Assessores usam redes sociais para disseminar lado radical do bolsonarismo

Enquanto governo tenta usar Centrão para se articular, discurso contra imprensa, PT e adversários políticos segue nas redes sociais

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro tenta melhorar sua articulação política ao integrar o Centrão no coração de seu governo, mas seu governo ainda mantém assessores que usam as redes sociais para evidenciar o radicalismo de seus discursos.

Reportagem do jornal O Globo listou dois desses assessores: o sargento licenciado do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) Max Guilherme Machado e o tenente do Exército Mosart Aragão.

As postagens efetuadas por ambos não só defendem a adoção do voto impresso como frequentemente criticam o PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a imprensa e os parlamentares contrários ao governo (inclusive os senadores que estão na CPI da Pandemia).

Pode-se dizer que esse discurso tem foco claramente político: ambos têm sido incentivados pelo presidente Bolsonaro a disputarem as eleições de 2022 – Machado é cotado para disputar uma vaga como deputado federal.

Bolsonaro também quer que outros apoiadores disputem cargos eletivos no próximo pleito, como os ministros Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Tereza Cristina (Agricultura) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), além do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, cotado pelo presidente para sair ao governo da Paraíba.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome