Após forte queda na quinta, Bovespa avança 2,71%

 
bovespa_0.jpg
 
Foto: Rafael Matsunaga
 
Jornal GGN – Depois de uma quinta-feira turbulenta em razão da delação de Joesley Batista, do grupo JBS, hoje (19) os mercados se mantém sob cautela e alguns índices que sofreram forte queda estão se recuperando.
 
O índice Ibovespa, que desabou 8,80% ontem, a maior queda desde 2008, estava avançando 2,71% aos 63.266,79 pontos, à 13h. Também neste horário, o dólar à vista caía mais de 3%, com cotação de R$ 3,2740. Ontem, a moeda americana chegou a ter valorização de 8,07%, a terceira maior da história em relação ao real. 

O grupo JBS do delator Joesley Batista está caindo pelo sétimo pregão seguido, acumulando recuo de cerca de 25% em 2017. Já ações da Petrobras, Cemig e Banco do Brasil, que caíram fortemente ontem, hoje se recuperam. 
 
Os papéis do BB, que chegaram a se desvalorizar 19,91%, avançavam 6,20% no começo do pregão, a R$ 28,76, a segunda maior valorização do índice. O Bradesco PN teve alta de 3,08%, Itaú Unibanco PN de 3,55%, e Santander UNIT, de 2,94%
 
Os operadores da Bolsa afirmam que as ações do Banco Central e do Tesouro, com leilões de swap cambial e títulos, ajudaram a melhorar o ânimo da Bovespa e aliviar o mercado. 
 
O BC vendeu no mercado futuro um total de 88.000 contratos de swap (US$ 4,400 bilhões) em quatro leilões extraordinários, além da rolagem dos contratos que vencem em junho, que já estava prevista. O Tesouro fará operações extraordinárias de compra e de venda de LTN, NTN-B e NTN-F entre hoje e a próxima terça-feira (23/5). 
 
Risco Brasil
 
Medido pelo indicador Credit Default Swap (CDS), o Risco Brasil aumentou 28,7% em relação ao nível do fim da tarde de quarta-feira, chegando a 269 pontos depois do presidente Michel Temer fazer pronunciamento na quinta. 
 
O índice havia fechado abaixo de 200 pontos no dia 15 de maio pela primeira vez no governo Temer, com 199,32 pontos, o menor nível desde janeiro de 2015. 
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora