O preço dos erros do copom.

30/07/2010

Creio que seja possível avaliar o preço dos erros copom, pelo menos 10% PIB, quase R$ 400 bilhões.

No final de 2008 o Brasil era um dos poucos países que tinham condições de utilizar apenas os estímulos monetários, redução dos juros da Selic e ampliação da liquidez,   para incentivar a economia e manter a confiança dos consumidores,

Havia uma enorme carga de juros reais, a participação do crédito era relativamente pequena em relação ao PIB, as Reservas cambiais estavam em mais de US$ 200 bilhões de reais.

Mas  a o erros monumentais do copom após a quebra do Lehman Brothers e a lentidão da queda dos juros da Selic, obrigaram o Governo do Presidente Lula a utilizar poderosos estímulos fiscais, redução do IPI, IOF e a redução do superávit primaŕio, para restabelecer a confiança dos consumidores e salvar a economia brasileira da maior crise do capitalismo.

Segundo dados do Bacen m novembro, em novembro de 2008 a dívida líquida do setor público atingiu R$1.047,3 bilhões, 34,9% do PIB,  em junho de 2010 a dívida líquida do setor público atingiu R$1.385,5 bilhões (41,4% do PIB), e o no acumulado em doze meses, os juros nominais apropriados alcançaram R$181,5 bilhões (5,43% do PIB), elevando-se 0,01 p.p. do PIB em relação a maio .

Segundo a Receita federal desonerações tributárias: a redução na arrecadação de janeiro a dezembro de 2009 em relação ao mesmo período de 2008, decorrente de desonerações tributárias, foi estimada em R$ 24,9 bilhões.
Além disso os principais indicadores macroeconômicos  influenciam diretamente a arrecadação de tributos, em especial a produção industrial, a lucratividade das empresas e o volume geral de vendas no varejo, apresentaram forte desaceleração no ano de 2009 em relação ao ano de 2008,

Além disso o Governo do Presidente Lula poderia ter vendido pelo menos US$ 50 bilhões parte das Reservas Cambiais a R$ 2,50 par estabilizar o câmbio no início de 2009, o que teria contribuído para uma maior redução da dívida pública em relação ao PIB.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome