O sequestro de automóveis no Rio

Por Fernando Fonseca

Caro Nassif,

O SEQUESTRO DE AUTOMÓVEIS NO RIO PELO ESTADO

Na sexta-feira passada formou-se um grande engarrafamento, além do normal, em direção ao centro do Rio. A causa principal era uma blitz que estava sendo realizada às 8:00 da manhã na perimetral com o objetivo de rebocar carros que tivessem parcelas do Ipva em atraso ou não tivessem realizado a vistoria obrigatória (que atualmente é obrigatória só no Rio).

Os motoristas apavorados começaram a retornar na conta-mão, o desespero se justifica, pois atualmente ter o carro rebocado no Rio é um risco real de perder o seu veículo, seu patrimônio.

ExisExiste o boato que os terrenos onde se recolhem os veículos pertencem ao filho de uma grande autoridade do Estado que recebe por carro rebocado, ou seja, o Estado teria outros motivos além do de tentar deixar a frota em boas condições de uso.

A marcação da vistoria no Rio demora pelo menos três meses; se você ligar hoje conseguirá fazer a vistoria em maio.

Se seu carro for rebocado após três meses nos depósitos por lei o carro pertence ao estado e vai a leilão, mas devido ao elevado valor da diária em muito menos tempo a estadia do veículo ultrapassará o valor de mercado do veículo rebocado e o Estado será de fato o dono do veículo.

Tudo deve ser boato é claro, mas porque a blitz na sexta-feira na perimetral? Imaginem! Dando um nó no trânsito já tão engarrafado. Lógico…Se você se apressar terá que pagar no mínimo quatro diárias, pois você não consegue ir ao Detran e liberar o veículo em menos de 48 horas úteis,

Você fica atravessando a presidente Vargas de um lado para o outro pagando de tudo; um  gasto de no mínimo R$ 1000,00 reais; a sensação é que seu carro foi seqüestrado e na verdade foi; pois você não sabe onde é o cativeiro. Só fica sabendo se ele foi rebocado para Gardênia azul, para Caxias ou sei lá para onde depois de desembrulhar o pacote, que custa muito tempo e dinheiro.

Trata-se de um problema bem real Nassif que só ocorre aqui no Rio de Janeiro.

Um abraço,

Fernando Fonseca

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora