E a Argentina, heim?

Se a Argentina crescer 8% este ano, terá tido o mesmo desempenho do Brasil desde 1998, mesmo tendo sofrido uma queda de 20% no PIB quando desmoronou o modelo monetário de Domingo Cavallo.

Há quem tenda a imputar ao período pós-Cavallo e à moratória (inevitável) a queda do PIB. É a falácia da relação causa-efeito. Monta-se uma bomba relógio para explodir mais adiante. Depois, não se cuida de contar corretamente quem armou e quando armou a bomba.

Seria conveniente que os cabeças-de-planilha começassem a encontrar explicações sobre por quê a Argentina desobedeceu o manual, e deu certo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora