Dilma deve manter as pastas das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos

Jornal GGN – É destaque na coluna da jornalista Mônica Bergamo que a presidente Dilma Rousseff (PT) bateu o martelo sobre a manutenção das secretarias de Política para Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, ameaçadas por uma fusão em meio ao projeto de reforma ministerial. Segundo a jornalista, “a economia de extinguí-las seria pífia, na avaliação do governo federal, e o desgaste [com os movimentos sociais que apoiam o governo], muito grande.”

A ideia, antes, era de unir as três pastas sob o guarda-chuva de um Ministério da Cidadania, que poderia ser liderado pela ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello. Mas um estudo apontando que os cortes não seriam significantes para a reforma teria feito Dilma mudar de ideia e dar sinais de que o status de ministério das secretarias será preservado.

Na segunda-feira passada, ao anunciar o pacote de medidas para dar fôlego financeiro ao governo, o ministro do Planejamento Nelson Barbosa estimou que a reforma administrativa ajudar a economizar cerca de R$ 200 milhões. Dilma disse que as mudanças no primeiro escalão de governo serão anunciadas na próxima semana.

O colunista Ilimar Franco (O Globo) frisou em sua coluna que os presidentes da Câmara e do Senado trataram com ironia o corte anunciado pelo Planalto com a extinção e remanejamento de ministérios.

“O presidente do Senado, Renan Calheiros, tem dito a aliados que o corte é irrisório. Compara com o que fez na Casa, quando assumiu o comando. Diz ter reduzido R$ 265 milhões em um ano, com revisão de contratos e cortes de terceirizados. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tem dito que o Planalto não vai cortar nada. E dá como exemplo uma de suas decisões recentes, a que corta as horas extras de funcionários da Casa. Afirma que elas vão representar uma economia de R$ 80 milhões.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora