Home Editoria Economia Os juros da dívida pública e a concetração de renda no Brasil.

Os juros da dívida pública e a concetração de renda no Brasil.

Em função da alta concentração de renda no Brasil os juros pago na rolagem da dívida pública, beneficia uma parte pequena da população e impede uma maior distribuição de renda.

Creio que a principal razão da reclamação com  as indicações de que o copom está revisando sua posição, e que está revisão irá diminuir a remuneração daqueles que recebem juros da aplicação em título da dívida pública.

Nos últimos 12 meses foram  R$181,5 bilhões (5,43% do PIB) os juros pagos na rolagem da dívida pública, mesmo assim, tem gente reclamando das indicações de revisão do copom.

Nos países desenvolvidos o aumento dos juros,  beneficia a maior parte da população, já que quase todas as famílias tem condições de poupar.

No Brasil pelo menos 25% das famílias depende da transferência de renda do governo par poder se alimentar.

A redução dos juros na rolagem da dívida pública irá melhor as condições para uma maior distribuição de renda, principalmente via aumentos reais do salário mínimo.

Para compensar a queda dos juros da selic será necessário aumentar o IOF e o superávit primário do setor o público, evitando um crescimento exagerado da demanda agregada.

Nos últimos 12 meses o  superávit primário do setor público alcançou R$69,4 bilhões (2,07% do PIB), com o fim da redução do IPI e do IOF, o setor público poderá realizar um superávit primaŕio bem maior, que junto com a redução  dos juros da Selic reduzirá significativamente a dívida pública.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

GGN
Sair da versão mobile