Com mais de 73 mil novos casos, procura por vacina aumenta e restrições retomam

Com mais de 73 mil casos de Covid-19 ontem, procura pela dose de reforço disparou e estados são forçados a retomar restrições

Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (LACEN) realiza exames de COVID-19 – Foto: SES-SC

Jornal GGN – Com mais de 73 mil casos de Covid-19 somente na data de ontem (11), a procura pela dose de reforço disparou no país e estados são forçados a retomar as medidas de restrições.

O aumento disparado do número de novos contágios no Brasil, de 631% na média móvel de casos em comparação à última semana do ano de 2021, fez aumentar também a procura pela dose de reforço por quem ainda não havia se imunizado com a terceira dose.

O apagão de dados no Ministério da Saúde, desde dezembro, vem impedindo o cálculo exato de doses aplicadas na população brasileira, mas ainda assim, houve um aumento na procura das vacinas desde o dia 4 de janeiro, chegando à média móvel de 458 mil doses nesta segunda (10).

Além de mais pessoas alcançando a data de sua dose de reforço, correspondente a um mínimo de 4 meses após a segunda dose, o medo com o aumento vertiginoso nos casos de Covid-19 também impactou na maior quantidade de imunizantes aplicados nos últimos dias.

A explosão de casos não afetou somente a procura pela vacina, como também estados vêm retornando às medidas de distanciamento social, com restrições. Quase dois anos após o início da pandemia, estados da região Norte e Nordeste publicaram decretos suspendendo aglomerações e eventos com reuniões de pessoas.

O avanço dos casos, provocados principalmente pela variante ômicron, geraram superlotação nos hospitais do país. O Ceará foi o primeiro a determinar, no último dia 5, as restrições.

No estado que teve um aumento de 216% de casos na primeira semana de janeiro, locais fechados podem conter máximo 250 pessoas e locais abertos 500. Por conta da decisão, shows e eventos foram cancelados.

Amazonas, Pernambuco e Bahia também suspenderam a realização de grandes eventos. Nos últimos dois, com maior flexibilidade, podendo haver uma ocupação de até 50% da capacidade do local, com os participantes comprovando ter tomado duas doses da vacina.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

j,marcelo

- 2022-01-12 17:37:30

OLHA OLHA,É O MESMO MODUS OPERANDI DE "LULA O DIABO,DILMA PEDALADA,COVID Q MATA MATA(2 POR CENTO DE LETALIDADE) E BOLSONARO O MAL"ACORDEM !!!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador