Roda de samba pode virar patrimônio imaterial em Natal

A Unesco define como patrimônio cultura imaterial as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas que as comunidades, os grupos, e alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante do seu patrimônio cultural.

da Agência Saiba Mais

Roda de samba pode virar patrimônio imaterial em Natal

Por Rafael Duarte

Depois da prefeitura ameaçar acabar com a roda de samba realizada há mais de 10 anos na rua coronel Cascudo, na Cidade Alta, um projeto de lei de autoria da vereadora Divaneide Basílio (PT) pretende transformar a “Quinta que te quero Samba” em patrimônio imaterial cultural de Natal.

O PL foi protocolado na Câmara Municipal de Natal e tem o objetivo de também chamar a atenção da sociedade para o movimento de rua que acontece semanalmente no Centro, onde centenas de pessoas, de todas as idades, classes sociais e orientações de gênero cantam e dançam ao som do grupo Batuque de um Povo.

Antes de ir a plenário para votação dos vereadores, o PL passará por três comissões: Legislação, Justiça e Redação Final; Finanças, Orçamento, Controle e Fiscalização; e Educação, Cultura, Desporto, Ciência, Tecnologia e Inovação.

A Unesco define como patrimônio cultura imaterial as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas que as comunidades, os grupos, e alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante do seu patrimônio cultural.

Há um mês, técnicos da secretaria municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) proibiram a roda de samba em razão de denúncias de poluição sonora realizadas por moradores da região. O veto chamou a atenção porque os músicos encerram a festa rigorosamente às 22h justamente para não incomodar a vizinhança.

Confira matéria completa aqui

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora