WhatsApp bane agências de disparo em massa e investiga empresa que trabalha para Bolsonaro

Fotos públicas

Jornal GGN – A Folha de S. Paulo informou na tarde desta sexta (19) que o WhatsApp notificou extrajudicialmente as agências Quickmobile, Yacows, Croc Services e SMS Market, citadas como empresas que oferecem plataformas de disparo em massa de mensagens, que estão sendo utilizadas por companhias anti-PT em favor de Bolsonaro.

Segundo a nova matéria, a rede sociail determinou que “parem de fazer envio de mensagens em massa e de utilizar números de celulares obtidos pela internet, que as empresas usavam para aumentar o alcance dos grupos na rede social.”

Além disso, o WhatsApp baniu as contas dessas empresas no aplicativo e está investigando a atuação da agência AM4, que faz o marketing digital da campanha de Bolsonaro. 

“O comportamento fere as regras do WhatsApp. O envio de mensagens em massa com conteúdo eleitoral não é ilegal, desde que use a base de usuários dos próprios candidatos, ou seja, listas com nomes e telefones celulares de apoiadores que voluntariamente os cederam. No entanto, várias agências venderam bases de usuários de terceiros, segmentadas por região e perfil, de origem desconhecida — o que é ilegal”, anotou a Folha.
 
O Tribunal Superior Eleitoral deve se manifestar publicamente sobre o escândalo na tarde desta sexta (19).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Igrejas não podem buscar o Congresso para não pagar o que é devido ao Estado

2 comentários

  1. Só agora????

    Depois que o ministro americano Bannon esteve muitas vezes no Brasil para afinar e financiar estes robots de mensagens,  junto às as igrejas pentecostais, bilionários brasileiros, Conselho Atlantico (usa) e muitos outros mais, que a Fsp resolveu publicar nos seus jornais e orgãos públicos boquearem o acesso aos fakes news, não sei se adianta mais, pois acredito que a vaca se já não foi está indo para o brejo, permitindo o maior assalto ao país que será feito pelo grupo bolsonarista!!!!

    Antes tarde do que nunca, dirão alguns, mas para mim foi para “passarem um pano” e não poderem dizer que a nossa eleição não sofreu assédio extrangeiro !USA)!

  2. Petição p/Redes Sociais adotarem proposta p/desmascarar fakenews

    Há 2 petições iguais no Avaaz.org e no Change.org requerendo que as empresas de redes sociais e comunicação adotem uma proposta explicada na petição que poderá ajudar muito a desmascarar relevantemente as fake news nas redes.

    Cliquem nos links e se quiserem apoiar é só assinar e compartilhar as petições em suas redes.

    Os links são (respectivamente Avaaz.org e Change,org):

     https://secure.avaaz.org/po/petition/Humanidade_na_rede_mundial_Solucao_para_desmascarar_fake_news/?cGwzomb

    https://www.change.org/p/facebook-solu%C3%A7%C3%A3o-automatizada-para-ajudar-a-desmascarar-fake-news?recruiter=48424928&utm_source=share_petition&utm_medium=copylink&utm_campaign=share_petition

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome