França prevê “retomada descontrolada da epidemia”, diz conselho

"França está em situação controlada, porém frágil, com um aumento na circulação do vírus neste verão", diz Conselho Covid em parecer intitulado: "Prepare-se para o retorno do vírus no outono".

Foto: Reuters
Covid-19: Conselho Científico estima uma segunda onda “altamente provável” no outono
Da France24 com AFP e Reuters

O Conselho Científico criado pelo governo francês para combater o Covid-19 considera “altamente provável que uma segunda onda epidêmica seja observada no outono ou no próximo inverno”.

Conselho Científico alertou na terça-feira, 4 de agosto, que “o quadro [era] frágil e [que] podemos mudar a qualquer momento”, para uma retomada descontrolada da epidemia de Covid-19 na França.

“O futuro da epidemia no curto prazo está em grande parte nas mãos dos cidadãos”, alerta o órgão, que orienta o governo, em uma nova opinião divulgada na terça-feira. E, além da situação neste verão, o Conselho Científico ainda considera “altamente provável que uma segunda onda epidêmica seja observada no outono ou inverno”.

“A França está em uma situação controlada, porém frágil, com um aumento na circulação do vírus neste verão”, escreve o Conselho Científico na introdução deste parecer, intitulado: “Prepare-se agora para antecipar o retorno do vírus no outono”.

“O vírus está circulando de maneira mais ativa, com uma acentuada perda de medidas de distanciamento e barreira. O equilíbrio é frágil e podemos mudar a qualquer momento para um cenário menos controlado como na Espanha, por exemplo”, continua o documento, enviado ao governo no dia 27 de julho.

Indicadores em ascensão

Nas últimas semanas, as autoridades alertaram para uma possível piora da situação, à luz dos indicadores crescentes, quase três meses após o final do confinamento.

Na semana de 20 a 26 de julho, o número de novos casos confirmados na França registrou um aumento significativo de 54% (5.592 no total), e a barra de 1.000 novos casos por dia foi excedida, disse  a agência de saúde Public Health France, em sua última atualização semanal, no dia 30 de julho.

Leia também:  A situação dos imigrantes na Itália como sinal de declínio de uma sociedade, por Arnaldo Cardoso

Além disso, o número de pacientes com Covid-19 internados em terapia intensiva aumentou para 13 casos desde sexta-feira (384 no total), rompendo com a tendência de queda observada desde abril, de acordo com a última atualização diária da Diretoria Geral de Saúde (DGS), transmitida na segunda à noite.

Para combater uma segunda onda epidêmica, o Conselho Científico solicita às autoridades a criação de “planos de prevenção”, focados principalmente nas maiores metrópoles. Também aponta para “atrasos” na estratégia de testes, rastreio e isolamento de casos positivos. Recomenda, assim, melhorar o “acesso aos testes de triagem”, cujos atrasos são atualmente muito longos devido à forte demanda.

Finalmente, em um segundo parecer separado, o Conselho Científico propõe um controle mais rígido dos viajantes que chegam de países “em risco”, com testes de partida ou chegada e quarentena de 14 dias.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome