Moro sugere que Petrobras monitore a vida dos funcionários

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN – O juiz Sergio Moro resolveu dar umas dicas à Petrobras durante um evento, promovido pela estatal nesta quinta (8), sobre combate à corrupção. Ele sugeriu que a empresa monitore a qualidade de vida de seus funcionários, principalmente a moradia dos executivos, através de uma sindicância permanente. Moro também receitou a oferta de dinheiro em troca de denúncias internas.
 
“Talvez fosse o caso de pensar em incentivos à atuação dos denunciantes, inclusive compensação financeira, desde que apresentada informação verdadeira, relevante, que através dela seja desbaratado esquema de corrupção. Ninguém deve enriquecer com isso, mas o incentivo deve ser oferecido para tirar as pessoas da zona de conforto”, afirmou, segundo relatos do Estadão.
 
As dicas lembram as 10 Medidas Contra a Corrupção que os procuradores da Lava Jato queriam fazer aprovar no Congresso.
 
A terceira dica foi que a Petrobras use apenas ferramentas corporativas para trocar correspondências quando o assunto envolver contratos e negócios. 
 
Presidente da estatal, Pedro Parente disse que vai fazer um “trabalho de inteligência” contra esquemas de corrupção e estudar as proposta de Moro. Apenas sobre a terceita sugestão é que ele adiantou que haverá monitoramento por meio de palavras-chave em cima das mensagens trocadas entre funcionários.
 
“Não é desprovido de uma certa polêmica. Isso pode dar uma ideia que ainda há um problema grande na empresa. Não é isso. É preventivo”, justificou.
 
O Estadão – jornal porta-voz da Lava Jato – não mencionou na reportagem, mas Moro foi alvo de protestos por parte dos funcionários da Petrobras. Eles reclamam que o juiz usa métodos questionáveis na operação e afirmam que a operação mais ajudou a desestabilizar a economia do que apresentou ganhos financeiros em termos de recuperação de verbas desviadas.
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora