficou bem grava em minha mente, porque é a expressão da frieza do pai. Ele telefona para a Polícia sobre o desaparecimento de Bernardo, porém sem em nenhum momento demonstrar tristeza; e só se mensionava "o menino", nunca meu filho. Vale dizer que o tal telefonema se deu quando o garotinho já havia sido enterrado. 

Se o garoto procura ajuda junto a órgãos públicos, o fez por desespero, certamente. Se a autoridade pede a presença do pai para decidir que o menino fique com ele, pode-se admitir que na frente do carrasco Bernardo não tinha mais opção. aí, então, está o nó da questão. Teria que ter havido mais sensibilidade por parte do  juíz para investigar melhor o caso, até dar sua palavra final. A justiça jogou o garoto às feras.

Que a luz dessas crianças, mortas de forma tão indigna, ilumine a todos quantos tem a obrigação de delas cuidar.

evaulicino

- 2014-04-18 12:48:22

O que dizer?Como se opor?O
O que dizer?Como se opor?O que adicionar?Como contestar?Se palavras ainda tivessem som, diante destes fatos calariamseja por falta de soproseja por falta de coragem

Celeste

- 2014-04-18 12:47:20

Muito triste tudo isto,

Muito triste tudo isto, crianças que deveriam ser amadas e cuidadas, são, ao contrário, mortas de maneira tão brutal. Temos que conviver, dia após dia, com crimes como estes, que nos faz ter medo da humanidade, do que o ser humano é capaz de fazer contra ele mesmo. As leis são brandas, será que estas pessoas que cometeram estes crimes não pensaram na punição?  Pelos menos? Achariam que ficariam impunes? Mas,  prisão pra elas é pouco. A principal prisão está dentro delas.  São cabeças doentes; e no mundo vai continuar existindo pessoas assim, infelizmente, e seremos obrigados a ficar continuando a ouvir notícias como essas...e notícias como essas me desanimam sim Luiz,  pois, me entristecem muito. 

Francy Lisboa

- 2014-04-18 12:35:59

Boa resposta Assis.  "não se

Boa resposta Assis.  "não se expondo aos desafios da vida nem à luz dos sentimentos maiores,". Essa eh a tonica da maioria de nos engessados nesse individualismo patrocinaodo lema TEM QUE VENCER.

Francy Lisboa

- 2014-04-18 12:35:46

Boa resposta Assis.  "não se

Boa resposta Assis.  "não se expondo aos desafios da vida nem à luz dos sentimentos maiores,". Essa eh a tonica da maioria de nos engessados nesse individualismo patrocinaodo lema TEM QUE VENCER.

alexis

- 2014-04-18 12:19:34

Sobre o segundo relato

Ouvi falar que existem razões econômicas por trás (herança)

Raí

- 2014-04-18 12:17:56

Os iluminados morrem precocemente.
Os dois casos comentados e analisados pelo Nassif, à luz da responsabilidade que a sociedade civil tem(ou deveria ter) para com a infancia brasileira, remete-nos a uma reflexão, sobre há quantos anos-lúz, nossa legislação relecionada à infancia, está da realidade. No caso da mãe nordestina, que incapacitada de criar com um mínimo de dignidade, e de educar adequadamente o seu filho por falta de condições financeiras, a ameaça de perder a guarda do filho, para terceiros, foi o que a fez envia-lo para morar com o pai, sabendo que ele não seria um bom tutor, porem as circunstancias não lhe permitiam agir diferentemente, senão o juizado da infancia local... Quanto ao caso da criança gaucha, que tinha um padrão de vida bem opôsto ao da criança nordestina, e que com a morte da mãe, e com a ausencia do pai,a mesma lei que obrigou a mãe potiguar a afastar-se do filho, poderia ter dado a guarda do menino, aos seus avós, reconhecidamente capazes de cria-lo e educa-lo bem, e não deixa-lo com o pai biológico, que jamais interessou-se pela criação e/ou educação do filho, fato realçado com um segundo casamento, e com o nascimento de um novo filho. Então o que ocorreu, no meu ponto de vista, foram duas falhas jurídicas graves, uma no R.N, e outra no R.S, quando juízes incompetentes e desnaturados, esqueceram de ajuizar pensando nas partes mais fracas, a das crianças. A sociedade "legal" perdeu, quem sabe, 2 iluminados, e ganhamos 2 pêsos na conciencia, a de termos assassinado a 2 inocentes.

Nilma Cunha

- 2014-04-18 11:55:21

Nossa, belíssimo texto!

Nossa, belíssimo texto! Parabéns, Luis Nassif, pela sensibilidade do texto!

zanuja castelo branco

- 2014-04-18 11:43:16

Emocionante. Estou emocionada

Emocionante. Estou emocionada Nassif.

Assis Ribeiro

- 2014-04-18 11:36:20

Não vou comentar, vou

Não vou comentar, vou refletir...

Vou chorar "acomodado em meu mundinho murado"...

Continuar a fazer de conta de que não tenho nada com isso...

para não me  "indignar com os absurdos da vida".

Fazendo parte daqueles que "não se expondo aos desafios da vida nem à luz dos sentimentos maiores,"  faço de conta que nós da sociedade e o governo nada podemos, ou pior, nada devemos fazer para aplacar essa condição, além de cololcar sobre as grades os malfeitores, ou, linchá-los.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador