Covid-19: Brasil somou 25% das mortes do mundo na última semana e OMS alerta Queiroga

De acordo com a OMS, 60,2 mil pessoas foram vítimas da covid-19 no planeta na última semana, sendo que 15,6 mil delas apenas no Brasil, país que tem apenas 2,7% da população mundial

Reprodução

Jornal GGN – Como já era previsto, o  Brasil teve a pior semana da pandemia da Covid-19 e somou 25% das mortes no mundo pela doença no período entre 15 e 21 de março. Neste cenário, a Organização Mundial da Saúde (OMS) mandou uma mensagem ao novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pedindo uma resposta “coerente e coesa” para frear a transmissão do vírus. As informações são do colunista Jamil Chade, no Uol. 

De acordo com a OMS, 60,2 mil pessoas foram vítimas da covid-19 no planeta na última semana, sendo que 15,6 mil delas apenas no Brasil, país que tem apenas 2,7% da população mundial. O índice representa o dobro do que foi registrado pelo segundo colocado, os Estados Unidos, com 7,5 nos últimos sete dias. 

Com isso, o Brasil passa a ser alvo de um exame por parte do grupo criado pela OMS para avaliar como cada um dos governos reagiu à pandemia. Na semana passada, os peritos escolheram 28 países para tentar entender o que funcionou e o que fracassou nesses locais. 

Já nesta segunda-feira, em sua coletiva de imprensa em Genebra, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, avaliou a crise brasileira como “muito preocupante” e apontou que não há qualquer sinal de que o país seja um exemplo positivo. 

“O número de mortes aumenta. O número de casos aumenta. O Brasil precisa levar isso a sério”, disse. “Tanto o governo como o povo”, insistiu. Tedros ainda ressaltou a necessidade de que o país faça um “esforço coordenado” para sair da crise.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora