A demissão da corregedora que minimizou o caso da escrivã

Por Donizete – SP

Acabou de ser anunciada a demissão da Corregedora da Polícia de São Paulo em razão de sua atuação lamentável no caso da escrivã que durante  uma investigação,  foi despida numa delegacia policial da capital paulistana.

A Corregedora havia declarado que a ação violenta e ilegal dos delegados brucutus paulistas tinha sido legal e regular, dentro do poder de polícia !

As próximas cabeças que devem rolar são a do próprio Secretário da Segurança de São Paulo, que frise-se, é o mesmo Secretário que comandava a segurança paulista na época dos fatos no ano de 2009 !!!

Espera-se também que o Ministério Público do Estado de São Paulo tenha um mínimo de dignidade e amor à lei vigente e investigue a atuação do promotor público que deu parecer pelo arquivamento dessa barbaridade.

A sociedade aguarda a manifestação e ação do Ministério Público paulista para sanar essa nódoa que paira sobre a instituição, que deve fiscalizar a correta aplicação da lei e ser o defensor da sociedade e proteger os direitos dos cidadãos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora