Abate de frangos e suínos bate recorde no terceiro trimestre

Jornal GGN – O abate de frangos no mercado brasileiro foi de 1,419 bilhão de cabeças durante o terceiro trimestre, um aumento de 6,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 2,7% em relação ao 3º trimestre de 2013, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com os dados divulgados, o indicador inverteu uma sequência negativa de três trimestres consecutivos de queda e estabeleceu novo recorde desde que a pesquisa foi criada, em 1997. O peso acumulado das carcaças foi de 3,249 milhões de toneladas, com um aumento de 6,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 5,7% frente ao mesmo período de 2013.

Na comparação anual, a região Sul aumentou sua participação, passando de 59,8% para 61,4%, registrando aumento de 5,4% no número de cabeças de frangos abatidas. Esse resultado foi consolidado pelo desempenho positivo dos três estados da região, sobretudo o Rio Grande do Sul, com aumento de 10,1%. O Sudeste teve sua participação reduzida de 19,9% para 19,1% e menor volume de frangos abatidos, com Minas Gerais abatendo 7,2% a menos. No Centro-Oeste, Goiás, Mato Grosso e Distrito Federal registraram quedas no número de cabeças de frango abatidas, impondo um desempenho negativo para a região, que teve sua participação reduzida de 15,4% para 14,4%.

A produção de ovos de galinha foi de 720,036 milhões de dúzias, com aumento de 3% sobre o segundo trimestre de 2014 e de 3,9% sobre o terceiro trimestre de 2013, a maior da série iniciada em 1987.

O abate de suínos (9,641 milhões de cabeças) cresceu 5,1% em relação ao 2º trimestre de 2014 e 3% frente ao mesmo período do ano passado, também apresentando valor recorde para o período de pesquisa. O peso acumulado das carcaças alcançou 833,369 mil toneladas, representando aumentos de 4,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 2,8% em relação ao mesmo período de 2013.

Por outro lado, o abate de bovinos foi de 8,457 milhões de cabeças, registrando uma queda de 1,0% em relação ao trimestre imediatamente anterior (8,539 milhões de cabeças). Na comparação com o terceiro trimestre de 2013 (8,859 milhões de cabeças), houve uma queda de 4,5%, interrompendo uma série de 11 sucessivos aumentos nos comparativos anuais dos mesmos trimestres. O peso acumulado de carcaças (2,037 milhões de toneladas) foi 1,3% maior que a registrada no trimestre imediatamente anterior (2,011 milhões de toneladas) e 4,1% menor que a registrada no 3º trimestre de 2013 (2,124 milhões de toneladas).

A aquisição de leite cru foi de 6,267 bilhões de litros, um aumento de 8,1% com relação ao segundo trimestre  e de 4,6% com relação ao terceiro trimestre de 2013. Já a aquisição de peças de couro foi de 9,208 milhões, com aumentos de 0,3% sobre o trimestre anterior e de 8,1% sobre o 3º trimestre de 2013.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome