Para 52%, Bolsonaro não é culpado pelas mortes da pandemia

A imagem do político ocorre enquanto o mandatário segue menosprezando a pandemia no Brasil, que já matou mais 181 mil brasileiros

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN – Para 52% da população, o descaso do presidente Jair Bolsonaro não é responsável pelo desastroso cenário da pandemia no Brasil, que ocasionou mais de 181 mil mortes por Covid-19. É o que mostra pesquisa Datafolha, divulgada nesta segunda (14).

Mais especificamente, a pergunta feita à parcela representativa dos brasileiros, os 2.016 entrevistados, foi se Bolsonaro é o culpado pelas mortes na pandemia. A maioria, 52%, considerou que não. Mas outros 46% enxergam alguma ou toda a responsabilidade no presidente.

Porque 38% apontou Jair Bolsonaro como “um dos culpados, mas não o principal” e uma minoria de 8% vê o presidente da República como o principal culpado.

A imagem do político ocorre enquanto o mandatário segue menosprezando a pandemia no Brasil, que já matou mais de 1,6 milhão de pessoas em todo o mundo, chegando a chamar a doença de “gripezinha” e, mais recentemente, em pleno novo aumento do número de casos com a segunda onda, afirmar que estamos “vivendo um finalzinho de pandemia”.

A mesma pesquisa, feita em agosto, indicava que 47% diziam que Bolsonaro não tinha culpa nenhuma. Agora, são 52%.

Por outro lado, o Instituto Datafolha também perguntou aos entrevistados sobre a imagem do chefe do Executivo. E a maior porcentagem critica a atuação do mandatário frente ao combate do coronavírus: 42%. Outros 30% avaliam como “ótima ou boa” e 27% enxerga como “regular”.

Ainda, a maioria dos consultados, 53%, acredita que o país “não fez o que era necessário para evitar esse número de mortes”. De forma chamativa, contudo a outra metade da população ou acredita que “nada que o país fizesse evitaria esse número de mortes” ou que o país “fez o que era necessário para tentar evitar esse número de mortes”, ficando ambas interpretações divididas em 22% cada uma.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

12 comentários

  1. Nem inflando o caos e o terrorismo midiático com ‘Gripezinha de Inverno’ tem mais como enganar o Povo !!!! É a Liberdade de Informação que chega quando está apodrecendo estes 90 anos de Estado Ditatorial Caudilhista Absolutista Assassino Esquerdopata Fascista. A água já bate na bunda e o silêncio do desespero é ensurdecedor !!!! Um dos canalhas de STF Canalha já fala em Voto Facultativo. Finalmente !! “Liberdade, Liberdade…Abra as Asas sobre Nós…!

  2. Nassif: vamos despir esse” percentual” estatístico. Faz parte daquele “universo” de aproximadamente 2.000 “entrevistados”, em hora e local “selecionado”, até por telelefone. Por telefone, ouvi dizer, ligam uma vez e a resposta fica “arquivada” para futuros deferimentos. Ligam noutra oportunidade e atenda ou não, fica registrada a chamada. Dizem ainda que há umas 10.000 (metade metade) prontinhas pra serem “deferidas”, dependendo só do valor da consulta. Você sabe que o ZéPovinho aumenta. Mas não inventa…

    Nesse caso do Cavalão, 52% não acham que ele seja o responsável. Acertaram. O responsável é Deus. Ele foi só um instrumento de governo. Jà, segundo a mesma pesquisa, 53% acha que o governo tem culpa. A grande mídia, bem remunerada, fala de 52% com ênfase (assim foi o contrato) enquanto camufla os 53%, ou quando dele fala procura embaralhar a cabeça dos pobres de direita e daqueles discípulos do AvivadoDoBras.
    E lá do pico das Agulhas só se ouve o espocar do mais gelado champanhe…

  3. Não acho a Folha de São Paulo confiável, … o Datafolha também não, … estão tentando segurar esse “governo”, ….. não é por causa do bozo, que é só um fantoche…. É que se o bozo cair, … o guedes cai junto, … e aí, as “reformas” que dos banqueiros vão para o saco…

  4. A Folha está atolada junto com o governo Bolsonaro. O que o datafolha vai dizer? Que estavam errados!
    Santa ingenuidade aceitar essas pesquisas como verdades divinas.

    • Dizer que o instituto de pesquisa está comprometido com um lado não serve para nada. Os números da pesquisa estão aí para quem quiser ver. Não gostar do resultado não anula o resultado. Bolsonaro chegou até aqui e vai continuar, talvez até 2026.

      • É…. A manada não se dobra nem desvia do precipício. E ainda tem pessoas que, sem disfarçar a “energumidade”, defende ostensivamente o indefensável. Parafraseando o robô “zs”, acima: pobre país mendigo, comandado e habitado, por um número significativo de imbecis.

  5. Será que no levantamento existia a pergunta: “perdeu alguem querido para o virus?”
    Cruzaram os dados para ver quantos destes 52% perderam?
    Virus no c* dos outros não arde, né chefia?

  6. Jair Bolsonaro será reeleito em outubro de 2022. Faltam apenas 21 meses para que os “300” partidos e grupos de oposição achem algum grama de juízo e se unam em torno de uma plataforma mínima de coalizão.

  7. 85% dos evangélicos consideram pecado atacar a natureza, segundo pesquisa

    A Bíblia diz no livro Números, capítulo 35, versículo 34: “Não contaminem a terra onde vocês vivem e onde eu habito”. E os evangélicos brasileiros parecem levar isso a sério: 85% consideram pecado atacar a natureza, segundo uma pesquisa feita pela agência Purpose.

    https://extra.globo.com/noticias/brasil/85-dos-evangelicos-consideram-pecado-atacar-natureza-segundo-pesquisa-24795587.html

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome