Painel internacional

Temor sobre inflação aumenta

The Wall Street Journal

o muito tempo atrás, fomos advertidos sobre a perspectiva de deflação devastadora, um declínio generalizado de salários e preços. Hoje, ouvimos também advertências terríveis de um surto de inflação. É como uma preparação para a época de seca, e que de repente é dito:Não importa! Prepare-se para um dilúvio de proporções bíblicas. Como recentemente, em meados de março, as deliberações contidas nas atas do Federal Reserve (Fed, BC dos EUA) mostram, vários funcionários pensaram que a “inflação provavelmente vai persistir, abaixo dos níveis desejáveis”. Mas, no final de abril, concluíram, com um suspiro de alívio, que “o risco de um período prolongado de deflação havia diminuído, graças aos enormes gastos governamentais, reduções de impostos e agressivos empréstimos do banco central. Agora os funcionários do Fed encontram-se na defensiva, acusados de fazer muito para evitar a deflação e depressão, mas que agora a inflação é quase inevitável.

Clique aqui

Rio Tinto quer US$ 15,2 bilhões com venda de ações

Financial Times

A mineradora europeia Rio Tinto anunciou uma emissão de ações de US$ 15,2 bilhões, profundamente descontada (do valor de face das ações), rejeitou a proposta de US$ 19,5 bilhões de parceria com a mineradora chinesa Chinalco, e fechou o acordo para uma associação com a arquirrival BHP Billiton, em uma seqüência de anúncios nesta sexta-feira, que irá transformar o futuro de longo prazo da mineradora anglo-australiana. A Rio vai pagar uma multa de US$ 195 milhões à Chinalco, quantia que representa cerca de 10% da fatia do maior acionista do grupo minerador, por abandonar o negócio com o grupo chinês de alumínio, que compraria US$ 7,2 bilhões em obrigações conversíveis e injetaria US$ 12,3 bilhões de participações em um número de ativos, incluindo as operações de minério de ferro da Rio na Austrália Ocidental.

Clique aqui


GM espera lucro em 2011

BBC NEWS

A problemática montadora de veículos norte-americana General Motors (GM) espera voltar à lucratividade em 2011, após emergir da proteção contra falência, mostram os relatórios de tribunal. O consultor financeiro da empresa, a Evercore Partners, estima que a GM vai perder US$ 17,5 bilhões este ano antes de gerar uma receita de US$ 3 bilhões em 2011. A estimativa é baseada nas vendas de autos dos EUA, de 16 milhões de veículos por ano, acima dos atuais níveis de menos de 10 milhões. O mergulho nas vendas forçou a GM a recorrer à proteção contra falência nesta semana.

Clique aqui


Rússia se prepara para mais intervenções estatais

BBC NEWS

O presidente russo, Dmitry Medvedev, afirmou que uma maior intervenção estatal na economia do país durante a desaceleração global é “inevitável”. Falando em São Petersburgo, no entanto, disse que mais intervenção era apenas uma solução de curto prazo para a desventura econômica do país. Ele também advertiu que, apesar da alta nos mercados globais de ações, era “demasiado cedo para estourar champanhe”. O Estado russo controla setores importantes da economia. Estes incluem os vastos depósitos de petróleo e gás do país. Desde que a crise financeira mundial se apoderou do país, o governo tem também ajudou uma série de empresas, incluindo bancos.

Clique aqui


Governo espanhol prepara ajuda a setor financeiro

ELPAIS.COM

O governo espanhol está preparando o decreto para criar um fundo de ajuda aos bancos e instituições que possam ter problemas. O projeto foi enviado ao líder do PP (Partido Popular), Mariano Rajoy, para saber sua opinião. Este, por sua vez, sugeriu uma contraproposta. Assim estão as coisas, revelou o presidente do Governo, José Luis Rodríguez Zapatero, na TV. No entanto, o presidente minimizou o anúncio, indicando que a “Espanha tem um sistema financeiro forte, embora algumas instituições possam ter problemas”. Também reconheceu que algumas instituições podem passar por dificuldades, mas “a maioria vai ficar bem”. E para aqueles que não estão bem? “Nós daremos o apoio que lhes permitirá funcionar corretamente, mas terão de fazer reformas, como fusões”.

Clique aqui


Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome