“Venceremos” (1970), de Pedro Chaskel e Héctor Ríos

  

Enviado por Alfeu

O fosso que separa as classes sociais é uma eterna ferida que não se quer cicatrizar. A extrema pobreza, a vida miserável fazem parte da paisagem inisível, que de vez em quando aparece um soluço de indignação. Em 1970 o povo operário chileno escolheu Salvador Allende para representá-los, numa eleição democrática e histórica cujo mandato, que nem chegou a completar 3 anos, foi interrompido brutalmente com a morte de Allende pelos militares golpistas, e obviamnete sob os auspícios dos americanos do norte. Não, isso não foi paranóia nem justificativa do povo chileno, isso realmente aconteceu e o pesadelo iria continuar com a ditadura, aprofundando o terror, por um tempo infinitamente angustiante.

https://www.youtube.com/watch?v=ILpjMXVHG0A align:center

_

Não muito longe dalí, um ex-presidente não foi assassinado, porém minam milimetricamente a sua resistencia, dia e noite. O pesadelo do golpe já está aí, atingindo de forma desumana os setores mais frageis e sensíveis da sociedade, empurrando-os de volta à fome. Outros não conseguiram nem sair dela.

 

A 30 quilômetros de Ipanema, a vida passa com menos de três reais por dia

O bairro de Jardim Gramacho se sustentou por três décadas com o maior lixão de América Latina.
Após cinco anos do fechamento, seus moradores são a face da extrema pobreza

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/12/11/politica/1512998294_705549.html

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora