Atividade econômica caiu 4,34% em 2016, aponta BC

 
Jornal GGN – Segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado nesta quinta (16), a atividade econômica brasileira teve queda de 4,34% em 2016. O recuo é pior do que o resultado de 2015, quando a redução foi de 4,28%. 
 
Em dezembro, o índice caiu 0,26% na série com ajuste sazonal, após aumento de 0,10% em novembro. No quarto trimestre a redução da atividade foi de 0,36% na comparação com o período anterior e queda de 3,13% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.
 
De acordo com o jornal Valor Econômico, os resultados mensais foram piores que o esperado pelo mercado, que projetava uma queda de 0,16% no mês. 
 
O IBC-Br avalia a evolução da atividade econômica e é um dos índices utilizados para o Banco Central tomar suas decisões sobre a taxa Selic.
 
O indicador leva em conta informações  o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. O indicador oficial sobre o desempenho da economia,  o Produto Interno Bruto (PIB) calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deverá ser apresentando no dia 7 de março. 
 
0gif-tarja-mensagens.jpg
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Banco Central mantém taxa de juros estável em 2% ao ano

10 comentários

  1. Sem querer, Nassa inocenta

    Sem querer, Nassa inocenta todo petista e manda para o cadafalso quem o acusa.

    Nassa é um barato.

    Na cabeça dele, todo petista deveria ser canonizado.

    E com estátua no Brasil inteiro.

  2. Dólar abaixo de R$ 3,05
    O

    Dólar abaixo de R$ 3,05

    O dólar registra sua terceira sessão seguida de queda: a moeda americana vale, nesta manhã, R$ 3,047 para venda.

    É a menor cotação em 20 meses.

      • TODOS governos anteriores

        TODOS governos anteriores fizeram igual. Mas o clima não era o mesmo.

        Afinal de contas vc torce contra Temer ou a favor do Brasil?

        Pergunta retórica.

      • inflação zero vs competitividade zero e exportação zero

        Dolar ladeira abaixo é sonho de consumo. Detona a competitivdade do produto nacional, aqui dentro e lá fora. Whatever, who cares? É bom pra fazê bate-e-volta prá Miami, viajá praseuropa e, de lambuja, substiituí insumo, semielaborado e manufaturado no mercado interno por tudinho baratinho, made in China. Tá certo, vamu subsidiá empresário chinês na ida e na volta já que a relação de troca fica xuxú beleza pros filhos de Mao e demais. E pros investidor externo, quem a turma do bico-grande adora dá uns agrado, vai ser meió ainda. Imagina só comprar ativo, já depreciado pelo Robin Hood do pé-trocado, com uma ajudinha pros lado do câmcio, um plus a mais (adoro essa expressão). É um mundo tucano, si meiorá estraga. Bem feito.

        Imagina só aquele empresário nacional, confiante e apostando que tudo vai meiorá, com as venda no mercado interno no ralo, no fiofó do cachorro e as exportação na marca do penalti, um quarto das máquina parada e sem crédito, afinal qual é o banco que vai deixá de investir no Tesouro, com 6%a.a. garantido pra emprestá prum loco desse?

        E o agricultor, hein? Só beleza, collhendo safrão. Dívida de custeio e investimento em real e produto cotado em dólar.

        A turma do gargarejo da Fiesp deve estar fazendo vaquinha pra importar um pato maior. Aquele do ano passado, hoje em dia sequer dá pro gasto.

        Meirelles e Goldfajn? Maiór confiança, adoro eles.

  3. Michel Temer acaba de

    Michel Temer acaba de sancionar a MP do ensino médio.

    Ele calcula que a aprovação à proposta é de 100%.

  4. E a folha (minúscula) dá

    E a folha (minúscula) dá destaque para “Reformas levam risco país e dolar a menor patamar em dois anos”.  As autoras do sensacional artigo são Danielle Brant e Tássia Kastner. Onde será que o otavinho encontra essa gente?

  5. SURPRISE ! A politica mais

    SURPRISE ! A politica mais brutalmente recessionista da historia economica brasileira sem nenhuma logica mesmo

    detro da economia classica que é contrair a moeda no meio de uma recessão e achando que isso leva ao crescimento,

    não há modelo na historia economica dessa receita insana, quando o Presidente Herbert Hoover anunciou que iria fazer isso no meio da Grande Depressão não foi reeleito e Roosevelt elegeu-se para fazer o contrario: JOGAR DINHEIRO NA ECONOMIA MESMO COM RISCO DE INFLAÇÃO PARA ACABAR COM A DEPRESSÃO, fez , deu certo e fortaleceu a economia americana, deixou a estrutura economica do Pais pronta para enfrentar a Guerra de 41-45.

    E a midia colaboracionista ainda funciona como linha auxiliar dessa politica suicida, como se viu ontem no debate Monica de Bolle x Sardenberg.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome