Barroso afasta Chico Rodrigues do Senado por 90 dias

Determinação seguirá para o Senado, que pode manter ou não a decisão. Se o afastamento for confirmado, quem assume o cargo é o próprio filho do senador

Reprodução

Jornal GGN – O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu afastar o ex-vice-líder do governo Bolsonaro no Senado, Chico Rodrigues (DEM-RR), de suas funções no Congresso por 90 dias. A determinação acontece após o senador esconder dinheiro dentro da cueca, durante ação da Polícia Federal. 

No entanto, a determinação de Barroso seguirá para o Senado, que pode manter ou não a decisão. Se o afastamento de Chico Rodrigues for confirmado, quem assume o cargo é o primeiro suplente, no caso o próprio filho do senador, o administrador Pedro Arthur Ferreira Rodrigues. 

Ontem, durante a Operação Desvid-19, Chico Rodrigues foi pego com parte de R$ 30 mil reais em sua cueca, dentro de sua casa, em Boa Vista. A Polícia Federal investigava supostos desvios de recursos públicos de emendas parlamentares destinadas ao combate à pandemia da Covid-19. 

“Diante da não configuração de situação de flagrância e da fundada dúvida sobre a possibilidade de decretação de prisão preventiva, impõe-se o afastamento do Senador da função parlamentar, de modo a impedir que se utilize de seu cargo para dificultar as investigações ou para, ainda mais grave, persistir no cometimento de delitos”, escreveu Barroso em sua na decisão.

Após a polêmica do caso, o senador também foi dispensado da função de vice-líder do governo no Senado.

Leia mais:
Vice-líder do governo Bolsonaro é pego com dinheiro na cueca em ação da PF
Bolsonaro diz ter “quase união estável” com senador do “dinheiro na cueca”
“A pedido”, Bolsonaro remove senador do “dinheiro na cueca” da vice-liderança do governo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Desemprego atinge 14 milhões de pessoas no fim de setembro

2 comentários

  1. É um tal de um bandido quere ganhar fama em cima do outro que dá até asco.
    É função do STF,sem ser provocado, de definir qualquer coisa?
    São legisladores e fiscais ao mesmo tempo,só não são juízes.

  2. A Lei e o próprio STF dizem que afastamento de parlamentar só pode acontecer com permissão da Casa de onde vem o mandatário…
    Mas como não existe mais Lei neste país, fazer o que?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome