Governo busca cargo para proteger Eduardo Pazuello

Objetivo é garantir que general da ativa tenha foro privilegiado; por isso, nomeação de Queiroga ainda não foi oficializada

Agência Brasil

Jornal GGN – A nomeação do cardiologista Marcelo Queiroga como ministro da Saúde ainda não foi publicada no Diário Oficial da União por um motivo simples: a busca de um cargo dentro do governo para acomodar o general da ativa Eduardo Pazuello e, assim, manter seu foro privilegiado.

Segundo fontes ouvidas pelo site Congresso em Foco, existe o temor dentro do Planalto de que Pazuello fique fragilizado juridicamente e seja até mesmo preso pelos atos cometidos durante sua gestão como ministro.

Uma das possibilidades em análise pelo governo de Jair Bolsonaro é a recriação do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, mas ainda não existia uma decisão a respeito. A hipótese de nomear Pazuello como ministro do Meio Ambiente foi cogitada, mas já descartada.

Bolsonaro também quer promover Pazuello ao posto de general de quatro estrelas, mas a medida encontra resistência dentro do Alto Comando do Exército.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora